Aluna da UNIP relata sua experiência na Espanha

A aluna Isabella Medeiros Moreira, do curso de Administração, campus Santos, contemplada com uma bolsa de estudos pelo Programa Top Espanha Santander Universidades 2015, falou sobre sua experiência na Universidade de Salamanca, na Espanha.

“O Programa Acadêmico de Mobilidade Internacional da UNIP proporcionou-me o aprendizado do idioma e da cultura espanhola, em uma das mais renomadas universidades do mundo, de forma dinâmica e enriquecedora. Foram mais de 180 brasileiros que tiveram a oportunidade de interagir e conhecer mais sobre a cultura e o idioma de outro país”.

O Top Espanha custeou as despesas de passagens aéreas, estada em residências universitárias, o curso e a alimentação, além de descontos em viagens de final de semana. Assim, a maioria dos estudantes aproveitou os finais de semanas livres para viajar para Portugal, Madrid, Barcelona, Roma, Paris, Andaluzia e Santiago de Compostela.

“Gostei muito do ambiente universitário em Salamanca, a história do país estava por toda parte. Quando conhecíamos um lugar histórico, ou que manteve sua originalidade, é como se estivéssemos revivendo a época. Muitos espanhóis gostavam de nos explicar suas origens por orgulho de seu país, o que é muito bonito. As diferenças culturais eram bem explícitas quando conversávamos com outros estrangeiros, como os chineses de Hong Kong, estadunidenses e franceses”, declarou a acadêmica.

Isabella contou também que os alunos compartilhavam conhecimentos e conversavam sobre as tradições e a vida cotidiana nos diferentes países. “Eu assistia às aulas de espanhol ao lado de uma chinesa e era interessantíssimo, pois conversávamos em inglês e espanhol na mesma sentença! Nas aulas, discutíamos as diferenças socioculturais e sempre interagíamos uns com os outros, com respeito e mente aberta, pois muitas vezes o que é incomum no Brasil pode ser ordinário em outro país. A meu ver, há muita generalização e algumas vezes discriminação por parte de algumas pessoas, seja pela maneira como outros se vestem ou como se portam”.

A discente contou ainda que “os estereótipos são frequentes em algumas culturas e, por esse motivo, o intercâmbio nos auxilia para que alcancemos uma visão do mundo de uma maneira mais ampla e compreensiva. Acredito que para muitos estudantes que realizam intercâmbio, assim como eu, é possível fazer novas amizades e compreender que o respeito está acima de tudo, porque a partir disso podemos ensinar nossa cultura brasileira e aprender com outras, sem deixar que nada se sobressaia, mantendo um nível de consideração e conhecimento”.

 

Aluna da UNIP relata sua experiência na Espanha