Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia de Produção

Dissertações Defendidas - 2019

Título: A internet de serviços e suas aplicações para inovação e transformação digital nas Smart Cities e na Indústria 4.0
Autor(a): Jacqueline Zonichenn dos Reis
Orientador(a): Rodrigo Franco Gonçalves
Data: 16/01/2019
Resumo: Em um mundo altamente dinâmico e competitivo, indústrias e empresas, independente de seu porte, precisam se adaptar e inovar constantemente. O acesso mais facilitado à informação e recursos fez com que as empresas se equiparassem em vantagens competitivas. Em busca de um diferencial ante os seus concorrentes, as empresas se veem obrigadas a explorar o potencial de crescimento com base na inovação. Impulsionando esse movimento, a transformação digital torna-se um paradigma no desenvolvimento de aplicação de inovações e tecnologias, seja no ramo da manufatura ou de serviços. Atualmente, destacam-se tecnologias cada vez mais desenvolvidas que buscam integrar Internet das Coisas e Internet de Serviços, dois dos pilares da Indústria 4.0. A Internet de Serviços pode ser definida como um novo ambiente de negócios no qual objetos inteligentes e serviços de diferentes provedores são encontrados, contratados, usados e remunerados on-line, transformando modelos de negócio. Nesse contexto, essa dissertação tem por objetivo caracterizar a Internet de Serviços como um instrumento de transformação digital. Trata-se de uma pesquisa exploratória, que utiliza primeiramente a revisão sistemática de literatura para definir o estado-da-arte da Internet de Serviços. Além da revisão de literatura, que caracteriza também seus campos de atuação, como por exemplo, Smart Cities, utiliza-se um modelo teórico e um estudo de caso para avaliar sua aplicação na Indústria 4.0. Espera-se que os resultados obtidos caracterizem adequadamente a Internet de Serviços como um instrumento de inovação e transformação digital.

Palavras-chave: Internet de Serviços; Inovação; Transformação Digital; Smart Cities; Indústria 4.0.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Empreendedorismo de Inovação: Estudo e Desenvolvimento de Conhecimento, Competências, Processos e Técnicas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Otimização dos recursos financeiros e ambientais de empresas: proposta de custeio baseado em atividades modificado
Autor(a): Heitor Feitoza Marinho Neto
Orientador(a): Feni Dalano Roosevelt Agostinho
Data: 20/03/2019
Resumo: Usualmente, stakeholders avaliam o desempenho econômico da empresa de acordo com informações sobre custo de produção, lucro e receita bruta, em que a técnica de gestão mais considerada é o Custeio Baseado em Atividades (CBA). Dessa forma, decisões sobre aumento ou diminuição na quantidade produzida, no “mix” de produtos, na abertura ou fechamento de empresas, na abertura de capital para atrair investidores, ente outros, são baseados quase que exclusivamente sobre indicadores de desempenho econômico. Porém, as empresas vêm sendo cada vez mais pressionadas por governos e consumidores a terem uma visão mais holística de seu sistema de produção, em que aspectos sociais e ambientais também passam a receber importância nas decisões. Um grande avanço nesse sentido são os objetivos de desenvolvimento sustentável como estabelecidos pela ONU, e mais especificamente, pelos relatórios de sustentabilidade do Global Reporting Initiative (GRI). Mesmo reconhecendo a importância da sustentabilidade, dificilmente as empresas deixarão de considerar o CBA como suporte às suas decisões. Dessa forma, uma alternativa seria a inclusão de aspectos de sustentabilidade dentro do já aceito e utilizado CBA. Neste sentido, este trabalho objetiva propor um CBA modificado que também inclua aspectos ambientais e que dê suporte a decisões em busca de maior sustentabilidade. Para isso, o modelo conceitual de sustentabilidade “entrada-estado-saída” (input-state-output, ISO) é considerado para dar suporte às três diferentes abordagens de CBAs consideradas (emergia, econômica e ambiental). Diferentes direcionadores são considerados na alocação dos custos de acordo com os diferentes CBAs, especificamente, fluxos de emergia para o CBAemergia, econômicos para o CBA$, e emissões de CO2 para o CBAemissões. A programação por metas é utilizada para estabelecer restrições de lucro e capacidade produtiva em cada CBA e obter uma solução satisfatória do “mix” de produtos. Finalmente, o CBA sustentável é proposto pela união dos três CBAs e o “mix” sustentável de produtos é obtido. Para melhor entendimento, este procedimento é aplicado em um estudo de caso de produção de engrenagens mecânicas. Os resultados mostram que os diferentes CBAs aplicados individualmente indicam diferentes “mix” de produtos, o que era esperado uma vez que diferentes direcionadores para alocação de custos são considerados; enquanto o CBA$ indica um “mix” para maximizar o lucro, os CBAs emergia e emissões indicam um “mix” que minimize a demanda por emergia e as emissões de CO2, respectivamente. Finalmente, a união das três perspectivas resultou em um “mix” chamado sustentável, que deveria ser considerado para apoiar decisões em busca de maior sustentabilidade nos sistemas de produção.
O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Custeio Baseado em Atividades; Contabilidade em Emergia; Empresas Sustentáveis; Desenvolvimento Sustentável.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção.
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Ecologia industrial: aplicação de conceitos visando à sustentabilidade.
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Automatização da classificação baseada na Lógica Paraconsistente de condições de estresse de suínos a partir da mineração de dados sobre sua vocalização
Autor(a): Jonas Pereira da Silva
Orientador(a): Irenilza de Alencar Nääs
Data: 25/03/2019
Resumo: A carne suína é a proteína mais consumida no mundo e o Brasil é considerado o quarto maior produtor e exportador dessa carne. Para atender às demandas do mercado, ocorre aumento de produção de suinocultura, com maior quantidade de animais por área, ocasionando estresse nos porcos. O estresse pode aumentar a predisposição a doenças, as quais elevam o custo da criação do produto e a taxa de mortalidade, desfavorecendo a competitividade no mercado. Assim, o bem-estar do animal torna-se fundamental, sendo necessário o acompanhamento dos animais desde seu nascimento, porém o registro histórico dos dados é difícil por não existir a identificação confiável do indivíduo. A vocalização é uma ferramenta útil para identificação de situações de estresse em suínos. Assim, o objetivo geral é automatizar a classificação de condições de estresse de um indivíduo suíno com base em sua vocalização e o objetivo específico é desenvolver um softwarepara classificar o tipo de estresse de acordo com padrões sonoros dos animais submetidos a tal situação. Para atingir os objetivos, parte-se dos dados de Alexandra Ferreira da Silva Cordeiro (2012), cuja pesquisa de campo abrange o levantamento do estresse suíno no próprio local de criação do animal, a gravação da vocalização dos suínos e, como resultado, a identificação de cada suíno e do tipo de estresse. A referida pesquisadora montou um banco de dados, disponibilizando as gravações, as características dos sons coletados e os dados de identificação do animal. Esse banco de dados passa a servir de base para a criação do softwarepor meio de técnicas de Mineração de Dados (MD) e da aplicação da Lógica Paraconsistente Evidencial E. Como resultado da aplicação e análise dos dados, o softwarecriado permite automatização da classificação do tipo de estresse dos suínos em mais de 70% de acerto.

Palavras-chave: Estresse em Suínos; Automatizar a Classificação; Criação do Software; Lógica Paraconsistente Evidencial E.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Métodos Quantitativos em Engenharia de Produção
Projeto: Automação e Robótica em Engenharia de Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Influência da infraestrutura logística no transporte de aves
Autor(a): Claudio Monico Innocencio
Orientador(a): Irenilza de Alencar Nääs
Data: 08/04/2019
Resumo: A estabilidade da carga nos caminhões de transporte de frangos de corte sob condições de infraestruturas variadas, depende da qualidade das estradas e seus pavimentos, além da vibração mecânica decorrente do processo logístico. Nesse estudo, objetivou-se analisar a operação logística de transporte de aves vivas, focando a relação entre a vibração da carga e a infraestrutura das estradas e seus respectivos pavimentos. Para tanto, realizou-se uma simulação logística envolvendo o transporte de uma carga similar à carga de aves vivas para o abate, os fatores de peso total transportado, o tipo de caminhão e de dimensionamento do compartimento de carga (baú). A carga similar era composta por ração animal embalada em sacarias, com peso total de 12.000 kg, distribuída de maneira uniforme por todo o baú. O caminhão em questão foi um trucado (capacidade de 15.000 kg) com as mesmas dimensões de baú utilizadas pela média dos transportadores de aves, ou seja, contendo aproximadamente 10 metros de profundidade, 2,5 metros de largura e 3,90 metros de altura. O trecho percorrido pelo caminhão foi de uma fábrica de ração em São Paulo (capital) até a distribuidora de rações animais, localizada na cidade de Contagem (MG). Foi utilizado um acelerômetro Svantek, modelo SV 106, colocado em pontos variados dentro da carga, parametrizado com os requisitos da NHO 09, isto é, norma técnica que objetiva estabelecer critérios e procedimentos para a avaliação da exposição ocupacional às vibrações de corpo inteiro (VCI). Oito eventos foram medidos com qualidade de pavimento variada e de topografias diferentes. Os resultados indicam que as maiores vibrações no compartimento de carga (0,828 m/s², 1,121 m/s², 2,151 m/s² e 1,299 m/s²) ocorreram nos trechos da rodovia em que havia os maiores problemas na qualidade do pavimento, seja este compartimento carregado ou não.
O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Logística; Transporte animal; Vibrações.
Área de Concentração: Gestão de Sistema de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Logística nas Cadeias Agroindustriais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: O outsourcing como solução para problemas de tecnologias
Autor(a): Vanderlei Hilário dos Santos
Orientador(a): Pedro Luiz de Oliveira Costa Neto
Data: 15/04/2019
Resumo: Este trabalho tem por objetivo apresentar e discutir a questão de outsourcing para a terceirização de serviços por empresas interessadas, como forma de agilizar seus processos e obter vantagens na realização de suas atividades. Foi usada uma pesquisa referencial e foram desenvolvidos dois artigos que ilustram aspectos da utilização do outsourcing e de verificação de sua aceitação por profissionais e por uma grande instituição bancária que se valeu dessa possibilidade. As conclusões apontam as vantagens de utilização do outsourcing, destacando-se a transferência de responsabilidade por ações especializadas de tecnologia por empresas mais capacitadas a executá-las eficazmente.

Palavras-chave: outsourcing; Terceirização; Qualidade; Instituição Financeira; Tecnologia.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: O Planejamento e Controle da Produção em Redes de Empresas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Qualidade e Produtividade


Título: Pegada química das dioxinas e furanos no Brasil: custos e vulnerabilidade da população
Autor(a): Pedro Henrique Bolanho Simoes
Orientador(a): Biagio Fernando Giannetti
Data: 09/05/2019
Resumo: O inventário brasileiro de emissões e o modelo de avaliação de risco USEtox foram utilizados para calcular a pegada química das dioxinas e furanos no Brasil. Estudo relevante já que são evidentes os danos à saúde relacionados à presença no ambiente destes poluentes orgânicos persistentes com alto potencial de causar impactos negativos ao ser humano. O Brasil e suas 27 unidades da federação são comparados levando em consideração a pegada química das fontes de emissão, os custos sociais associados e a vulnerabilidade ambiental das populações. A pegada química das dioxinas e furanos no Brasil concentra-se em oito unidades federativas (SP, MG, RJ, ES, PA, PR, MA e BA) e é atribuída, principalmente, a três fontes de emissão: produção de metais ferrosos e não ferrosos, queima a céu aberto e disposição de efluentes e resíduos. A pegada química estimada para o Brasil no ano de 2018 é de 621 anos de vida perdidos ajustados por incapacidade e morte prematura. O cálculo dos custos sociais referente à ocorrência de doenças e mortes prematuras se baseou no valor monetário de um ano de vida correspondendo ao custo total estimado de aproximadamente de US$30 milhões. Baseado nos resultados da análise de vulnerabilidade, os Estados do Sudeste, RJ, SP, MG, ES, além do PR, foram classificados como vulneravelmente críticos. A pegada química apresenta-se como ferramenta adequada para indicação de impactos à saúde humana e, associada à valoração monetária, produz resultados aplicáveis a diversas áreas de pesquisa.
O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Poluição Química; Modelagem USEtox; Toxicidade Humana; Valoração Monetária.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Ecologia industrial: aplicação de conceitos visando à sustentabilidade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Sistemas de gestão da qualidade aplicados a micro e pequenas empresas para acesso a cadeias de suprimentos
Autor(a): Marcos Donizete de Sousa
Orientador(a): Pedro Luiz de Oliveira Costa Neto
Data: 27/05/2019
Resumo:As micro e pequenas empresas (MPEs) são de grande importância para a economia brasileira. O objetivo desse trabalho é pesquisar como os Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ), embasados pela norma da International Organization for Standardization (ISO), série 9001:2015, podem tornar-se a filosofia fundamental das MPEs. Tal análise buscou alicerce no entendimento de que a Qualidade é um requisito de grande importância para a escolha de produtos e serviços, tanto para as pessoas físicas quanto para as empresas. Secundariamente, almejou-se compreender como esse SGQ pode auxiliar o segmento, no que se refere à participação em cadeias de suprimentos. Esse estudo usa dois artigos como instrumento de pesquisa. Percebeu-se que MPEs focam nos planos de curto prazo e desenvolvem uma gestão baseada em pouca ou nenhuma participação dos subordinados nas decisões. Parte das companhias afirma fazer uso dos conceitos da Qualidade, mas desconhece o conteúdo da norma ISO, série 9001:2015. Assim sendo, após os dois artigos, pode-se compreender que os conceitos básicos de Gestão e Qualidade ainda não são familiares às MPEs. Nesse contexto, sugere-se que as MPEs iniciem seu planejamento, atrelando conceitos da norma ISO 9001:2015 e usem sistemas de gestão que possibilitem a participação de todos, a fim de que os objetivos sejam desdobrados por toda empresa. A capacitação e atualização dos colaboradores é ponto crucial nesse processo para que ocorra aprendizado constante e retroalimentado. Destarte, erros devem ser analisados e tratados com as devidas ferramentas; riscos devem ser constantemente acompanhados e medidos, sempre segundo a norma ISO 9001:2015.
O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Micro e Pequenas Empresas; Sistemas de Gestão da Qualidade; ISO 9001:2015.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Melhoria Contínua da Qualidade e Produtividade
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: A gestão logística de autopeças e o desempenho do processo de reparação veicular
Autor(a): Alexandre Fulnazari de Souza
Orientador(a): Márcia Terra da Silva
Data: 29/05/2019
Resumo: Este estudo pesquisa a cadeia produtiva de reparo de veículo envolvendo uma seguradora, que mediante uma apólice com o segurado indeniza o custo de reparo, a montadora provê as peças de reposição originais e uma oficina reparadora realiza o conserto. Nesse processo, a entrega das peças para substituição representa grande parcela do custo e do tempo de permanência do automóvel em reparação na oficina e converge ou não para a satisfação do cliente final. Com base nos orçamentos analisados de uma seguradora, a substituição de peças representa cerca de 70% do montante gasto para a indenização do valor do conserto do automóvel e tal indicador mostra a importância de se estudar esse componente no processo de recuperação do bem. A operação de entrega das peças às oficinas varia de acordo com o país e sua legislação, com a seguradora e a logística adotada pela montadora do automóvel. O acompanhamento da logística de entrega de peças também deve ser parte integrante da operação de uma seguradora, já que oferece esse serviço ao cliente segurado. Esse monitoramento pode reduzir o tempo de reparo dos automóveis junto às oficinas, contribuindo para a redução de seus custos e aprimorando o atendimento ao cliente. A literatura demonstra que a busca pela mensuração da qualidade de serviços tem se caracterizado como uma importante estratégia utilizada pelas organizações, a fim de se obter vantagem competitiva. As empresas de serviços estão investindo cada vez mais em qualidade com o objetivo de agregar valor a seu produto. O objetivo do estudo é avaliar o impacto entre as deficiências no processo de serviços de logística e compra de peças utilizadas por uma seguradora e seus concessionários das mais diversas marcas com o tempo de permanência e conserto do automóvel na oficina, aferindo a repercussão dessa operação no atendimento e satisfação do cliente segurado.

Palavras-chave: Seguradora; Oficinas Reparadoras; Satisfação do Cliente; Feedback; Gestão de Fornecedores.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: Organização e Gestão de Operações de Serviços
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: RESUP – Grupo de Pesquisa em Redes de Suprimentos


Título: Modelo paraconsistente de predição de estresse em suínos
Autor(a): Felipe Napolitano da Fonseca
Orientador(a): Jair Minoro Abe
Data: 18/06/2019
Resumo: O avanço da suinocultura, no Brasil, ocorreu de forma intensiva, nos últimos tempos, em virtude dos avanços em genética, nutrição, sanidade, reprodução e manejo. Nesse aspecto, os animais passaram da criação extensiva para  a intensiva, onde permanecem confinados até o abate. Na suinocultura, o ambiente do sistema de criação intensivo exerce influência direta na condição de conforto e bem-estar animal, uma vez que a dificuldade de manutenção do balanço térmico e da qualidade do ar no interior das instalações afetam o desempenho produtivo e reprodutivo dos suínos. Com o avanço da tecnologia da informação, a utilização de sistemas especialistas para predição de parâmetros produtivos torna-se cada vez mais importante no gerenciamento agropecuário e no processo de tomada de decisão. As bases para o desenvolvimento deste trabalho foi à tese de doutorado de Alexandra Ferreira da Silva Cordeiro e o  banco de dados criado pela pesquisadora. Neste trabalho, o indicador foi o nível de estresse em suínos nas seguintes condições: fome, sede, dor, frio e normal. Ao inspecionar a base de dados, compreendida pelo universo de 72 leitões, sendo 36 de maternidade (20 fêmeas e 16 machos) e 36 de creche (20 fêmeas e 16 machos), as faixas de valores atribuídos a cada situação de estresse apresentam um nível de intersecção elevado. Portanto, considerar que um suíno esteja com frio, dor, fome, sede ou normal, a partir de um único critério, a temperatura, pode levar a um resultado inconsistente ou contraditório. A fim de mitigar essa questão, foi definido, como primeiro passo para elaboração de um modelo, extrair a contradição dos dados obtidos. Foram consideradas 18 proposições, levando-se em conta a temperatura mínima, a temperatura máxima e temperatura média corporal nas seguintes situações: dor, medo, fome, sede e o normal (baseline) em condição de maternidade e creche, para fêmeas mais machos, somente fêmeas e somente machos. Para o processo de extração de contradição,  utilizou-se o software ParaDecision-making Meeting NottPara validar a possibilidade de classificação do estresse a partir das temperaturas obtidas após a extração da contradição, foi utilizada a Lógica Fuzzy. Para que o processo fosse implementado, foi necessária a normalização das temperaturas resultantes e o emprego do software MatLab, responsável por implementar o modelo Mamdani. Como resultado, pode-se identificar, em uma fase preliminar, se o animal estava em estado de estresse ou não estresse, porém, o grau de pertinência máximo ficou em 0,39, em uma escala entre 0 e 1, na qual um representa o valor crisp, ou seja, a situação, sem sombra de dúvida.
O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Lógica Paraconsistente Anotada Evidencial Et; Lógica Fuzzy; Tomada de Decisão; Suínos.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Métodos Quantitativos em Engenharia de Produção
Projeto: Processos Decisórios Baseados em Lógicas não-clássicas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Lógica Paraconsistente e Inteligência Artificial


Título: A integração das universidades sustentáveis com os objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU: a importância do Ranking Greenmetric e da gestão ambiental
Autor(a): Claudio Scheidt Guimarães
Orientador(a): Silvia Helena Bonilla
Data: 26/06/2019
Resumo: Este estudo tem como objetivo discorrer sobre a temática gestão ambiental na proposta das universidades sustentáveis no sentido de integrar e atender 10 dos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas) e participar do Ranking do GreenMetric por meio de ações sustentáveis. Apresenta-se cada um dos elementos: a sustentabilidade, universidades sustentáveis, dezessete objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU, a integração e importância de participar do Ranking do GreenMetric sob uma óptica individual. A sustentabilidade será abordada como tema contemporâneo discutido em meio a todas as atividades humanas e dessas atividades serão destacadas as que se apresentam na educação, Quarta Revolução Industrial e vida em sociedade. O estudo apresentará o conceito de universidade sustentável e as características e ações práticas que tornam uma universidade tradicional em universidade sustentável, e a contribuição ao objetivo do desenvolvimento sustentável da ONU dada por essas instituições mediante suas práticas e pelo seu exemplo, bem como a importância da gestão ambiental em uma universidade e participação no Ranking GreenMetric. Será abordada uma proposta utilizando PDCA para implementação da eficiência energética na Universidade Paulista – UNIP, campus Tatuapé, já que a preocupação com a preservação do meio ambiente deixou de ser uma preocupação isolada; trata-se de uma necessidade emergente que deve contar com a participação de todos os níveis da sociedade mundial. A realidade ainda aponta uma carência muito grande de ações sustentáveis nas camadas social, econômica e educacional, limitadas a assinaturas em declarações ou propostas. O ponto crucial é a conscientização; o desafio da Quarta Revolução Industrial e o entendimento de que a preservação dos recursos naturais do planeta é de responsabilidade de cada um.

Palavras-chave: Sustentabilidade; Gestão Ambiental; Universidades Sustentáveis; ODS ONU; GreenMetric. Meio Ambiente.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial: Avaliação Multicritério de Sistemas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Capacidade produtiva profissional de pessoas com transtorno do espectro autista no grau leve e o seu desenvolvimento profissional
Autor(a): Rose Kelly Irene Santos da Conceição Melicio
Orientador(a): Oduvaldo Vedrametto
Data: 10/12/2019
Resumo:Portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA) obtiveram proteção legal com a Lei 12.764/2012-Berenice Piana. O reconhecimento desses direitos proporcionou aos autistas uma oportunidade de ingresso no mercado de trabalho. Porém, o estigma da incapacidade acaba dificultando a efetivação dos seus direitos. Pesquisas sobre o assunto contribuem para disseminar a ideia em prol da inclusão eficiente. Neste estudo, objetivou-se alcançar - dentro dos propósitos da Engenharia de Produção – meios para ampliar a inserção no mercado de trabalho, a inclusão e metodologia de desenvolvimento profissional - como um plano de carreira - por meio de um manual orientativo compatível com as necessidades, habilidades e capacidades dos autistas. Foi elaborado mediante os dados levantados e fornecidos pelos representantes das empresas contratantes de pessoas com TEA ao serem entrevistadas, resultando na mensuração da capacidade produtiva profissional do colaborador com Transtorno de Espectro Autista versus o colaborador Neurotípico. Por meio da pesquisa survey, foram realizadas pesquisa de campo, entrevistas abertas e/ou questionários com os representantes de algumas instituições preparatórias como: Prefeitura, APAES, ONG’s, Organização Diplomática do Autismo no Brasil-Autistão. Esta análise foi fundamentada nas reflexões produzidas em estudos prévios, pesquisa bibliográfica e artigos. Existem leis de apoio, mas a realidade do mercado de trabalho, por desconhecimento da capacidade autística, inibe o uso máximo ou ideal das suas habilidades. Os resultados indicam que pessoas com TEA, quando orientadas e em funções em que suas competências são reveladas, podem possuir um índice igual ou maior de capacidade realizada de produção quando comparadas aos de pessoas neurotípicas.

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Capacidade de Produção; Transtorno de Espectro Autista -TEA; Neurotípica; Plano de Carreira; Metodologia de Desenvolvimento Profissional Autista – MDPA; Inclusão.
Área de Concentração:Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Medindo desigualdades para superar de forma sustentável as armadilhas da pobreza das nações: o caso de Moçambique
Autor(a): Estêvão Salvador Langa
Orientador(a): Biagio Fernando Giannetti
Data: 11/12/2019
Resumo: O aumento da pobreza em Moçambique tem resultado em disparidades regionais notáveis: quase um em dois moçambicanos está preso na armadilha da pobreza crônica e cerca de 25% da população é altamente vulnerável. Avaliar estratégias e alternativas de um desenvolvimento sustentável dependerá do emprego de uma teoria adequada do bem-estar humano e de métodos contábeis orientados para determinar se o país está em direção a esse objetivo. Este trabalho utiliza a contabilidade em EMergia, Modelo de 5 SEnSU e Alvo de Desempenho para medir a desigualdade na vertente do uso de recursos para o caso de Moçambique. O trabalho avaliou o desempenho entre Moçambique e a SADC, e com principais parceiros que perfazem 80% do comércio, nos indicadores social, econômico e ambiental, considerando a mediana mundial dos países. Os recursos da economia de Moçambique foram avaliados com base na contabilidade em EMergia e, por fim, também foram avaliadas as desigualdades nas trocas entre setores social, econômico e ambiental do Modelo 5 SEnSU proposto como representativo da economia de Moçambique. Os resultados mostraram que existem altas desigualdades nos cenários das trocas entre setores social, econômico e ambiental de Moçambique, assim como verificou-se grandes desigualdades nos desempenhos entre Moçambique e os países considerados. Na avaliação de desempenhos na SADC, o país apresentou desempenho global (IDEAS) baixo de 10% influenciado negativamente pelos indicadores da eficiência econômica sobre o CO2 e população abaixo da linha de pobreza, comparado com a Maurícia, com melhor desempenho da região de 64%, numa escala de avaliação de 0% a 100% de desempenho. Na relação com países destino e origem das exportações e importações, respectivamente, o país apresentou o pior desempenho e uma desigualdade média de desempenho de 9,5 vezes com países com melhores desempenhos, colocando Moçambique numa posição desfavorável no comércio. Nas trocas entre os setores da economia, as famílias recebem mais benefícios em termos de poder de compra em salários e remunerações do que o benefício contido nas horas trabalhadas no setor econômico. Por outro lado, as famílias perdem em benefícios quando compram bens na economia, sendo que o benefício recebido é somente aquele vindo de recursos gratuitos (meio ambiente). Moçambique ainda é um país com crédito de carbono e possui uma capacidade de recursos superior à perda do solo e floresta resultante da extração desses recursos. As desigualdades nos desempenhos são explicadas em grande parte pelas diferenças do PIB entre países. As desigualdades entre setores são esclarecidas pela grande dependência que o país e as populações têm com o meio ambiente, o que os coloca numa situação de vulnerabilidade. Moçambique precisa desenvolver mecanismos de intervenção em setores-chave e em áreas de produtividade agrícola, saúde e educação, sendo que as estratégias de aumento do PIB devem estar acompanhadas da redução de CO2 e redução de número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza.

Palavras-chave: Desigualdade, Pobreza, Desempenho, Emergia, Sustentabilidade, Modelo 5 SEnSU
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Produção Mais Limpa e Desenvolvimento Sustentável: Contabilidade Ambiental
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: Procurement 4.0": barreiras e oportunidades na Indústria 4.0
Autor(a): Robson Elias Bueno
Orientador(a): Silvia Helena Bonilla
Data: 17/12/2019
Resumo: Acompanhar o desenvolvimento da Indústria 4.0 enquanto ela ocorre é uma oportunidade única para conseguir antever as mudanças. A inserção da Internet das Coisas (IoT), Sistemas Cyber Físicos (CPS), Internet dos Serviços (IoS), Smart Factory, Blockchain, Inteligência Artificial, entre outros, são exemplos de implementações tecnológicas da Indústria 4.0 no “Procurement”. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho é avaliar as tendências, oportunidades, barreiras e desafios no “Procurement”, oriundos da Indústria 4.0. A pesquisa bibliográfica, ou de fontes secundárias, abrange toda bibliografia publicada em relação ao tema de estudo. Do ponto de vista metodológico, o trabalho possui limitações: as abordagens mais comuns foram encontradas na literatura de forma conceitual, relatórios gerenciais e estudos de caso, que se referem à escassez de trabalhos acadêmicos sobre o referido tema. Foram desenvolvidos três artigos, sendo os dois primeiros enviados a congressos e aprovados, e o terceiro encontra-se em desenvolvimento. Apresentam-se os resultados de cada artigo separadamente, conforme o objetivo. Optou-se por apresentar os artigos de forma sintetizada; o conteúdo completo encontra-se nos apêndices. Nos resultados e conclusões constam as metas, oportunidades do “Procurement 4.0”, significando que os riscos, custos e barreiras de implementação que podem acompanhar a transformação digital foram, em grande parte, ignorados. Portanto, foca-se na validade dos diferentes planejamentos, uma vez que apenas os aspectos benéficos da Indústria 4.0 foram apresentados. O marco conceitual de cinco dimensões permitiu abordar e classificar os impactos promovidos pelas novas tecnologias na área de “Procurement”. Entretanto, outras dimensões no marco poderão vir a ser exploradas. A aplicação da Indústria 4.0 não é um capítulo finalizado; identificar essas dimensões são apenas o início do trabalho. A investigação futura também deverá verificar os efeitos da Indústria 4.0, avançar estrategicamente, posicionando o “Procurement” para permitir um novo design de produto, captura de sinergias, sustentabilidade ambiental e novos mercados, entre outros. A dissertação está estruturada em sete capítulos.

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Palavras-chave: Procurement 4.0; Indústria 4.0; Barreiras; Oportunidades
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial: Avaliação Multicritério de Sistemas
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Indústria 4.0: Aspectos Tecnológicos, Econômicos, Sociais e Ambientais