Coordenadoras do curso de Letras prestigiam sarau da Cooperifa

No dia 24 de janeiro, a coordenadora geral do curso de Letras, Roseli Gimenes, acompanhada da coordenadora do curso de Letras do campus Chácara Santo Antônio, Lígia Menna, prestigiou mais um sarau da Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa).

A Cooperifa foi fundada pelo poeta Sérgio Vaz em 2000 e desde então apresenta semanalmente o Sarau da Cooperifa no Bar do Batidão, na zona sul de São Paulo. No começo, o sarau acontecia em uma fábrica abandonada, depois passou a acontecer nesse bar, antiga mercearia do pai do poeta. Hoje, o sarau da Cooperifa é um ponto onde se reúnem cerca de 300 pessoas por semana e até 60 poetas por noite. Fazem parte dessa comunidade os ex-alunos do curso de Letras do campus Chácara Santo Antônio: Priscila Bueno, Gilberto Cózaro e Márcio Vidal Marinho. A maioria hoje é professor de escolas públicas e participa ativamente do evento.

Márcio Vidal Marinho, depois de se graduar em Letras, concluiu dissertação de mestrado na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), em 2016, com o tema Cooperifa e a literatura periférica: poetas da periferia e a tradição literária brasileira.

No mesmo ano, Marinho publicou o livro 21 Gramas que produz, segundo o autor, 'um texto poético complexo, onde o passado e o presente históricos se superpõem em camadas de forte interlocução e onde, ainda em registro polifônico, radicaliza-se permitindo que os duros tempos atuais de violência e desigualdade interpelem os ecos da História da escravidão no Brasil'.

Coordenadoras do curso de Letras prestigiam sarau da Cooperifa

Coordenadoras do curso de Letras prestigiam sarau da Cooperifa