Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia de Produção

Teses Defendidas - 2017

Título: Avaliação da sustentabilidade da produção de leite no sul de Minas Gerais: subsídios para um planejamento estratégico regional
Autor(a): Max Wilson Oliveira
Orientador(a): Feni Dalano Roosevelt Agostinho
Data: 02/02/2017
Resumo: Este estudo tem como principal objetivo a avaliação da sustentabilidade regional da produção de leite, considerando-se a Região Sul de Minas Gerais como estudo de caso, com o intuito de apresentar subsídios aos gestores para um planejamento estratégico do setor. Indicadores derivados da metodologia de Síntese em Emergia, Energia Incorporada, Inventário de Emissões e outros indicadores de rentabilidade bruta e de mão de obra empregada na produção do leite foram calculados para avaliar cinco sistemas produtivos representativos da região, sob os mais variados níveis de intensificação: sistemas semi-intensivos G1 e G2, sistema extensivo G3, sistemas intensivos com confinamento total dos animais G4 e G5. A avaliação regional considerou o cenário atual de distribuição destes sistemas na região e outro cenário (alternativo) estabelecido com base no indicador Razão de Investimento em Emergia. Os resultados mostraram que na comparação entre os sistemas da região, G1 pode ser considerado o mais sustentável, já que apresentou o melhor desempenho nos indicadores socioeconômicos e ambientais, exceto na Sustentabilidade Ambiental em Emergia, indicador no qual o G3 apresentou melhor desempenho. Observou-se que maior intensificação resulta em melhores indicadores de quantidade de mão de obra, maior produção, maior rentabilidade bruta e menor emissão de gases de efeito estufa por quilograma de leite produzido. Com base no indicador Investimento em Emergia, os resultados em escala regional apresentam uma distribuição dos sistemas produtivos de leite diferente da atual: G1 (mantém-se em 1%), G2 (reduz-se de 17% para 1%), G3 (aumenta-se de 80% para 96%), G4 (mantém-se em 1%) e G5 (mantém-se em 1%). Na comparação entre os cenários, observou-se que o Cenário Alternativo proporcionará uma melhora nos indicadores ambientais, entretanto, o número de pessoas empregadas na produção e a rentabilidade bruta regional pela venda do leite terão uma redução na ordem de 10 e 47%, respectivamente.

Palavras-chave: Leite; Emergia; Energia; Emissões; Sustentabilidade.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Ecologia industrial: aplicação de conceitos visando à sustentabilidade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: Estudo sobre as perdas de grãos na colheita e pós-colheita
Autor(a): Lucio Tadeu Costabile
Orientador(a): Oduvaldo Vendrametto
Data: 21/02/2017
Resumo: O agronegócio brasileiro vem se destacando no cenário mundial com exportações de grãos, abastecendo países como China e EUA. A cada ano, a safra brasileira de grãos tem ultrapassado recordes de produção, como é o caso da soja e o milho. Fatores climáticos, implantação de novas tecnologias, investimentos nos campos e muita dedicação por parte dos produtores fazem com que o Brasil seja um destaque no cenário internacional no abastecimento de grãos, colocando-o entre os países mais competitivos do agronegócio internacional. Apesar dos bons resultados nos campos, o país apresenta expressivas perdas de grãos em suas diversas movimentações. Esta tese estudou os fatores que contribuem com as perdas de grãos em sua cadeia logística de transporte, indo desde a colheita mecanizada, na movimentação para armazenagem em silos na fazenda, no transporte da fazenda para os armazéns e dos armazéns para os portos de embarques. Os estudos realizados para o alcance do objetivo foram por meio de pesquisa exploratória bibliográfica. Também foram utilizadas informações fornecidas pelas entidades do setor da agricultura e órgãos governamentais. Os dados foram levantados por meio de pesquisa exploratória bibliográfica e analisados pela ferramenta de Análise de Redes Sociais (Ucinet®), Estudo de Caso, Revisão Sistemática, Survey e Estatística Descritiva. Os resultados mostraram que as perdas vão desde a fazenda aos portos de embarque e estratégias devem ser implementadas para redução dessas perdas.

Palavras-chave: Transporte de grãos; Perdas de grãos; Armazenagem de grãos.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Estratégias para melhoria de competitividade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:Estudo das Redes Produtivas do Agronegócio


Título: Avaliação do desempenho ambiental de diferentes cenários para tratamento de resíduos sólidos urbanos em municípios brasileiros
Autor(a): Geslaine Frimaio da Silva
Orientador(a): Cecília Maria Villas Bôas de Almeida
Data: 22/02/2017
Resumo: O crescimento demográfico em grandes centros urbanos, aliado à mudança de hábitos e à melhoria da qualidade de vida, é responsável pelo aumento da quantidade de resíduos sólidos urbanos (RSU) gerados e em suas características. Esses fatores, somados ao gerenciamento inadequado e à crescente escassez de áreas para a disposição final em grandes centros urbanos, configuram-se como um dos maiores desafios enfrentados pela sociedade moderna e tem-se mostrado tema prioritário desde a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD, 1992). Nesse sentido, este estudo utiliza as metodologias Síntese em Emergia e Programação Linear por Metas para avaliar tecnologias de tratamento de resíduos sólidos urbanos: aterro sanitário, incineração, tocha de plasma, compostagem e pirólise. O objetivo central do trabalho consiste em apontar o cenário para o manejo ambientalmente adequado de RSU para megacidades e cidades de médio e grande porte, para cada região do Brasil. A priori, foi utilizada a metodologia Síntese em Emergia para avaliar os cenários que integram a compostagem com diferentes tipos de tratamento. Para isso, foram realizadas simulações com cenários estipulando a massa de 50% e 100% da fração orgânica de RSU de cada cidade para a compostagem. Para a metodologia, o indicador utilizado foi o valor de emergia unitário (UEV), capaz de indicar a quantidade de recursos ou fluxos de emergia requeridos por cada tecnologia para tratar 1 grama de resíduos anualmente. Na Programação Linear por Metas (Goal Programming), foram realizadas simulações para se verificar as opções ótimas ou “favoráveis” de tratamentos de resíduos para cada porte de município; nas funções de restrições (inequações) consideram-se os custos de operação e implantação, emissão de CO2 equivalente, valor de emergia unitário, áreas requeridas, tempo de tratamento e benefícios para cada tecnologia. Em ambas as metodologias, os cenários foram avaliados, considerando-se duas etapas: a primeira consiste em avaliar apenas a eficiência do tratamento de resíduos; a segunda considera o tratamento e os benefícios que cada tecnologia pode fornecer, entendendo por benefícios a energia elétrica e o composto orgânico. Leva-se em consideração que a proposição de cenários, que realizem a integração de sistemas de tratamento, em que variáveis de interesse possam ser consideradas e manipuladas, com a finalidade de verificar o cenário ambientalmente adequado, é de extrema importância. Tal proposição pode nortear as ações dos gestores municipais, levando-os a adotar sistemas de tratamento de resíduos sólidos urbanos que sejam ambientalmente adequados e capazes de extrair maiores quantidades de recursos. Os resultados apontam que para o tratamento de RSU, a integração entre os sistemas de tratamento de incineração e compostagem, que destinam 50% fração orgânica de RSU, exige menores quantidades de recursos para o tratamento da massa de resíduos para todos os portes de municípios das regiões do Brasil. Todavia, os sistemas de aterro sanitário, incineração e compostagem destinando a maior parte da fração orgânica de RSU conseguem promover proporções maiores de benefícios para as cidades.

Palavras-chave: Emergia; Programação por Metas; Tratamento de Resíduos; RSU; Indicador Ambiental.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto:
Avaliação e aplicação de indicadores para desenvolvimento sustentável
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: O desempenho econômico, ambiental e social do Brasil: de 2012 a 2022, sob a perspectiva dos planos do Governo
Autor(a): Luciana Faria
Orientador(a): Biagio Fernando Giannetti
Data: 23/02/2017
Resumo: A combinação de indicadores de sustentabilidade tem sido usada para apresentar um panorama com informações necessárias capazes de fornecer subsídios para o monitoramento de uma região, visando ao seu desenvolvimento. Alguns indicadores foram elaborados a fim de avaliar a melhoria da sustentabilidade de uma determinada região, no entanto, não fornecem informações específicas que possam contribuir com o planejamento e formulação de políticas públicas que atendam à realidade da mesma. Dessa forma, este estudo tem como objetivo geral avaliar a tendência do desempenho econômico, ambiental e social do Brasil de 2012 até 2022, utilizando dados dos planos de desenvolvimento elaborados pelo governo brasileiro. A avaliação foi realizada utilizando-se o indicador de desempenho econômico-ambiental-social (IDEAS), desenvolvido neste trabalho. O IDEAS foi obtido da soma de indicadores de desempenho econômico-ambiental e socioeconômico. Foi aplicado o IDEAS para avaliar o Brasil, as unidades federativas brasileiras, os países do BRICS e da América do Sul. Foram realizadas comparações com as unidades federativas brasileiras, os países do BRICS e a América do Sul, para avaliar o desempenho sustentável do Brasil em relação a essas regiões. O estudo mostrou que o desenvolvimento das unidades federativas do Brasil não é equitativo, já que 50% das unidades apontam o IDEAS acima da mediana de 0,50. O IDEAS dos países do BRICS apresentou o Brasil com 52% de sustentabilidade, seguido da Rússia, com 42%, da Índia, com 30%, e da China, com 21% e foi similar ao dos países da América do Sul. Um aumento aproximado de 36 % de 1979 a 2008, até 70% em 2022 no alvo da sustentabilidade do Brasil indica que os planos do governo estão direcionados a melhorar o desempenho do país. Entretanto, os indicadores econômico-ambientais mostraram os melhores desempenhos em relação aos indicadores socioeconômicos, indicando que os planos do Governo não visam melhorar as políticas públicas sociais. Assim, o estudo mostrou que o IDEAS pode contribuir para uma análise de tendência de desenvolvimento sustentável do Brasil, com base nos planos do Governo, bem como colaborar para o monitoramento de sistemas regionais.

Palavras-chave: Emergia; Sustentabilidade; Sistemas Regionais.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Ecologia Industrial: conceitos e ferramentas para a engenharia e o gerenciamento da sustentabilidade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:Produção e Meio Ambiente


Título: Proposta de um modelo multicritério avaliativo para empresas nascentes de base tecnológica
Autor(a): Diego Dias Rodrigues
Orientador(a): José Benedito Sacomano
Data: 03/03/2017
Resumo: A conduta comportamental da sociedade é distinta em vários aspectos daquela apresentada outrora; algumas áreas, tais como, a econômica, a social e a tecnológica, foram mais impactadas com essa alteração generalizada de comportamentos. O reflexo desses comportamentos é igualmente exposto na forma como são planejados novos empreendimentos. São necessárias posturas distintas ante as decisões, seja como gerenciar sua carreira profissional ou desenvolver um novo negócio. ENBT (Empresas Nascentes de Base Tecnológica) exercem importante contribuição na economia mundial, sobretudo na economia digital e nos países emergentes. Com foco nas avaliações de propostas dos negócios das ENBT, a agilidade na tomada de decisões tornou-se indispensável para a viabilidade dos empreendimentos. Com a dinâmica exigida por esses empreendimentos, o plano de negócio que há pouco era tido como padrão para avaliação inicial de um empreendimento, dá lugar a formas mais enxutas de documentação, circunstância que o Business Model Canvas (BMC) recebe grande aceitação. Foram abordados os seguintes temas: Análise gráfica das relações em redes de empresas; Inovação; Empresas Nascentes de Base Tecnológica; Políticas Públicas de Incentivo à Inovação; Modelos de negócio e suas particularidades; Análise Hierárquica e Lógica Fuzzy.

Palavras-chave: Business Model Canvas; Empresas Nascentes de Base Tecnológica; Fuzzy AHP.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Gestão do conhecimento e formação de núcleos e redes no empreendedorismo de inovação
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: O Caráter Evolucionário do Planejamento e Controle da Produção e as Novas Formas de Organização do Trabalho


Título: Avaliação da eficiência ambiental da felicidade em uma comunidade paulistana
Autor(a): Rose Reis de Souza
Orientador(a): Biagio Fernando Giannetti
Data: 07/03/2017
Resumo: A sustentabilidade urbana, verdadeiro desafio, tem que garantir alta qualidade de vida e um meio ambiente saudável. A presente tese visa aplicar o índice de Eficiência Ambiental da Felicidade (EAF), desenvolvido neste estudo, em uma comunidade na cidade de São Paulo, a fim de avaliar quanto tal comunidade é eficiente em produzir felicidade com os recursos de que dispõe. O índice da EAF foi calculado como a relação entre Índice de Felicidade Interna Bruta (FIB) e o Índice da Pegada Ecológica (PE), considerando-se as classes de consumo individual. Para ajustar a pesquisa ao público e também reduzir o tempo e custos de aplicação, no cálculo do índice (FIB), foi proposto um método para calibrar as perguntas, com o objetivo de mostrar a mesma avaliação que o questionário desenvolvido pelo Centro de Estudos do Butão. Uma análise individual do índice do FIB e do índice da PE foi feita, incluindo sua relação com as características demográficas da população, os domínios do FIB e as áreas de consumo da PE, tanto nos setores como na comunidade. Algumas ações governamentais foram sugeridas, com base em fatores sociais, políticos, econômicos e características demográficas que afetam a EAF. Os resultados do estudo de caso mostraram que a comunidade é feliz e insustentável, com uma eficiência de 0,53 para prover felicidade aos moradores com os recursos disponíveis. Os principais fatores que influenciaram a EAF foram capital social e comunitário, desigualdade de renda e gênero, poluição ambiental, participação política dos cidadãos, hábitos de consumo da população, níveis de serviços, administração e governança da comunidade.

Palavras-chave: Eficiência Ambiental da Felicidade; Felicidade Interna Bruta; Sustentabilidade; Comunidade; Pegada Ecológica.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Avaliação e aplicação de Indicadores para desenvolvimento sustentável
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: Verificação de premissas da contabilidade ambiental em emergia: hierarquia de energia, transformidade e robustez
Autor(a): Maria de Fátima de Freitas Bueno Marcílio
Orientador(a): Biagio Fernando Giannetti
Data: 20/06/2017
Resumo: A contabilidade ambiental em emergia é uma proposta que tem como finalidade avaliar os recursos empregados na produção de um produto ou serviço, integrando produção econômica e serviços gratuitos do meio ambiente e analisando questões de políticas públicas e gestão ambiental. Surgiu na década de 70 e foi deflagrada na década de 80 como forma de entender o comportamento dos sistemas. Trata-se de uma proposta inovadora, que se fundamenta na experiência e na observação, tendo, portanto, a necessidade de se averiguar seus conceitos de forma consistente e profunda. A importância do método de avaliação está em poder explicar e interpretar os efeitos de fluxo de material e energia, em todas as escalas de sistemas humanos e da natureza. Sem essa verificação, o método se torna vulnerável e alvo de contestações, não conferindo às suas pesquisas a devida importância. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo norteou-se em verificar três premissas da contabilidade ambiental em emergia, encontradas na literatura: (a) há uma relação linear do fluxo de energia com a transformidade, evidenciando uma hierarquia de energia; (b) os valores das transformidades oscilam entre valores mínimos e valores máximos e, assim, podem ser apresentados e estudados a partir de distribuições estatísticas; (c) a metodologia em emergia é robusta e pode ser avaliada empregando o diagrama ternário em emergia. A verificação das premissas foi feita por meio da utilização da análise de dados da literatura, de técnicas de inferência estatística e do diagrama ternário. Os resultados mostraram, de forma clara, que há uma hierarquia de energia a partir da relação do fluxo de energia como uma função da transformidade solar. Além disso, a relação é robusta, pois o estudo mostrou que as distribuições das transformidades não apresentam variações significativas com a inclusão de novos valores. Também, foi sugerida uma equação para avaliar a robustez da metodologia, sendo que os resultados apontaram para a sua existência, pois os recursos que direcionam um determinado sistema de produção são basicamente os mesmos para cada categoria. Assim, os resultados revelaram que as premissas estão atreladas umas às outras e corroboram a teoria da emergia por meio de testes robustos.

Palavras-chave: Hierarquia de energia; Transformidade; Diagrama ternário em emergia; Índice de robustez.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Ecologia Industrial: conceitos e ferramentas para a engenharia e o gerenciamento da sustentabilidade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: O impacto do Programa INOVAR-AUTO na indústria automotiva brasileira
Autor(a): Nivaldo Luiz Palmeri
Orientador(a): Oduvaldo Vendrametto
Data: 21/06/2017
Resumo: Após décadas de protecionismo e reserva de mercado, com uma economia excessivamente fechada, o setor automotivo brasileiro nacional apresentava baixa produção e pouca competitividade internacional. Atento ao mercado consumidor mais exigente, esse setor vem buscando alternativas para se proteger da concorrência, sobretudo internacional. Com o aumento do deficit da balança comercial da indústria automotiva, a partir de 2009, a continuidade do setor nacional ficou ameaçada. Como resposta para reverter essa situação e tornar esse segmento mais competitivo para exportação e menos dependente de importações, o governo federal criou, em outubro de 2012, o Programa INOVAR-AUTO (Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores), com vigência de 01/01/2013 a 31/12/2017. Esse Programa é composto por leis, decretos e portarias e conta com a participação de um grupo de trabalho formado por vários partícipes do setor, atuando em sua formulação, elaboração de requisitos para classificação dos projetos de investimentos e habilitação das empresas. Este estudo procura avaliar a contribuição do INOVAR-AUTO no desenvolvimento tecnológico da indústria automotiva nacional e identificar os fatores que influenciam a competitividade do setor automotivo nacional. Para isso, desenvolveu-se uma metodologia apoiada em revisão de literatura, pesquisa de campo, estudo de caso INOVAR-AUTO e aplicação do método AHP (Analytic Hierarchy Process). Os resultados da pesquisa indicam que o INOVAR-AUTO não atendeu ao seu principal propósito em melhorar as condições de inovação do setor automotivo para tornar este segmento mais competitivo. Pelo contrário, o referido Programa beneficiou as empresas estrangeiras, mormente na atualização e ampliação de suas plantas e veículos, consolidando mais ainda o seu domínio sobre o mercado nacional.

Palavras-chave: Inovar-Auto; Indústria automotiva; Método AHP; Desenvolvimento tecnológico; Cadeia Automotiva.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: A estrutura de redes de produção na indústria automotiva
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Qualidade e Produtividade


Título: Mineração de dados educacionais para a gestão de cursos massivos
Autor(a): Luis Naito Mendes Bezerra
Orientador(a): Márcia Terra da Silva
Data: 27/06/2017
Resumo: Em relação aos cursos tradicionais ministrados a distância, assim como nos MOOCs (Massive Open On-lineCourse), os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) ou Learning Management System (LMS) registram uma quantidade significativa de dados de navegação, participação e progresso dos alunos, possibilitando que sejam feitas diversas análises relacionadas ao padrão ou conjunto de padrões de comportamento dos mesmos. A análise desse grande volume de dados é inviável sem o auxílio de recursos computacionais adequados, sendo fundamental a disponibilização de ferramentas que auxiliem os gestores desses cursos na tarefa de analisar, interpretar e relacionar esses dados, para que se possam elaborar e definir estratégias de ação em cada domínio de aplicação. Esta tese tem como objetivo central descrever e analisar as contribuições e limitações da aplicação de métodos de mineração de dados educacionais para identificar conhecimentos novos e relevantes a respeito do padrão ou conjunto de padrões de comportamentos dos alunos em cursos massivos. Os gestores deixariam de tomar decisões de forma empírica e subjetiva, pois a partir dos padrões descobertos, seria possível gerar conhecimento útil para a tomada de decisão, visando à diminuição das taxas de evasão e à melhora do processo de ensino e aprendizagem. Em termos metodológicos, é uma pesquisa aplicada, em que o principal procedimento utilizado é o da pesquisa-ação. A aplicação dos algoritmos de MDE, especificamente, árvore de decisão (decision tree) e o agrupamento (clustering), possibilitou que fossem descobertos padrões de comportamento relevantes para a gestão de cursos massivos, como o tipo de atributo que contribuiu de maneira mais significativa para a aprovação dos alunos e o padrão de comportamento de grupos de alunos reprovados, elementos que podem ser muito úteis para que a tutoria trate com maior atenção justamente aqueles alunos que mais necessitam de apoio durante o curso.

Palavras-chave: MOOCs; Curso Massivo; Mineração de Dados Educacionais; Gestão.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Gestão de operações de serviços - formas organizacionais, métodos e ferramentas para a gestão
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Reaproveitamento de resíduos da área de semicondutores na indústria de telhas de concreto
Autor(a): Antonio Sérgio Brejão
Orientador(a): Oduvaldo Vendrametto
Data: 12/09/2017
Resumo: A literatura apresenta estudos sobre os resíduos “água e lodo” do processo de lapidação, polimento das lâminas/wafer de silício e corte individualizado dos chips do setor de semicondutores que detêm propriedades para reaproveitamento, na indústria da construção civil. O presente estudo se deu por meio de experimentos empíricos, confecção de protótipo de telhas de concreto como oportunidade de negócios, pelos quais foi possível analisar a possibilidade de reutilização do lodo e da água residuários como coprodutos para artefatos de concreto. Esses resíduos compõem um interessante agregado à massa de concreto devido a determinadas propriedades verificadas em testes executados em laboratório. Mediante análise do comportamento mecânico e dos testes de resistência dos corpos-de-prova construídos seguindo a mistura para produção de argamassa de concreto, especificamente telhas de concreto, os resultados indicaram que os artefatos compostos por argamassa contendo o coproduto água residuária apresentaram resistência à flexão cerca de 4,8% superior à observada em telhas-padrão de mercado. A produção das telhas com o coproduto lodo residuário, os testes de resistência à flexão ficaram em torno de 6,6% abaixo do recomendado pela norma ABNT NBR 13858-2/97. Contudo, tais artefatos apresentaram redução da massa podendo implicar ganhos na estrutura do telhado quanto à redução do carregamento. Outro resultado é que os coprodutos não apresentaram toxicidade quando submetidos a ensaios com Eisenia andrei, Raphidoceles subcapitata e Allium cepa. A proposta sugere a continuidade das pesquisas com o lodo residuário para obtenção da mistura ideal e a formação de parceiros em um processo de simbiose industrial entre os setores da construção civil e de semicondutores para a reutilização dos resíduos, constituindo uma oportunidade de negócios.

Palavras-chave: Silício; Água e Lodo Residuários; Semicondutores; Construção Civil; Telhas de Concreto; Coproduto; Simbiose Industrial.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Estratégias para melhoria de competitividade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Desenvolvimento de sistema de custos para instituições do ensino público
Autor(a): Marcelo Bernardino Araújo
Orientador(a): Rodrigo Franco Gonçalves
Data: 05/10/17

Resumo: O controle dos gastos é essencial para qualquer entidade, seja pública ou particular. A técnica de custeio denominada Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC) apoia-se na composição do cálculo do custo da ociosidade, e esse método de mensuração é uma preocupação para qualquer tipo de organização. Este estudo auxilia na construção de um sistema de gerenciamento de custos. As instituições de ensino superior (IES) públicas, que não têm um sistema de custeio implementado, não têm parâmetros para mensurar se são eficientes ou não no desenvolvimento de suas atividades. Esta tese tem por objetivo estruturar o desenvolvimento e a implantação de um sistema de custeio para IES públicas apoiado na Teoria de Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM). Para o desenvolvimento da pesquisa, foram utilizadas duas abordagens, uma teórica e uma prática. Na abordagem teórica, por meio de um processo de revisão da literatura sobre a utilização de métodos e sistemas de custeio nas universidades brasileiras e estrangeiras, adotaram-se métodos de custeio e ferramentas de gerenciamento de custos. Na abordagem prática, foram seguidos os seguintes passos: a escolha de uma técnica de modelagem de processos, com diagramas de Business Process Management Notation (BPMN); identificação dos processos de negócio com Business Process Management (BPM); utilização de técnicas de engenharia de requisitos, especificamente para requisitos funcionais de software para desenvolver um sistema gerencial e realização de pesquisa-ação para coleta de informações necessárias para a tomada de decisão; apresentação e validação dos requisitos do software. Trata-se de uma pesquisa exploratória, que utiliza a estratégia estudo de caso, design science research e pesquisa-ação, pois emprega como métodos de coleta de dados entrevistas em profundidade e observação participante com os atores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Espera-se que o software desenvolvido auxilie no processo decisório quanto ao custeio aplicável à otimização de recursos nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Palavras-chave: Informação; Setor público; IES; TDABC; Gerenciamento de custos.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Aplicações de lógicas não clássicas, modelagem matemática e simulação na engenharia financeira e economia de empresas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: O desenvolvimento sustentável nas pequenas e médias empresas brasileiras
Autor(a): Claudio Lira Meirelles
Orientador(a): José Benedito Sacomano
Data: 10/10/2017

Resumo: Como decorrência da crise financeira mundial, das fraudes contábeis e da suspeita de envolvimento de grandes empresas em problemas ambientais e sociais, governos e sociedade estão demandando uma mudança de comportamento empresarial. Este cenário exige a transformação do paradigma de um sistema de gestão tradicional, visando ao retorno financeiro, independentemente do esgotamento dos recursos, para uma gestão voltada para o desenvolvimento sustentável, no qual o lucro pode ser uma consequência decorrente do uso racional dos recursos. Por um lado, as grandes empresas, aproveitando suas características, adequaram-se e tiraram proveito financeiro com a adoção de uma estratégia de longo prazo que integra desenvolvimento econômico, social e ambiental. Por outro, as pequenas e médias empresas (PME’s) têm dificuldades de adequar políticas de sustentabilidade em suas estratégias comerciais. Mesmo tendo relevância na economia global, são poucos os estudos sobre estratégia de Desenvolvimento Sustentável direcionados para pequenas e médias empresas e o formato proposto pela literatura atual não parece adequado para as mesmas, localizadas em países em desenvolvimento. Assim, este trabalho tem como objetivo principal identificar a viabilidade das práticas empresariais sustentáveis nas pequenas e médias empresas brasileiras. A tese está organizada em formato de artigos e, a partir do objetivo proposto, fez uso de uma metodologia considerada como sendo de pesquisa explicativa. A partir da análise dos dados, pode-se concluir que, desconsiderando exceções, uma empresa de pequeno porte no Brasil, individualmente, não vai adotar políticas para o desenvolvimento sustentável: além do baixo impacto social e ambiental que a empresa individualmente produz, o custo de mudança é inviável financeiramente; ainda, as empresas não têm apoio e qualificação técnica para inovar, o público consumidor é direcionado para preço e não qualidade e os empresários têm poucas garantias de retorno no curto prazo. As ações para o desenvolvimento sustentável têm que se originar de políticas públicas decorrentes de uma visão de benefício da sociedade local como um todo. Uma ação partindo do governo, com benefícios e regras a serem seguidas, tem a capacidade de forçar uma mudança de paradigma e institucionalizar o Desenvolvimento Sustentável nas PME’s.

Palavras-chave: Desenvolvimento Sustentável; Sustentabilidade; Pequenas e Médias Empresas.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: O planejamento e controle da produção em redes de empresas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: O Caráter Evolucionário do Planejamento e Controle da Produção e as Novas Formas de Organização do Trabalho