Avaliação da contagem de células somáticas do leite de bovinos segundo o exame microbiológico e o California Mastitis Test

Obra: Avaliação da contagem de células somáticas do leite de bovinos segundo o exame microbiológico e o California Mastitis Test
Autor: Alice Della Libera

Resumo

A contagem de células somáticas (CCS) avalia a higidez da glândula mamária e, neste experimento, avaliou-se a CCS de amostras de leite de vacas segundo os resultados dos exames microbiológicos e do California Mastitis Test (CMT), considerando o quarto mamário “sadio” (grupo 1) quando o exame microbiológico e o CMT foram negativos; “portadoras assintomáticas” (grupo 2) quando apenas o exame microbiológico foi positivo; “mastite não infecciosa” (grupo 3) quando apenas o CMT foi positivo; “mastites infecciosas” (grupo 4) quando foram positivas ao exame microbiológico e ao CMT. De 122 vacas, pertencentes a quatro propriedades, foram colhidas 484 amostras de leite em condições assépticas, sendo que nenhum quarto apresentava alterações físicas compatíveis com processo inflamatório agudo. Após a conversão dos resultados das CCS (log base 10), estes foram submetidos à análise de variância e o contraste de médias foi feito pelo teste t. A média geométrica das CCS dos grupos foi calculada pelo antilog10 da média dos valores logarítmicos. As médias, desvios e médias geométricas foram respectivamente: grupo 1 (n=200; 41%) 1,181; 0,794 e 15,2; o grupo 2 (n=132; 27%) 1,971; 0,595 e 93,5; o grupo 3 (n=23; 5%) 2,911; 0,638 e 814,1; o grupo 4 (n=129; 27%) 2,906; 0,419 e 805,9. As médias dos grupos 3 e 4 foram consideradas iguais e as demais estatisticamente diferentes (p<0,05). O CMT mostrou-se menos sensível para detectar pequenas variações de celularidade e um programa de controle de mastite baseado apenas em CMT e microbiológico seria menos sensível do que se empregasse CCS.