Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia de Produção

Teses Defendidas - 2013

Título: Modelo de aplicação com neurofuzzy para apoio na tomada de decisão em projetos de software
Autor(a): Chau Sen Shia
Orientador(a): Ivanir Costa
Data da defesa: 07/05/2013
Resumo: Com a globalização e o crescimento da demanda por produtos e serviços na área de TI (Tecnologia da Informação), as organizações para serem competitivas, tornam-se dependentes de tecnologias para o desenvolvimento de seus processos produtivos em software e prestação de serviços; além disso, novas exigências de conhecimentos em técnicas na gestão de qualidade são requeridas. Um diferencial se apresenta no atendimento aos clientes, todavia as empresas encontram dificuldades em estabelecer uma métrica ou medida de qualidade de serviços para abordar de forma mensurável valores qualitativos, que aparecem no estabelecimento das necessidades de seus clientes, no planejamento dos serviços e projetos de desenvolvimento de software e na tomada de decisão em seus processos produtivos. Este trabalho propõe o uso da lógica fuzzy e redes neurais (conhecidas como neurofuzzy) para avaliar a qualidade dos serviços e gestão desses processos, segundo a sua demanda, utilizando a metodologia e o modelo proposto nesta tese (aplicação desenvolvida, “sistema neurofuzzySQuaREBoehm”). Como medida de qualidade, aplica-se a fundamentação baseada na norma SQuaRE (medição da qualidade de produtos de software) e o modelo espiral de Boehm (para análise de risco de projeto). A partir de estudos teóricos apresentados por diversos autores encontrados na literatura sobre o assunto que envolve a área de gestão de processos e qualidade da engenharia de software, o trabalho busca analisar e propor um modelo de software e metodologia para garantir a tomada de decisão perante as incertezas e indecisões que ocorrem durante um projeto em ambiente de TI. Foi desenvolvido um sistema de software que permitiu aos especialistas da área de TI  participar do processo de análise da qualidade de serviços já na fase inicial da solicitação de um pedido para um projeto de software. A partir da coleta dos dados dos formulários preenchidos (check-list) pelos especialistas foi possível criar classificações das informações (utilizando redes perceptron) e formar uma base de conhecimento para a tomada de decisão com as técnicas da neurofuzzy, além de estabelecer uma medida de qualidade de serviços com o modelo proposto nesta tese.
Palavras-chave: Qualidade de Serviços; Norma SQuaRE; Medida de Qualidade; Lógica Fuzzy; Redes Neurais

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Processos, Métodos e Ferramentas de TI Aplicados à Engenharia de Produção


Título: Estudo da sustentabilidade ambiental do ABC Paulista usando a síntese em emergia
Autor(a): Fábio Sevegnani
Orientador(a): Cecília Maria Villas Bôas de Almeida
Data da defesa: 25/05/2013
Resumo: Este trabalho aplica a metodologia da síntese em emergia para avaliar a sustentabilidade dos municípios que formam o ABC Paulista, por meio de uma abordagem capaz de reunir aspectos econômicos e ambientais. O ABC Paulista é um grupo de três municípios: Santo André (SA), São Bernardo do Campo (SBC) e São Caetano do Sul (SCS), que é parte da Grande São Paulo. O ABC Paulista é uma importante área industrial, tecnológica e de moradia que dá suporte para a Grande São Paulo. As indústrias automobilística e química são a principal atividade econômica neste sistema urbano. Apesar de serem municípios vizinhos, algumas diferenças ambientais e econômicas são observadas entre eles. Indicadores em emergia foram calculados e os resultados foram interpretados usando o diagrama emergético ternário. Os resultados mostram que o ABC Paulista, bem como seus municípios separadamente, são altamente dependentes de recursos importados de fora de seus limites, sendo eles não sustentáveis em longo prazo.
Palavras-chave: Desenvolvimento Urbano; Disponibilidade de Recursos Naturais; Síntese em Emergia; Contabilidade Ambiental.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Avaliação e aplicação de ecoindicadores para desenvolvimento sustentável


Título: O turismo na região metropolitana de Manaus
Autor(a): Antonio Henrique Queiroz Conceição
Orientador(a): Mario Mollo Neto
Data da defesa: 18/06/2013
Resumo: A pesquisa apresenta o estudo do turismo na região metropolitana de Manaus - RMM, com enfoque nas redes de empresas nas áreas de agências de turismo, gastronomia e hotéis, mostrando como acontecem os relacionamentos interorganizacionais. A proposta é considerada ambiciosa em virtude da falta de pesquisa e literatura regional acerca da problemática pautada, pois Manaus e região ainda vivem atreladas à época do esplendor da borracha e da implantação do projeto Zona Franca. O turismo na região metropolitana de Manaus oferece um ambiente adequado para o estudo da análise das redes sociais e pode-se sugerir o conceito da lógica dos sistemas de rede para ser utilizado na caracterização das empresas que operam no turismo da RMM, quanto à cadeia de valor, como uma ferramenta para identificação das ligações e interdependência entre fornecedores, clientes, intermediários e usuários finais, identificando claramente qual tipo de “valor” está sendo criado (ou que deveria ser criado) para os clientes, e como esse sistema pode criar ou significar uma vantagem competitiva. A metodologia tem seu fundamento na pesquisa exploratória, teórico-histórica e na pesquisa de campo. O referencial teórico fundamenta-se no paradigma da informação para analisar o grau de empenho e de envolvimento das empresas com a ideia de empresa em rede. O tempo histórico para a análise da população é o período de 1980 a 2010 e a análise de rede foi feita por meio da ferramenta de software Ucinet 6.0 for Windows® e o módulo NetDraw® para a sua representação gráfica e avaliação de propriedades estruturais da rede. Os resultados obtidos apresentam um grande desafio, que consiste em desenvolver por parte dos órgãos oficiais encarregados pelo turismo, ações de conscientização, colaboração, cooperação e parcerias para que os atores de agências turísticas, gastronômica e de hotéis da região metropolitana de Manaus - RMM possam estar em rede, a fim de criar um nível de confiança entre os atores, que é fundamental em qualquer relacionamento e imprescindível para a sobrevivência das redes de empresas.
Palavras-chave: Análise de Redes Sociais; Arranjo Produtivo Local; Cadeia Produtiva do Turismo; Amazônia; Rede de Empresas.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudo das Redes Produtivas do Agronegócio


Título: A otimização da produção de energia elétrica em aterros sanitários: o caso Aterro Bandeirantes
Autor(a): Marise De Barros Miranda Gomes
Orientador(a): José Benedito Sacomano
Data da defesa: 18/06/2013
Resumo: A questão dos resíduos sólidos no Brasil vem sendo discutida pela sociedade ao longo dos anos. Abrange áreas de saneamento, economia, sociologia, energia e, neste contexto, a engenharia de produção. Resíduos em aterros geram emissões de gases perigosos à população e ao meio ambiente.
Este trabalho apresenta o potencial de biogás em aterros de resíduos sólidos urbanos, em função de estimativas realizadas e tomando como base experiências internacionais que não apresentaram resultados satisfatórios.
A Alemanha é reconhecida pelas melhores práticas de mitigação do metano (CH4).  Utiliza o processo de incineração na gestão dos resíduos sólidos urbanos e industriais, antes da disposição nos aterros. No entanto, é o país da União Europeia que mais gera resíduos domésticos. A incineração de resíduos, amplamente estabelecida por todo o país, gera 86% de potencial de aquecimento global que os biodigestores. 
Os Estados Unidos têm em operação 375 projetos de valorização do gás de aterro sanitário para produção de energia elétrica e 33 projetos em construção, destes, a maioria com registro em 2012. Existem esforços e iniciativas próprias que valorizam a queima do metano para a geração de energia elétrica.
No Brasil, existem poucos projetos de aproveitamento energético do metano.  Localizam-se no eixo sul e sudeste sendo que alguns apresentam dificuldades técnicas por conta de falhas na previsão da produção de gás de aterro. Especificamente, o país conta com 3 projetos de valorização de resíduos para produção em larga escala de energia, dentre os quais, o objeto deste estudo de caso, a Usina de Biogás Bandeirantes, em São Paulo.
A pesquisa aborda a otimização do antigo aterro sanitário Bandeirantes, que a partir de 2008 passou a gerar energia e a denominar-se como usina, e aponta os estímulos na produção de energia elétrica e de créditos de carbono, a partir da queima do metano. O estudo de caso é um cenário dinâmico que sofreu modificações ao longo do seu ciclo produtivo; inicialmente como um local apenas de acúmulo de resíduos e após muitos anos, passou a gerar eletricidade.
Dentro dessa perspectiva, o trabalho apresenta estudos da valorização de resíduo, como um potencial ainda pouco explorando como insumo energético. Os locais de disposição de resíduos devem fazer parte de sistemas produtivos para fornecimento de energia. Porém, exigem estudos de estimativas complexas. Por meio das simulações, revelaram-se possibilidades de otimização da produção de gás, das quais 1,5 tera watts hora deixaram de ser produzidas.
A partir do estudo de caso Aterro Bandeirantes foi possível simular parcialmente o cenário principal, como o potencial de geração de metano, e consequentemente, a valorização deste como energia elétrica.
Nas simulações realizadas estimou-se a quantidade de energia elétrica que deixou de ser produzida e uma provável mitigação de toneladas de dióxido de carbono equivalente. O metano é cerca de vinte e uma vezes mais poluente que o dióxido de carbono. Sua destruição ou queima compensa os danos ambientais. O metano convertido em energia elétrica gera créditos de carbono comercializáveis, principalmente nos países desenvolvidos. 
A falta de históricos dos materiais orgânicos e inorgânicos depositados no aterro, associada ao tipo de clima, à precipitação de chuvas ou à compactação dos solos dificultou as estimativas desse processo produtivo de energia. A simulação possibilitou a parametrização de diferentes condições que afetaram a produção do metano. Ajustes foram incluídos para compensar atrasos e interferências que afetam a cinética do gás.
 A pesquisa apontou que o ciclo de vida produtivo do aterro Bandeirantes está dividido em 4 fases que representam a dinâmica do aterro: ao longo de 51 anos, passou de lixão, depois como aterro controlado por 11 anos. Com a licença de operação passou a ser aterro sanitário. A partir de 2008, passou a operar como produtor independente e fornecedor de energia elétrica, cuja expectativa desta última fase está estimada para expirar em 2030. O maior pico de produtividade de geração de metano tem registro em 2004, quando ainda operava como aterro sanitário.
Palavras-chave: Cadeia produtiva; Aterro Sanitário; Otimização da Produção; Usinas geradoras de Energia Elétrica.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: O caráter evolucionário do Planejamento e Controle da Produção e as novas formas de Organização do Trabalho


Título: Parques urbanos municipais de São Paulo: contabilidade ambiental em emergia
Autor(a): Mirtes Vitória Mariano
Orientador(a): Cecília Maria Villas Bôas de Almeida
Data da defesa: 21/06/2013
Resumo: O Município de São Paulo vem investindo na implantação de áreas verdes para melhoria da qualidade de vida da população. Neste sentido, a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da cidade tem ampliado a cobertura vegetal por meio de um programa de arborização e da criação de novos parques urbanos. Este trabalho utiliza a contabilidade ambiental em emergia para avaliar 73 parques da cidade de São Paulo. Foram calculados os indicadores de emergia: indicador de rendimento em emergia (EYR), indicador de carga ambiental (ELR), indicador de investimento (EIR) e índice de sustentabilidade (ESI) para cada um dos parques e também para todo o conjunto dos parques em estudo. O valor do “emdolar” por metro quadrado também foi calculado para avaliar quais parques aproveitam mais os recursos da natureza e os que demandam maiores investimentos da Prefeitura. A razão entre os recursos da natureza (renováveis e não renováveis) e os recursos provenientes da economia (I/F) foi estabelecida como um importante indicador na determinação da melhor estrutura a ser implantada de forma que o parque apresente baixos valores de EIR e ELR e altos valores de EYR e ESI. A relação I/F x Em$/m2 pode ser considerada uma importante ferramenta para tomada de decisão para determinar a melhor configuração e priorizar as ações na implantação e ou manutenção dos parques. Foi realizado o cálculo das emergias dos serviços ambientais de cada parque permitindo estabelecer um ranking com o serviço ambiental predominante. Para verificar e comparar os serviços ambientais dos parques urbanos do Município, os recursos da economia foram incluídos no cálculo das UEVs (emergia por unidade) para avaliar a eficiência na provisão destes serviços obtendo-se a UEV*s. O cálculo das UEV*s e das produtividades globais (inverso da emergia por unidade) permitiu refinar a informação, levando em conta a eficiência da produção dos serviços ambientais e a avaliação dos custos de implantação/manutenção representados pelos indicadores em emergia.
Palavras-chave: Contabilidade Ambiental; Emergia; Indicadores Ambientais; Serviços Ambientais; Parques Urbanos.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Avaliação e aplicação de ecoindicadores para desenvolvimento sustentável


Título: Classificador paraconsistente de atributos de imagens mamográficas aplicado no processo de diagnóstico do câncer de mama assistido por computador
Autor(a): Fábio Vieira do Amaral
Orientador(a): Jair Minoro Abe
Data da defesa: 24/06/2013
Resumo: Foi desenvolvido um Classificador Paraconsistente para auxiliar no diagnóstico do câncer de mama, com base na classificação de atributos de imagens mamográficas. A arquitetura da Rede Neural Artificial Paraconsistente utilizada é dividida em três fases: na primeira, há as Células Neurais Artificiais Paraconsistentes de aprendizado (CNAPa); na segunda, há as Células Neurais Artificiais Paraconsistentes de Conexão lógica simples (CNAPCls); na última, há as Células Neurais Artificiais Paraconsistentes de decisão (CNAPd). O sistema implementa oito conjuntos de atributos mamográficos, nos quais, para cada um deles, foi criada uma rede neural, com a tomada de decisão baseada nos resultados finais do processamento de cada conjunto de atributos. Para mitigar os efeitos dos diagnósticos, formados por falsos positivos e verdadeiros positivos, desenvolveu-se um algoritmo para calibração do valor de corte entre os casos benignos e malignos. A fim de analisar o desempenho do classificador, os resultados foram comparados com os resultados dos seguintes classificadores: o Multi-Layer Perceptron (MLP); um classificador de duplo estágio (ART2LDA) fundamentado na Adaptive Resonance Theory (ART); e um classificador implementado segundo técnicas de otimização não linear e combinatória associadas à capacidade de classificação das funções de bases radiais (RBF-Simulated annealing). Para realizar as simulações são utilizadas duas bases de dados distintas. Uma para classificação de calcificações, composta por 143 amostras, divididas em 64 casos benignos e 79 casos malignos, representadas por fatores de forma; e outra para classificação das massas mamográficas e tumores, composta por 57 regiões de interesse, divididas em 37 malignas e 20 benignas, representadas por fatores de forma, transição de bordas e medidas de textura. O desempenho dos classificadores ao discriminar casos benignos e malignos é comparado em termos da área sob curva, Receiver Operating Characteristic (Az). Quanto maior for o valor de Az melhor será o desempenho do classificador. Nos experimentos com calcificações, mostram: classificador paraconsistente (Az = 0,986); classificador MLP (Az = 0,70); classificador ART2LDA (Az = 0,696); e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,94). Nos experimentos com massas mamográficas e tumores, mostram: Conjunto 1, classificador paraconsistente (Az = 0,939), classificador MLP (Az = 0,994), classificador ART2LDA (Az = 0,901) e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,912); Conjunto 2, classificador paraconsistente (Az = 0,935), classificador MLP (Az = 0,994), classificador ART2LDA (Az = 0,890) e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,924); Conjunto 3, classificador paraconsistente (Az = 0,875), classificador MLP (Az = 0,970), classificador ART2LDA (Az = 0,850), e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,996); Conjunto 4, classificador paraconsistente (Az = 0,500), classificador MLP (Az = 0,887), classificador ART2LDA (Az = 0,767) e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,907); Conjunto 5, classificador paraconsistente (Az = 0,929), classificador MLP (Az = 0,987), classificador ART2LDA (Az = 0,884) e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,998); Conjunto 6, classificador paraconsistente (Az = 0,939), classificador MLP (Az = 0,982), classificador ART2LDA (Az = 0,885) e classificador RBF-Simulated annealing (Az = 0,999). Para o classificador paraconsistente, houve um oitavo experimento, composto pelo total de atributos de imagens relativos às massas mamográficas e tumores (Az = 0,939). No caso particular do classificador RBF-Simulated annealing, o experimento com todos os atributos de imagens se mostrou inviável, graças à complexidade do seu algoritmo, em que o tempo de processamento tende ao infinito para um número maior de elementos. Nos experimentos, o classificador paraconsistente utilizou 20% das amostras para treinamento da rede neural contra o total de amostras disponíveis menos uma para os demais classificadores. Os resultados demonstram as qualidades do classificador paraconsistente ao utilizar um número reduzido de amostras para treinamento da rede neural e pelo seu baixo tempo de processamento. O classificador proposto pode ser considerado um Computer-Aided Diagnosis (CAD).

Palavras-chave: Computer-Aided Diagnosis; Câncer de Mama; Lógica Paraconsistente Anotada Evidencial Et; Rede Neural Artificial Paraconsitente.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Métodos Quantitativos em Engenharia de Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Lógica Paraconsistente e Inteligência Artificial


Título: A construção de moradias térreas populares no Brasil: inovações tecnológicas e manufatura responsiva
Autor(a): Antonio René Camargo Aranha de Paula Leite
Orientador(a): José Benedito Sacomano
Data da defesa: 21/08/2013
Resumo: O presente trabalho aborda, sob a óptica da Engenharia de Produção, a construção vigente no Brasil de residências térreas unifamiliares, destinadas à população de baixa renda, com a finalidade de eliminar, ou ao menos reduzir, o atual deficit habitacional brasileiro. O trabalho inicia-se com a análise do panorama socioeconômico atual do país, mostrando a grande capacidade de geração de riquezas, contrastada com a perversa distribuição das mesmas, fato este causador de grandes populações desassistidas pelo poder público e que resultam em moradias classificadas pelo IBGE como habitações subnormais, geralmente situadas nas periferias das regiões metropolitanas. Essa situação de pobreza de significativa parcela da população brasileira, estimada em sete milhões de moradores, caracteriza a existência de um mercado consumidor ávido por ter sua casa própria e condições dignas de vida. Por meio de programas habitacionais, os governos federal, estaduais e municipais vêm investindo, seguidamente, na implantação de moradias populares que, integradas a Núcleos Habitacionais, promovam a efetiva inserção social das famílias de baixa renda no Brasil. Nesse contexto, estão sendo construídas, por meio de tecnologias e materiais de construção diversos, milhares de residências térreas unifamiliares cuja tipologia é analisada no presente trabalho. A grande rapidez dessas obras, gerando a expressão “Fast-Construction”, decorre do desenvolvimento tecnológico de novos materiais, equipamentos e métodos construtivos, ocorridos neste século e que são objetos de análise pelo autor, em função de sua experiência profissional, análise feita em conformidade com os preceitos da Engenharia de Produção, mostrando ser, a implantação rápida de moradias populares, um conjunto de atividades inseridas no âmbito da manufatura responsiva. A seguir, dentre as várias alternativas de construção de residências térreas unifamiliares para a população de baixa renda, o autor realça como promissora a denominada “Casa Robusta”, que se caracteriza por ser estruturada com um único material de construção: o concreto. A Casa Robusta é descrita em detalhes, pela facilidade de sua implantação modulada e se constitui em item específico do presente trabalho. No estudo da tipologia das residências e respectivas técnicas construtivas mereceu destaque a análise feita pelo autor dos obstáculos que a Engenharia Civil apresenta para se enquadrar como uma verdadeira linha de montagem. Finalizando, são apresentadas considerações sobre a importância dos Núcleos Habitacionais, nos quais as moradias térreas populares estão incluídas, com ênfase para o Programa Habitacional Minha Casa Minha Vida, com parceria tríplice de governos, que vem sendo o grande vetor de inserção social das famílias de baixa renda que, por meio da casa própria, resgatam a sua cidadania.
Palavras-chave: Moradia Popular; Deficit  Habitacional; Construção Rápida; Inovação Tecnológica.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: O caráter evolucionário do Planejamento e Controle da Produção e as novas formas de Organização do Trabalho


Título: Comunicação interna de uma rede intraorganizacional usando análise de redes sociais
Autor(a): Robert Ari Waker
Orientador(a): Mario Mollo Neto
Data da defesa: 21/08/2013
Resumo: A análise de redes sociais está em rápido crescimento e encontra aplicação em quase todas as áreas de negócio, do comportamento de indivíduos à gestão de cluster de negócios, passando pela análise de padrões de contaminação de vírus e chegando à modelagem de padrões comportamentais de grupos políticos. Este trabalho apresenta a importância da análise de redes sociais, como também, as principais diretrizes para a aplicação de uma metodologia consistente, direcionada ao processo de comunicação interna de uma agência de comunicação. A rede foi mapeada de forma a indicar os melhores meios para otimizar sua comunicação interna. Foram estudados os conceitos teóricos da análise de redes sociais e comunicação interna e, por meio de um estudo de caso, foi descrito como implementar a metodologia e acompanhar a evolução da rede, a fim de melhorar o resultado operacional da cadeia produtiva. Os resultados apontaram aumento na produtividade após a análise e mudança dos canais de comunicação interna da organização.
Palavras-chave: Análise de Redes Sociais; Indicadores Estruturais; Comunicação Interna; Estrutura Organizacional; Agências de Comunicação.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudo das Redes Produtivas do Agronegócio


Título: Proposta de em modelo de avaliação de desempenho de alunos de uma IES utilizando a inteligência computacional
Autor(a): Fernando José Alho Gotti
Orientador(a): Ivanir Costa
Data da defesa: 26/08/2013
Resumo: A gestão acadêmica das Instituições de Ensino Superior (IES) no Brasil tem um grande desafio, que é a obtenção de dados por meio da execução de processos manuais, apesar da utilização de vários tipos de sistemas de controle acadêmico, que contam com um grande volume de investimentos em Tecnologia da Informação. Existem muitos indicadores disponíveis, tais como os disponibilizados pelo INEP do Ministério da Educação, referentes ao Exame Nacional de Cursos, ou então são coletados dados de diversas fontes, internas ou externas, com o intuito de subsidiar as tomadas de decisões e verificar informações como, por exemplo, desempenho de alunos por curso, turno ou ainda entre as diversas Instituições de Ensino Superior. A verificação dessas informações torna-se importante para identificar aquelas específicas referentes ao negócio. Em um sistema informatizado, aplicando-se a Inteligência Computacional, encontram-se subsídios que possam apontar o melhor caminho para essa análise dos resultados. Foi desenvolvido um software para os testes chamado SCIAAD, que por meio da aplicação de técnicas de uma Rede Neural Artificial, Perceptron de Múltiplas Camadas, pela sua própria característica e quantidade dos dados disponíveis, permite que se aprenda com o treinamento, gerando uma fonte mais confiável de resultados. Nesse ponto, os resultados foram testados a fim de validá-los de acordo com o Ministério da Educação. Logo após a validação, foram utilizados os Algoritmos Genéticos para buscar dentre uma amostra com várias soluções, a melhor combinação ou as melhores segundo esse processo. Ao fim do estudo, foi gerado um modelo que poderá ser aplicado a problemas semelhantes, permitindo uma rápida tomada de decisões.
Palavras-chave: Gestão Acadêmica; Inteligência Computacional; Redes Neurais Artificiais; Algoritmos Genéticos.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Processos, Métodos e Ferramentas de TI Aplicados à Engenharia de Produção


Título: Análise de decomposição de um agronegócio: sustentabilidade e produtividade global
Autor(a): Alexandre Daliberto Frugoli
Orientador(a): Cecília Maria Villas Bôas de Almeida
Data da defesa: 06/09/2013
Resumo: A vocação agroindustrial do Brasil foi a responsável pela motivação do trabalho, pois aproximadamente um terço de toda produção nacional vem dessa área. Além disso, o aumento nas áreas de plantio de grãos, visando ao suprimento da nova demanda mundial, tem acelerado o processo de desmatamento e a necessidade do incremento da produtividade, o que provoca danos ambientais e exige um intenso uso de recursos não renováveis. Este contexto faz com que os sistemas agrícolas tenham que ser cada vez mais sustentáveis ambientalmente, explorando a maior utilização possível de recursos renováveis e a diminuição do uso de recursos não renováveis, mas essa necessidade não pode afetar a produtividade e, consequentemente, a competitividade desses agronegócios. O trabalho estuda um agronegócio localizado na cidade de São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais, composto pela produção de milho, ovos, carne suína e leite e avalia, por meio da Contabilidade Ambiental em Emergia associada à Análise Avançada de Sustentabilidade (ASA), os efeitos da integração desses processos produtivos na eficiência e na sustentabilidade ambiental dos produtos da Fazenda Braghini. São examinados sete cenários, o primeiro do sistema Integrado existente e os outros simulando a retirada de um dos subsistemas produtivos. A eficiência foi medida pela produtividade global (GP) e a ASA avaliou a sustentabilidade do agronegócio para o ano de 2010 e faz uma previsão para o ano de 2050. As produtividades globais obtidas no sistema integrado foram menores do que as pesquisadas, indicando maior eficiência ambiental. Em contrapartida, quando foi calculada a GP do sistema, levando-se em consideração a quantidade total de proteínas que é produzida e a emergia total necessária, a configuração mais vantajosa ambientalmente é a que interrompe a produção de ovos e aumenta a produção de carne suína em 1,89 vezes. Isto sugere que o simples fato de integrar processos de produção pode não garantir ganhos na sustentabilidade ambiental. A Análise de Decomposição Avançada indicou que o sistema integrado sem produção de milho foi o que apresentou um menor valor de emergia total durante todo o período avaliado, mas que foi o mais significativamente influenciado pelas variáveis simuladas, e em 2050 apresentaria os Índices de Rendimento em Emergia (EYR) e Investimento em Emergia (EIR) menos favoráveis. Quando a decomposição foi realizada do ponto de vista da sustentabilidade ambiental, o resultado mostra que o sistema mais indicado é o que não produz ovos e aumenta a produção de carne em 1,89 vezes para que a receita seja mantida.
Palavras-chave: Sustentabilidade; Contabilidade Ambiental; Emergia; Indicadores; Análise de Decomposição.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Avaliação e aplicação de ecoindicadores para desenvolvimento sustentável


Título: Potenciais impactos da cadeia produtiva de petróleo e gás na região metropolitana da Baixada Santista
Autor(a): Gerson Prando
Orientador(a): Oduvaldo Vendrametto
Data da defesa: 06/09/2013
Resumo: A extração do petróleo, recurso natural não renovável, gera perturbações ao ambiente e exige medidas para minimizar esses impactos. Este trabalho identificou e analisou os impactos sofridos na cidade de Macaé após a chegada da Petrobras e projetou os impactos para a cidade de Santos. Para a realização desta pesquisa foram ouvidos representantes da sociedade civil como da municipal, e foram analisados dados de órgãos públicos, institutos de pesquisa e de censo. Para agilizar a descoberta dos impactos mais relevantes, foram identificados critérios em ordem hierárquica e foi utilizado o método AHP (Analytic Hierarchy Process) para estruturação e solução do problema. Os impactos estudados foram: densidade demográfica, mercado de trabalho, desenvolvimento econômico, impactos ambientais, mobilidade e qualidade de vida (educação, segurança pública e saúde). A pesquisa teve como objetivo gerar um modelo analítico que proporcione subsídios para políticas públicas, gerando agendas governamentais escalonadas por prioridades.
Palavras-chave: Petróleo e Gás;Impactos ambientais; Políticas Públicas; AHP.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudo das Redes Produtivas do Agronegócio


Título: Sustentabilidade de empreendimentos habitacionais populares: desenvolvimento de uma ferramenta de análise
Autor(a): Wagner Costa Botelho
Orientador(a): Oduvaldo Vendrametto
Data da defesa: 24/09/2013
Resumo: A complexidade e o tamanho da cadeia produtiva da construção civil levaram ao estudo das interferências de processos produtivos e inovados tecnologicamente, aderentes a conceitos sustentáveis para o setor habitacional popular. O setor da construção civil, movido por incentivos públicos, financiamentos facilitados e pelo bom desempenho da economia, viu-se pressionado a mudar seus procedimentos e modernizar-se. O mercado crescente aumentou o número de concorrentes, contando inclusive com a participação de estrangeiros e o cliente passou a dispor de opções de produtos e serviços sustentáveis, que possibilitam comparações, aumentando o grau de exigências sobre as empresas e seus respectivos empreendimentos. A verticalização demandava  materiais básicos operados e estocados e passaram a ser fornecidos por empresas que  os produzem fora e os instalam diretamente na obra. Isso estimulou a indústria da construção civil a montar os conjuntos e alojá-los na construção. Essa nova maneira de construir edificações trouxe alterações na exigência de qualificação da mão de obra, do uso de tecnologias, de menores índices de tolerância de precisão para que a montagem da obra seja realizada. A gestão da construção mudou seus ingredientes: além de gerenciar pessoas, há também empresas fornecedoras de materiais e equipamentos tecnológicos, instaladores e supervisores, entre muitos. Preocupa-se com o meio ambiente, o trabalhador e a população quanto à segurança, saúde, poluição, desperdício de água, ocupação de espaços, etc. A rede produtiva da construção civil compõe-se do projeto, do processo, dos materiais utilizados, da tecnologia, da comercialização e financiamento, enfim de todos os insumos que abrangem desde os estudos para lançamento de uma obra até a sua entrega ao cliente final. No retrato dessa rede estão desde as matérias-primas, passando pela manufatura, serviços, transformações no processo produtivo e inovações tecnológicas, partes realizadas em fábricas e transferidas para serem montadas na construção. A indústria da construção civil, grande consumidora de recursos naturais e geradora de resíduos, acarreta impactos sobre o meio ambiente. Para minimizar a geração de resíduos na construção civil é preciso a adoção de políticas e de modelo de desenvolvimento sustentável da obra. As mudanças tecnológicas podem reduzir as perdas e o entulho da construção. A inovação tecnológica leva as construtoras a cobrar maior capacitação de seus subcontratados, ao estabelecer novos parâmetros para a terceirização de serviços/produtos dentro e fora da obra, podendo agir de modo formal na cobrança de aspectos qualitativos, de saúde e segurança, ambiental e de sustentabilidade. Recentes transtornos climáticos colocam questões ambientais, relevando o conceito de sustentabilidade, a necessidade da criação e a aplicação de indicadores para balizar o comprometimento de empreendimentos com metas que agregam valor nacional e internacional. No entanto, construir uma habitação de fato ecológica, com impactos ambientais reduzidos ou extintos ainda é um desafio. Esta tese ocupou-se em apresentar os princípios e as exigências relativas às construções de habitações populares sobre a qualidade, a tecnologia e a sustentabilidade. O estudo foi norteado para a cadeia produtiva da construção civil e seus elos. Estudou-se a interferência de processos produtivos e inovados tecnologicamente, com de parâmetros sustentáveis. Mostrou-se a necessidade do estabelecimento de uma ferramenta que garantisse um padrão comparativo entre essas habitações quanto à sustentabilidade. Os dados obtidos pela pesquisa foram tratados com o uso do Método Fuzzy.  Como sequência desta tese, um software para facilitar as operações de simulações ou mesmo verificação de obra já realizada poderá ser desenvolvido.  
Palavras-chave: Inovação Tecnológica; Habitações Populares; Qualidade; Sustentabilidade; Construção Civil; Lógica Fuzzy; Meio Ambiente; Método Fuzzy.

Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudo das Redes Produtivas do Agronegócio


Título: Avaliação em emergia da geração de hidroeletricidade em usinas convencionais e modelo fio d’água: estudo de caso
Autor(a): Celso Aurélio Tassinari
Orientador(a): Silvia Helena Bonilla
Data da defesa: 14/10/2013
Resumo: De acordo com o Plano Nacional de Energia (PNE) para 2030, elaborado em 2005 pelo Ministério de Minas e Energia/Empresa de Pesquisa Energética (EPE), para atender à demanda de eletricidade, deverão ser disponibilizados, até a referida data, mais 164 GW, instalados na forma de usinas hidrelétricas (UHEs). Tais usinas são responsáveis por 75% da potência instalada no Brasil e dois modelos têm sido usados na geração de energia: usinas convencionais, com reservatório de armazenamento de água, e aquelas chamadas modelo fio d’água, que possuem reservatórios menores ou não os possuem. Há muita controvérsia entre os especialistas que atuam na área da geração de energia, quanto ao modelo de UHE que deve ser escolhido nas novas instalações. São citados como aspectos desfavoráveis da instalação de UHEs com reservatório, dentre outros: o deslocamento de pessoas; a perda de vegetação, de área de plantio, de sedimentos; a mudança de perfil dos componentes da vida aquática. Os favoráveis incluem: o armazenamento de energia na forma de água, para enfrentar longos períodos de estiagem; o controle da vazão do rio para evitar alagamentos; a irrigação; a geração de empregos na fase de implantação; turismo; lazer. Segundo alguns especialistas, as UHEs de modelo fio d’água oferecem maior risco de interrupção da geração em períodos longos de falta de chuva. Neste trabalho, pretendeu-se disponibilizar uma ferramenta de análise dos modelos que possa ser útil aos tomadores de decisão sobre as políticas de geração de energia, sem levar em conta a subjetividade das opiniões. Aplicando a Contabilidade Ambiental em Emergia e a Metodologia de Odum, são quantificados os recursos globais aplicados para a implantação e operação de duas UHEs, uma modelo convencional, com reservatório de 2250 km2, e outra, modelo fio d’água, com reservatório de 330 km2. Foram escolhidas duas UHEs instaladas no Rio Paraná, administradas pela CESP (Companhia Energética de São Paulo), com potências instaladas de valor muito próximo, 1540 MW na convencional e 1550,2 MW na fio d’água. Foi realizado cálculo, em joules de energia solar (seJ), tanto dos recursos globais aplicados, que foram classificados em renováveis (R),  não renováveis (N) e provenientes da economia (F), como do produto gerado (a eletricidade). Com base nos valores encontrados, foram calculados, para cada UHE, os índices da Metodologia de Odum e, depois, comparados. Índices que, direta ou indiretamente, dependem da área direta do empreendimento, como fração renovável dos recursos aplicados; densidade de emergia; relação de investimento em emergia; relação de rendimento em emergia; relação de carga ambiental; índice de sustentabilidade; área indireta necessária; fração renovável dos recursos locais consumidos e índice de perdas dos recursos locais. Tais índices mostraram-se favoráveis à UHE modelo fio d’água. A Metodologia de Odum e a Contabilidade Ambiental em Emergia contribuíram para o cálculo dos índices usados cientificamente. O resultado dessa comparação não pode ser analisado de forma isolada; deve-se levar em conta outros fatores decisivos para a escolha, como a pluviosidade do local pretendido para a nova instalação, dentre outros.

Palavras-chave: Usinas Hidrelétricas; Hidroeletricidade; Emergia.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: Indicadores de desenvolvimento sustentável em cadeias de suprimentos de alimentos
Autor(a): José Alberto Yemal
Orientador(a): Irenilza de Alencar Nääs
Data da defesa: 16/12/2013
Resumo: Com a atual pressão sobre as organizações para um direcionamento do desenvolvimento sustentável e com a concorrência, cada vez mais, deixando de ser entre empresas e passando a ser entre cadeias de suprimento, surge a necessidade de se mensurar o grau de desenvolvimento sustentável da cadeia de suprimento como um todo. Baseando-se no conceito de Ignacy Sachs sobre desenvolvimento sustentável e nos diversos indicadores utilizados atualmente sobre sustentabilidade, esta tese propõe a criação de indicadores específicos para medir o grau de desenvolvimento sustentável em cadeias de suprimentos. Foi utilizada como estudo uma cadeia de suprimento de alimentos e para verificar a consistência dos indicadores criados foi utilizada a ferramenta AHP – Analytic Hierarchy Process (Processo Analítico Hierárquico). Para se verificar a importância dos indicadores foi feita uma pesquisa junto aos consumidores finais da cadeia de suprimento de alimentos, averiguando o conhecimento e o valor dado ao desenvolvimento sustentável das empresas envolvidas na produção dos produtos consumidos. Com os resultados obtidos junto aos consumidores e na aplicação dos indicadores em três empresas que fazem parte de uma cadeia de suprimento de alimentos, foi possível determinar a importância e a consistência dos indicadores propostos.

Palavras-chave: Desenvolvimento; Sustentabilidade; Indicadores; Cadeia de Suprimento; Alimentos.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudo das redes produtivas do Agronegócio