Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Odontologia

Dissertações Defendidas - 2004

Título: Avaliação do Índice de Fraturas das Limas ProTaper ® em Canais Simulados.
Autor(a): Andréa Peron Silva de Gênova
Orientador(a): Miriam Porcel dos Santos Antonio
Data da defesa: 04/03/2004
Resumo: Com o intuito de aprimorar e simplificar o tratamento endodôntico, muitos clínicos utilizam atualmente sistemas rotatórios que acionam modernos instrumentos de níquel-titânio. Dessa forma, as novas técnicas de preparo endodôntico passaram a ser utilizadas com grande aceitação. Entretanto alguns autores preocupados com a eficiência desses instrumentos no interior dos canais radiculares, voltaram seus estudos para: 1) qualidade do preparo; 2) influência da experiência do operador; 3) fratura e deformação do instrumento. O presente estudo tem como objetivo avaliar o comportamento no que se refere à fratura das limas ProTaper ® em relação ao número de vezes em que as mesmas foram utilizadas na instrumentação de canais simulados em blocos de resina. Seis operadores participaram do trabalho, sendo todos eles Especialistas em Endodontia. Cada operador recebeu dois jogos de limas ProTaper ®, com as quais fariam a instrumentação de canais simulados em blocos de resina. Foi pré-determinado que as limas seriam reutilizadas até que ocorresse a fratura de alguma lima e a instrumentação seria interrompida. Através da análise dos resultados concluiu-se que: 1) o uso das limas ProTaper ® em canais curvos mostrou-se mais seguro até o quarto uso; 2) existe uma tendência da fratura ocorrer no ponto de maior angulação da curvatura; 3) quando não há interferências cervicais, as limas que mais fraturam são as de maiores conicidades, as “F”.

Palavras-chave: Fraturas; ProTaper; Instrumento Rotatório
Área de Concentração: Endodontia
Linha de Pesquisa: Diagnóstico e Terapia Endodôntica.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Diagnóstico e terapia em Endodontia.


Título: Avaliação Cefalométrica Longitudinal de Pacientes Classe II, Divisão 1ª de Angle, Esqueléticas Maxilares Tratados com o Aparelho Extra-Bucal Preconizado por Sander.
Autor(a): Ana Cristina de Sá Pedro
Orientador(a): Claudio Costa
Data da defesa: 10/03/2004
Resumo: Este trabalho teve como objetivo estudar a ação do aparelho extra-bucal cervical preconizado por Sander, a longo prazo, sobre as estruturas dento-esqueletais maxilares e sobre o tipo facial de Ricketts, utilizando grandezas das Análises Cefalométricas de Ricketts e Schwarz-Faltin, em pacientes com má-oclusão de Classe II, divisão 1ª de Angle, esqueléticas maxilares. A amostra foi constituída por 21 pacientes (17 do sexo masculino e 4 do sexo feminino). Foram analisadas 3 radiografias cefalométricas em norma lateral de cada paciente: uma no início do tratamento (T1), uma ao final do tratamento (T2) e outra pós-tratamento (T3) com no mínimo 5 anos após o término. Por meio das diferenças médias das variáveis cefalométricas utilizadas, aplicou-se a avaliação estatística através da qual concluímos que não houve alteração a longo prazo, tanto nas estruturas dento-esqueletais maxilares como no tipo facial de Ricketts, atestando, assim, a efetividade do aparelho extra-bucal preconizado por Sander, no período estudado.

Palavras-chave: Classe II; Aparelho extra-bucal de Sander; Longo Prazo
Área de Concentração: Clínica Infantil – Ortodontia
Linha de Pesquisa: Alterações dentofaciais: diagnóstico, prevenção e tratamento
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudos aplicados à Ortodontia - Ortopedia Facial


Título: Análise Morfológica de Superfície Dentinária do Terço Apical Após Irradiação com Laser de Nd:Yag e Laser de Diodo.
Autor(a): Cacio de Moura Netto
Orientador(a): Miriam Porcel dos Santos Antonio
Data da defesa: 26/03/2004
Resumo: No intuito de analisar os efeitos da energia laser na superfície dentinária intra-radicular, propomos, neste estudo, avaliar in vitro, qualitativamente, por meio de microscopia eletrônica de varredura, as alterações anátomo-morfológicas na superfície dentinária do terço apical de 12 dentes humanos extraídos, preparados endodonticamente e irradiados com laser de Nd:YAG e laser de Diodo. O protocolo utilizado para a irradiação do laser de Nd:YAG foi 1,5W de potência média, 100mJ de energia e taxa de repetição 15Hz, no modo pulsado; e p ara o laser de Diodo, 2,5W de potência, no modo contínuo. Em cada espécime foram feitas 4 irradiações com tempo de duração de 0,5s/mm com intervalo de 20s entre as aplicações. Como resultados, verificaram-se alterações morfológicas ocasionadas nas superfícies dentinárias nos espécimes irradiados com o laser de Nd:YAG e laser de Diodo quando comparadas às imagens do grupo controle. Constatou-se menor presença de camada residual de magma dentinário e debris. As alterações morfológicas nas superfícies dentinárias irradiadas com o laser de Nd:YAG foram mais evidentes quando comparadas às constatadas nas irradiadas com o laser de Diodo; porém este laser proporcionou superfícies mais uniformes.

Palavras-chave: Alterações Morfológicas; Laser de Nd:YAG;Laser de Diodo; Endodontia; Intracanal.
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Epidemiologia e prevenção, das patologias bucais; saúde coletiva .
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Aplicação de laser em Odontologia


Título: Contribuição para o Estudo do Grau de Conhecimento da População Universitária Quanto ao Câncer Bucal.
Autor(a): Francisco Camillo Toniolo
Orientador(a): José Barbosa
Data da defesa: 29/03/2004
Resumo: O câncer bucal é um grave problema de saúde pública. A prevenção e o diagnóstico desta doença, em estádio inicial, são práticas fundamentais. A proposta deste trabalho é analisar estatisticamente, através do programa de software – SPSS, as respostas obtidas num questionário aplicado numa população universitária (N= 5260), com intuito de avaliar o nível de conhecimento em relação ao câncer bucal, assim como verificar os hábitos de fumar e do etilismo social, nessa população alvo. Os testes com resultados de probabilidade menores ou iguais a 5%(0,05) foram considerados significativos. Nossos resultados mostraram que a população alvo estudada possuía um bom conhecimento sobre câncer bucal que, entretanto, o mesmo foi menor entre os alunos da área de exatas, seguidos pelos alunos da área de humanas, sendo maior entre os alunos da área da saúde e este índice foi significante. Quanto aos hábitos de fumar e do etilismo social observou-se que estas práticas foram mais notadas entre os alunos da área de exatas, seguidos pelos alunos da área de humanas, e foram menos frequentes entre alunos da área da saúde: e esta variação foi também significante.

Palavras-chave: Câncer bucal; População Universitária; Estudo.
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Epidemiologia e prevenção das patologias bucais; saúde coletiva.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Esquemas terapêuticos, preventivos e curativos propostos e preconizados no tratamento das doenças bucais.


Título: Avaliação da Eficácia Clínica da Irradiação do Laser de Nd:YAG Intra e Extra Radicular em Dentes Portadores de Lesões Endoperiodontais.
Autor(a): Daniel Eduardo Saldanha de Miranda
Orientador(a): Abílio Albuquerque Maranhão de Moura
Data da defesa: 31/03/2004
Resumo: Lesões endo-periodontais podem ser definidas como alterações patológicas que alcançam os tecidos, pulpar e periodontal, de maneira concomitante. Nas lesões de origem endodôntica, os sinais clínicos e radiográficos localizam-se mais próximos à região apical, ao passo que na lesão periodontal as alterações são localizadas próximas ao periodonto marginal; entretanto, em certas situações, os sinais clínicos podem não se apresentar de maneira tão clara, levando-nos a acreditar tratarem-se de uma lesão endodôntica, quando, na verdade, trata-se de uma lesão periodontal ou vice-versa. A polpa radicular pode envolver os tecidos periodontais através de agentes irritantes como, por exemplo, microorganismos e suas toxinas originárias de patologias pulpares, que afetam os tecidos perirradiculares. Um aspecto muito importante quando nos referimos à inter-relação endodontia-periodontia é a existência das "intercomunicações anatômicas". O forame apical, os canais secundários, acessórios e laterais, os túbulos dentinários, defeitos do desenvolvimento -- todos podem servir de "ponte" para contaminação do tecido pulpar, a partir da superficie radicular afetada pela doença periodontal, induzindo a formação de dentina reacional, alterações inflamatórias pulpares, chegando até a necrose pulpar, bem como levar a alterações no periodonto marginal a partir de alterações pulpares existentes. O microambiente nos túbulos dentinários radiculares é anaeróbio e favorece o crescimento de um seletivo grupo de bactérias anaeróbias e facultativas. As bactérias presentes nos canais radiculares ou no biofilme bacteriano é que podem colonizar os túbulos dentinários e canais acessórios, onde estão protegidas da ação tanto da instrumentação endodôntica como da terapia periodontal. Tendo em vista: 1) que o tratamento das "síndromes endo-periodontais" trata-se ainda de motivo de muitas controvérsias, no que diz respeito à necessidade da descontaminação dos túbulos dentinários, e 2) o poder de descontaminação em profundidade do laser de Nd:YAG, além da sua capacidade em diminuir a permeabilidade da superfície dentinária irradiada, a proposta desse trabalho é a de, através da revisão da literatura, analisar a eficácia da utilização da irradiação do laser Nd:YAG, intracanal e extra radicular como adjuvante ao tratamento convencional.

Palavras-chave: Lesão Endoperiodontal; Laser de Nd:YAG; Endodontia; Periodontia.
Área de Concentração: Endodontia
Linha de Pesquisa: Diagnóstico e Terapia Endodôntica.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Aplicação de laser em Odontologia


Título: Crescimento e Desenvolvimento da Base Craniana nos Diferentes Tipos Faciais nos Relacionamentos Maxilomandibulares Ortopédicos de Classe I, II e III.
Autor(a): Lucelma Vilela Pieri
Orientador(a): Cristina Lúcia Feijó Ortolani
Data da defesa: 14/04/2004
Resumo: Este estudo retrospectivo teve como objetivo avaliar o crescimento e o desenvolvimento da base craniana nos diferentes tipos faciais nos relacionamentos maxilomandibulares ortopédicos de Classe I, II e III. Uma amostra randômica de 300 pacientes brasileiros caucasianos (131 do sexo masculino, 169 do sexo feminino), com idade média inicial e final (10 anos e 2 meses, dentição mista; 14 anos e 8 meses, segundos molares em oclusão) e tempo médio de observação(4 anos e 5 meses) foram selecionados do número 1000 ao 2400 do arquivo de casos tratados da clínica particular de Faltin, em São Paulo, Brasil. Havia 118 Classe I, 151 Classe II e 31 Classe III. Todas as 600 radiografias cefalométricas foram obtidas no mesmo aparelho de raios-x. A avaliação do tipo facial e da relação maxilomandibular foi realizada usando as análises de Ricketts-Faltin e Schwarz-Faltin, respectivamente. As medidas lineares (Ba-Na, CC-Na, CC-Ba e CF-Po) foram feitas e analisadas pela mesma examinadora em T1 e T2. Todas as análises foram estudadas juntas e separadamente considerando o tipo facial e o sexo. As análises estatísticas incluíram teste t para médias, teste t-pareado e ANOVA. Os resultados para o crescimento médio anual geral, sexo masculino e feminino, foram: Ba-Na 1,42 mm(1,76; 1,15); CC-Na 0,74 mm(0,93; 0,60); CC-Ba 0,64 mm(0,76; 0,55); CF-Po –0,47 mm(-0,59; -0,39)). O tipo facial retrovertido cresceu significantemente mais em CC-Na(p<0,05) no relacionamento maxilomandibular ortopédico de Classe II, sendo desfavorável à sua correção , principalmente para o sexo feminino. Ainda, mostrou crescimento dentro do esperado para o de Classe I e tendência desfavorável à correção de Classe III, para o sexo masculino. O neutrovertido cresceu significantemente mais nos de Classe I e II(p<0,05), sendo desfavorável à correção de Classe II, e favorável à de Classe III mandibular. O provertido teve crescimento equitativo de CC-Na e CC-Ba em todas as Classes, sendo significativamente favorável à correção de Classe II mandibular e desfavorável à de Classe III mandibular, para o sexo masculino. Este estudo será de grande aplicação para a previsão de crescimento, o prognóstico e o plano de tratamento de pacientes em crescimento.

Palavras-chave: Base craniana, crescimento; Tipos faciais; Relacionamento maxilomandibular ortopédico.
Área de Concentração: Clínica Infantil – Ortodontia
Linha de Pesquisa: Alterações dentofaciais: diagnóstico, prevenção e tratamento
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudos aplicados à Ortodontia - Ortopedia Facial


Título: O Creme Dental Fluorado, A Escova Dental e a Idade da Criança Como Fatores de Risco Da Fluorose Dentária – Contribuição ao Estudo.
Autor(a): Meri Cleis Rodrigues Cordeiro
Orientador(a): Paschoal Laércio Armonia
Data da defesa: 28/04/2004
Resumo: A crescente utilização de compostos fluoretados tem estabelecido resultados eficazes no declínio da doença cárie, o que torna a sua utilização, via sistêmica ou tópica, de grande valor para a odontologia. Por outro lado, tem sido observado um aumento na prevalência de fluorose dental, sendo o uso indiscriminado do dentifrício fluoretado uma explicação para o aumento desse distúrbio de formação dentária. O objetivo deste trabalho foi o de avaliar, experimentalmente e através de dados estimados, o risco de fluorose dentária em crianças de 03, 04, 05 e 06 anos de idade, que consomem água fluoretada com 0,7 ppm de íons flúor e usam creme dental fluorado com 1100 ppm de íons flúor, depositado em três diferentes tamanhos de escovas dentais, sem nenhum treinamento prévio. Os resultados obtidos nos levaram a concluir que: nas faixas etárias consideradas, o maior risco de fluorose dentária ocorre aos três anos de idade, pois a ingestão de flúor foi menor em faixas etárias maiores; quanto maior a escova dental, maior a quantidade de creme dental utilizada; e devem-se implementar ações educativas individuais e coletivas, quanto ao uso dos cremes dentais fluorados.

Palavras-chave: Água fluoretada; Dentifrício fluorado; Fluorose.
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Epidemiologia e prevenção das patologias bucais; saúde coletiva.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudos experimentais e clínicos em relação aos compostos fluorados e anestésicos locais.


Título: Estudo da Ocorrência de Doenças Sistêmicas em Pacientes da Faculdade de Odontologia UNIP (Campus Bacelar) Identificadas por Meio de Interrogatório Médico.
Autor(a): Gisele Azevedo Rodrigues Moraes
Orientador(a): Luciano Lauria Dib
Data da defesa: 17/05/2004
Resumo: A saúde oral é parte integrante da saúde geral. Esse fato é particularmente evidente quando o paciente que procura atendimento odontológico apresenta alguma doença sistêmica. À medida que a população envelhece e o tratamento médico, em geral, melhora a qualidade de vida, mais pessoas precisarão de tratamento odontológico, o qual deve estar de acordo com suas condições sistêmicas. A responsabilidade do dentista e outros profissionais da saúde está aumentando progressivamente. O dentista deve ser capaz de identificar, por meio de interrogatório médico (anamnese), pacientes com doenças sistêmicas ou disfunções que tenham impacto no tratamento odontológico ou que possam ser alteradas pelo mesmo.

Palavras-chave: Anamnese; Doença sistêmica; Interrogatório médico
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Epidemiologia e prevenção das patologias bucais; saúde coletiva.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Estudo Clínico da Ocorrência de Lesões na Mucosa Bucal, em Pacientes Portadores de Próteses Totais Muco-Suportadas .
Autor(a): Ricardo Pereira Arbex
Orientador(a): Luciano Lauria Dib
Data da defesa: 17/05/2004
Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrência de lesões da mucosa bucal em pacientes desdentados portadores de próteses totais. Este estudo foi desenvolvido na Clínica Modular da Prefeitura Municipal de Americana - SP. Foram examinados 300 pacientes de ambos os sexos e portadores de próteses totais. Os resultados mostraram que, dos 300 pacientes examinados, 144 (48%) apresentavam algum tipo de lesão e 156 (52%) não apresentavam lesão. Foram encontrados vários tipos de lesões: estomatite protética 80 (39,3%), a com maior predominância; hiperplasia fibrosa inflamatória 53 (26,0%); úlcera traumática 21 (10,3%); queilite angular 19 (9,3%); hiperplasia papilomatosa inflamatória 16 (7,8%); rebordo flácido 15 (7,3%). Embora não tenha sido encontrada nenhuma neoplasia maligna, é fundamental que o cirurgião-dentista esteja atento a esse diagnóstico em função do risco de câncer bucal em pacientes idosos. Concluímos que houve um grande número de lesões encontradas sob a mucosa bucal, associada ao uso de próteses totais; a necessidade do cirurgião–dentista orientar o paciente portador de prótese total, na ocasião da colocação, quanto ao uso, manutenção e higienização da prótese e da boca, considerando que o período de uso da prótese é um fator responsável na incidência de lesões na mucosa bucal.

Palavras-chave: Prótese Total; Lesões na mucosa bucal; Estomatite Protética.
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Epidemiologia e prevenção das patologias bucais; saúde coletiva.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Análise Fotográfica da Harmonia, da Simetria e da Proporcionalidade Estética dos Dentes Anteriores.
Autor(a): Simone Gallão
Orientador(a): Cristina Lúcia Feijó Ortolani
Data da defesa: 21/05/2004
Resumo: A ênfase desta pesquisa foi a análise estética individualizada do tamanho dentário da região anterior das arcadas superior e inferior. Seus objetivos foram avaliar a simetria das medidas dentárias individuais intra-arcos, entre os lados direito e esquerdo; verificar as relações entre as medidas intra-arcos e interarcos, observando, inclusive, a presença da proporção divina, também conhecida como secção áurea e verificar a influência do gênero e do tipo facial sobre as medidas e suas relações. Foi selecionada para o estudo uma amostra com 30 fotografias de modelos ortodônticos de jovens brasileiros, leucodermas, 19 do gênero masculino e 11 do feminino, classificados segundo os tipos faciais, na faixa etária de 12 a 17 anos, com dentição permanente e oclusão normal, que foi medida com paquímetro digital. Observou-se que a simetria das medidas dentárias foi perfeita (a) na arcada superior: entre os incisivos centrais, em 63% dos casos estudados; entre os incisivos laterais, em 30% ; entre os caninos, em 63% dos casos e (b) na arcada inferior: entre os incisivos centrais, em 63% dos casos estudados; entre os incisivos laterais, em 47%; entre os caninos, em 43% dos casos. Foram encontradas relações entre as médias das medidas intra e interarcos e, em diversos relacionamentos, foi encontrada a proporção divina. Não foi verificada influência relevante do gênero nem do tipo facial sobre as médias das medidas e suas relações. A avaliação realizada é de fácil execução clínica e acrescenta dados de referência para diagnósticos e tratamentos cada vez mais individualizados.

Palavras-chave: Dentes; Estética; Proporção.
Área de Concentração: Clínica Infantil – Ortodontia
Linha de Pesquisa: Alterações dentofaciais: diagnóstico, prevenção e tratamento.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudos aplicados à Ortodontia - Ortopedia Facial.


Título: Estudo Clínico da Ocorrência de Lesões na Mucosa Bucal, em Pacientes Portadores de Próteses Totais Muco-Suportadas .
Autor(a): Ricardo Pereira Arbex
Orientador(a): Luciano Lauria Dib
Data da defesa: 17/05/2004
Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrência de lesões da mucosa bucal em pacientes desdentados portadores de próteses totais. Este estudo foi desenvolvido na Clínica Modular da Prefeitura Municipal de Americana - SP. Foram examinados 300 pacientes de ambos os sexos e portadores de próteses totais. Os resultados mostraram que, dos 300 pacientes examinados, 144 (48%) apresentavam algum tipo de lesão e 156 (52%) não apresentavam lesão. Foram encontrados vários tipos de lesões: estomatite protética 80 (39,3%), a com maior predominância; hiperplasia fibrosa inflamatória 53 (26,0%); úlcera traumática 21 (10,3%); queilite angular 19 (9,3%); hiperplasia papilomatosa inflamatória 16 (7,8%); rebordo flácido 15 (7,3%). Embora não tenha sido encontrada nenhuma neoplasia maligna, é fundamental que o cirurgião-dentista esteja atento a esse diagnóstico em função do risco de câncer bucal em pacientes idosos. Concluímos que houve um grande número de lesões encontradas sob a mucosa bucal, associada ao uso de próteses totais; a necessidade do cirurgião–dentista orientar o paciente portador de prótese total, na ocasião da colocação, quanto ao uso, manutenção e higienização da prótese e da boca, considerando que o período de uso da prótese é um fator responsável na incidência de lesões na mucosa bucal.

Palavras-chave: Prótese Total; Lesões na mucosa bucal; Estomatite Protética.
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Epidemiologia e prevenção das patologias bucais; saúde coletiva.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Estudo longitudinal das correlações entre alterações morfológicas das vértebras cervicais, altura corporal e tamanho da maxila e mandíbula
Autor(a): Rodolfo Georgevich Júnior
Orientador(a): Adolpho Chelotti
Data da defesa: 18/08/2004
Resumo: O conhecimento do crescimento craniofacial por especialistas da ortodontia e ortopedia facial é importante para a definição do diagnóstico, prognóstico, plano de tratamento e escolha do momento mais favorável para iniciar o tratamento.
O objetivo desta pesquisa foi verificar se o crescimento corporal, o do maxilar e o do ramo e corpo mandibular apresentam correlação com as alterações morfológicas na ossificação da segunda, terceira e quarta vértebras cervicais, durante a fase de crescimento puberal.
Este estudo longitudinal avaliou os registros de altura corporal (estatura) e as radiografias cefalométricas em norma lateral de 25 crianças brasileiras, residentes na cidade de São Paulo, que foram observadas por um período médio de 2 anos e 9 meses. Os resultados obtidos revelaram que a avaliação do crescimento pelas alterações morfológicas das vértebras cervicais, de acordo com o método de Hassel e Farman (1995), apresentou correlação com o crescimento da altura corporal, da maxila e do ramo e corpo mandibular. Os estágios que definiram os picos de crescimento ocorreram no intervalo entre aceleração (2) e transição (3), com exceção de uma criança na altura corporal, três na maxila e ramo mandibular e cinco no corpo mandibular, as quais estavam no intervalo entre transição (3) e desaceleração (4).
Outra conclusão foi que as meninas apresentaram estágios de desenvolvimento e crescimento mais precoces do que os meninos, atingindo o início e o final do surto de crescimento puberal em idade cronológica inferior.
Portanto, conclui-se que as avaliações do crescimento feitas pelas alterações morfológicas das vértebras cervicais fornecem informações válidas para a definição do estágio de crescimento facial em crianças no surto de crescimento puberal.     

Palavras-chave: Vértebras Cervicais; Crescimento Puberal; Pico de Crescimento.
Área de Concentração: Clínica Infantil – Ortodontia
Linha de Pesquisa: Alterações dentofaciais: diagnóstico, prevenção e tratamento.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudos aplicados à Ortodontia - Ortopedia Facial


Título: Estudo In Vitro da Elevação de Temperatura na Superfície Externa Radicular na Irradiação Intracanal com Laser de Diodo.
Autor(a): Andréa Fonseca Alvarez
Orientador(a): Harry Davidowicz
Data da defesa: 29/09/2004
Resumo: Este estudo in vitro visa avaliar a energia liberada em forma de calor, durante irradiação de laser de Diodo, após instrumentação endodôntica, com o intuito de redução microbiana, tanto na superfície da dentina radicular, como em profundidade. Foram utilizadas 20 raízes unirradiculares de incisivos inferiores, instrumentadas endodonticamente e, sequencialmente, irradiadas segundo técnica preconizada por Gutknecht et al. (1996a). O monitoramento de temperatura foi realizado por intermédio de um termopar tipo K. Os espécimes permaneceram imersos em solução fisiológica a 37°C, durante toda a realização do experimento, através de uma metodologia desenvolvida para este estudo. A importância deste estudo está no estabelecimento de parâmetros seguros para utilização deste tipo de irradiação laser intracanal, não acarretando, deste modo, em aumento de temperatura superior a 10°C, evitando, assim, a ocorrência de injúrias para os tecidos periodontais adjacentes. A partir dos parâmetros utilizados (1.5W, 2.0W, 2.5W, 3.0W e 3.5W), os resultados mostraram que constitui condição térmica limítrofe, para raízes de pequena espessura dentinária, potência de até 3.0W, no que tange ao aumento de temperatura na superfície externa radicular. Assim, o emprego de potência a partir de 3.0W em raízes com menores espessuras dentinárias pode implicar em aumentos de temperatura superiores a 10°C, podendo, portanto, ocasionar danos e injúrias aos tecidos periodontais envolvidos.

Palavras-chave: Laser de Diodo; Irradiação intracanal; Temperatura
Área de Concentração: Endodontia
Linha de Pesquisa: Diagnóstico e Terapia Endodôntica.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Aplicação de laser em Odontologia


Título: Avaliação Crítica Sobre a Relevância da Terapia a Laser nas Desordens Temporomandibulares Musculares.
Autor(a): Paulo Sergio Fonseca Ribeiro de Lima
Orientador(a): Paschoal Laércio Armonia
Data da defesa: 30/09/2004
Resumo: Muitas reivindicações têm sido feitas acerca da efetividade da terapia a laser na regeneração celular, na atividade antiinflamatória e analgésica. Em razão desse potencial terapêutico, a laserterapia pode ser utilizada no tratamento das desordens temporomandibulares, ainda que resultados conflitantes sejam relatados. Através de uma atualizada revisão da literatura, buscou-se analisar a relevância da terapia a laser em baixa intensidade no tratamento das desordens temporomandibulares musculares. Embora não tenha sido possível o estabelecimento de um protocolo padrão para o uso dessa modalidade terapêutica, seu emprego é sustentado pela literatura revisada, com resultados positivos na redução da sintomatologia dolorosa e na melhoria da função mandibular.

Palavras-chave: Desordens temporomandibulares; Laser.
Área de Concentração: Diagnóstico Bucal – Semiologia
Linha de Pesquisa: Esquemas Terapêuticos preventivos e curativos propostos e preconizados no tratamento das doenças bucais; avaliação clínica.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Aplicação de laser em Odontologia.


Título: Estudo da Posição Natural da Cabeça em Relação ao Plano Horizontal de Frankfurt na Avaliação Mandibular de Indivíduos com Padrão Facial de Classe I e Classe II.
Autor(a): Sérgio Carmelo Tôrres
Orientador(a): Claudio Costa
Data da defesa: 17/11/2004
Resumo: A posição natural da cabeça (PNC) tem sido largamente utilizada como uma posição de referência correta na avaliação da morfologia craniofacial. A PNC representa a real aparência dos pacientes, relatada como sendo a posição de um indivíduo em pé com seu eixo visual horizontal. Fotografias do perfil em PNC foram obtidas dos pacientes em pé e relaxados, olhando a imagem de seus próprios olhos refletida em um espelho colocado 1 m à frente deles. Um prumo foi utilizado para definir a linha vertical (VER) nas fotografias, e uma linha passando pela glabela e pogônio mole foi transferida das fotografias para as telerradiografias laterais. Uma linha horizontal (HOR), perpendicular à linha vertical, comparada com a referência intracraniana plano horizontal de Frankfurt (HF), foi utilizada para avaliação da variação deste plano em posição natural da cabeça. Este trabalho apresenta os efeitos das alterações da PNC sobre a medida cefalométrica que avalia a posição sagital do contorno anterior da mandíbula pela diferença entre N perp – P ( McNamara ) e N vert – P . Foram analisados os registros fotográficos e radiográficos pré–tratamento de 60 pacientes selecionados em dois grupos baseados no padrão esquelético facial de Classe I e Classe II. Os resultados obtidos demonstraram uma alta variação interindividual entre o plano horizontal de Frankfurt (HF) e a linha horizontal verdadeira (HOR) em ambos grupos; porém , a diferença média apresentou–se mínima entre estas referências , estatisticamente não significante e semelhante nos dois grupos. A relação observada da variação do ângulo HOR - HF para o cálculo estimado da Diferença entre N perp – P e N vert – P foi através do coeficiente de 1 : 2,119 ± 0,029. Esta discrepância do diagnóstico sagital mandibular compromete o planejamento ortodôntico nos pacientes que apresentaram diferença entre os planos horizontais intra e extra-cranianos. Destacamos a importância das avaliações faciais e cefalométricas em norma lateral serem realizadas em posição natural da cabeça, utilizando as linhas horizontal e vertical verdadeiras como referências.

Palavras-chave: Posição natural da cabeça; Cefalometria; Diagnóstico
Área de Concentração: Clínica Infantil – Ortodontia
Linha de Pesquisa: Alterações dentofaciais: diagnóstico, prevenção e tratamento.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudos aplicados à Ortodontia - Ortopedia Facial