Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia de Produção

Dissertações Defendidas - 2015

Título: Avaliação energético-ambiental de data centers: computação tradicional versus computação nas nuvens
Autor(a): André Luigi Amaral Di Salvo
Orientador: Feni Dalano Roosevelt Agostinho
Data: 02/02/2015
Resumo: A redução da disponibilidade de recursos fósseis e as consequências negativas, como as mudanças climáticas, ao meio ambiente devido ao seu uso, fez com que o termo sustentabilidade ganhasse atenção das indústrias, da comunidade científica e da sociedade em geral. Nas empresas de tecnologia de informação e comunicação, a sustentabilidade tem se concentrado nos data centers, que são os locais que agrupam toda a infraestrutura de comunicação, energia, refrigeração e os equipamentos físicos, como servidores e dispositivos de armazenamento. Dentre os conceitos que podem ser aplicados a um data center, como a virtualização e a disposição dos equipamentos em corredores quentes e frios, entre outros, a computação nas nuvens é apontada como uma alternativa para a economia de recursos materiais e de energia por meio do compartilhamento da infraestrutura entre os usuários. Essa tecnologia tem sido rotulada como ‘verde’, pois diversos estudos apontam sua eficiência energética, mas ignoram outros aspectos importantes relacionados a um conceito mais amplo de ‘verde’. O objetivo desse trabalho é realizar uma avaliação crítica do rótulo ‘verde’ como atualmente utilizado para classificar computação nas nuvens, focando em data center. Para isso, a contabilidade ambiental em emergia é utilizada como suporte metodológico, pois possui uma escala de avaliação superior a uma simples razão de eficiência energética. Essa metodologia contabiliza todos os esforços oriundos do meio ambiente necessários para obtenção de um produto ou serviço. Uma universidade brasileira foi considerada como estudo de caso. Duas infraestruturas de data centers foram comparadas: (i) a primeira composta por diversos data centers descentralizados e (ii) que utiliza os mais modernos conceitos de virtualização e computação nas nuvens. Os resultados indicam a computação nas nuvens como a tecnologia mais ‘verde’ comparada aos tradicionais data centers, pois ao analisar a ecoeficiência, a computação nas nuvens disponibiliza aos seus usuários máquinas virtuais (VM) e bytes a um custo ambiental menor (4,99E+15 seJ/VM vs. 9,07E+15 seJ/VM; 0,34E+04 seJ/bytes vs.2,36E+04 seJ/bytes). Em relação à eficiência energética, a nuvem consome ~37% menos energia elétrica.

Palavras-chave: Computação nas Nuvens; Ecoeficiência; Emergia; TI Verde; UEV.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Produção Mais Limpa e Desenvolvimento Sustentável: Contabilidade Ambiental


Título: Contabilidade em emergia dos cursos técnicos em Administração presencial e EaD do IFSULDEMINAS
Autor(a): José Hugo de Oliveira
Orientador(a): Cecília Maria Villa Bôas de Almeida
Data: 05/02/2015
Resumo: Este estudo utiliza a síntese em emergia para comparar o custo ambiental implícito na formação de um técnico em Administração em dois cursos subsequentes ofertados pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais - IFSULDEMINAS, campus Inconfidentes, um dos quais ministrado presencialmente e o outro, a distância. Analisou-se uma turma de cada modalidade em suas configurações reais atuais e a infraestrutura utilizada por cada uma, ambas selecionadas em razão de sua proximidade em número de vagas ocupadas (85%): uma turma presencial com 34 alunos e uma EaD com 43 alunos. Foi verificada a subutilização de recursos infraestruturais e humanos, por meio de simulações envolvendo o número de alunos e a capacidade de atendimento dos professores e tutores. Os cálculos das emissões de dióxido de carbono resultantes da produção da energia necessária ao funcionamento de cada um dos sistemas são, também, apresentados. Os resultados indicam que, com as configurações atuais, a infraestrutura necessária à formação de um técnico em Administração na modalidade EaD demanda maior suporte ambiental do que a necessária para a formação de outro pelo curso presencial, enquanto as simulações indicam um ponto de reversão.

Palavras-chave: Emergia; Curso EaD; Curso Presencial; CO2.
Área de Concentração: Sustentabilidade em Sistemas de Produção
Linha de Pesquisa: Avanços em Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Produção e Meio Ambiente


Título: Contabilidade ambiental de uma escola de inglês localizada no sul de Minas Gerais
Autor(a): Daniel Moreira Lupinacci
Orientadora: Silvia Helena Bonilla
Data: 06/02/2015
Resumo: Este trabalho utiliza a metodologia de contabilidade ambiental em emergia, que coloca todos os recursos globais em uma base comum, que são os joules de energia solar, para estudar uma escola de inglês localizada na cidade de Ouro Fino, Minas Gerais. Usando um diagrama de energia com simbologia própria, é possível identificar todos esses recursos, e com essa análise é possível verificar quais recursos globais têm maior importância no ensino de inglês como língua estrangeira na escola em estudo. A primeira parte do trabalho foi o cálculo da emergia da construção da casa que teve como resultado um valor em emergia de 4,51E+17 sej. Em seguida, um estudo sobre transformidade foi realizado para se obter as transformidades humanas utilizadas no trabalho. Diferentes transformidades foram calculadas levando-se em consideração três diferentes abordagens. Na primeira, que leva em consideração a abordagem de Odum quando este calculou as transformidades a partir dos níveis educacionais dos Estados Unidos para o ano de 1980, a transformidade do aluno do Estado de Minas Gerais que entra na escola é de 6,65E+07 sej/J, e a do professor é de 1,81E+08 sej/J. Com essas transformidades é possível calcular o valor total da emergia de uma escola de inglês em funcionamento; o valor obtido foi de 4.07E+17 sej/ano. Desse valor total encontrado, os alunos foram responsáveis por 46,71% dos recursos, seguidos pelos professores com 24,4% e as secretárias com 23,44%; a construção foi responsável por 2,24% do total de emergia. Com o valor total da emergia encontrada, foi possível calcular novas transformidades dos estudantes dessa escola; depois de um ano de estudo, o aluno tem uma nova transformidade que é de 1,42E+08 sej/J. Outras duas abordagens foram utilizadas para o cálculo das transformidades com resultados diferentes da primeira; na segunda, considera-se que todas as atividades diárias de uma pessoa são coprodutos da energia diária. A terceira abordagem considerou o professor com uma transformidade seis vezes maior do que a do aluno depois de um ano de estudo, pois foi considerado que este aluno se tornaria proficiente o suficiente para se tornar um professor nesta escola depois de seis anos de estudo. O desempenho dos alunos na língua inglesa foi verificado com um teste internacional de proficiência em inglês conhecido como TOEIC. O resultado deste teste mostra que o melhor desempenho foi atingido por alunos que estão na faixa etária entre 15 e 17 anos, e não necessariamente aqueles que estão há mais tempo na escola. Por último, a transformidade de uma aula oral de inglês foi calculada levando em consideração o artigo de Abel (2013) para o cálculo da transformidade da troca de informação contida em uma conversa, e o valor encontrado para a aula de inglês foi de 6,62E+15 sej/J.

Palavras-chave: Emergia; Transformidade; Língua Estrangeira; Hierarquia;  Aula Oral de Inglês.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Produção Mais Limpa e Desenvolvimento Sustentável: Contabilidade Ambiental


Título: Utilização de sistemas de aquecimento solar de água em processos industriais
Autor(a): Etevaldo Francisco Carreira Junior
Orientador: José Benedito Sacomano
Data: 11/02/2015
Resumo: O aumento do consumo mundial de energia gerou a busca de fontes alternativas, entre as quais, das fontes de energias renováveis, a solar é a de maior facilidade de utilização, principalmente para aquecimento de água. Este estudo buscou identificar o estágio atual no mundo e as possibilidades no Brasil, do uso de aquecimento solar de água em processos industriais. Para atingir os objetivos do trabalho, foi utilizada pesquisa bibliográfica em artigos internacionais de publicações científicas relevantes, visando identificar o estágio atual das aplicações de aquecimento solar de água para fins industriais no mundo, bem como pesquisa exploratória de dados secundários do mercado brasileiro de sistemas de aquecimento solar no Departamento Nacional de Aquecimento Solar (DASOL), vinculado à Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA) e no Plano Nacional de Eficiência Energética 2010-2030, do Ministério de Minas e Energia, visando caracterizar esse setor em seu estágio atual de desenvolvimento. A coleta de dados secundários sobre o setor industrial no Brasil utilizou o Panorama da Indústria de Transformação Brasileira, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). A análise do ensino de energias renováveis nos cursos de Engenharia e Tecnologia apoiou-se na Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nos Referenciais Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura, na Resolução 218 do CONFEA e nas grades curriculares dos cursos de uma amostra de instituições de ensino superior. O estudo mostra que o uso de aquecimento solar de água em indústrias representa uma alternativa viável para processos industriais, apesar da existência de barreiras que dificultam sua expansão. Além disso, a indústria brasileira, por ser grande e diversificada, oferece grandes oportunidades de aproveitamento da energia solar para aquecimento. Os resultados mostram ainda que, no Brasil, os maiores consumidores finais de energia elétrica são as indústrias, mas que os programas de fomento ao uso da energia solar para aquecimento de água estimulam aplicações residenciais. Finalmente, evidenciam que há grande carência de profissionais com formação na área de energia renovável para atuar na cadeia de fornecimento de sistemas de aquecimento solar de água, no Brasil e no mundo.

Palavras-chave: Aquecimento de Água; Aquecimento Solar de Água; Energia Solar; Energia Renovável; Processos Industriais.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Projeto: O Planejamento e Controle da Produção em Redes de Empresas


Título: Contabilidade Ambiental de uma pequena empresa fabricante de autopeças do Estado de São Paulo
Autor: Nilson de Carvalho
Orientadora: Cecilia Maria Villas Bôas de Almeida
Data: 26/02/2015
Resumo: A ideia de avaliar produtos sob a perspectiva de cadeia de suprimentos para auxiliar na redução do impacto ambiental e socioeconômico, associados à manufatura, tem sido recentemente reconhecida. No entanto, não há estudos considerando os vários tipos de pequenas empresas que surgem na esfera de influência das grandes cadeias de abastecimento a fim de preencher as lacunas ou servir clientes com necessidades especiais. Essas pequenas empresas que, em geral, não têm nenhuma influência sobre as decisões tomadas ao longo da cadeia de abastecimento, têm que adaptar seus processos de produção de acordo com as decisões tomadas pelas empresas líderes da cadeia. Este trabalho avalia a mudança de produto, usando síntese em emergia, com consequentes mudanças no uso de recursos ambientais e energia, de uma pequena empresa que opera no mercado brasileiro de reposição automotiva e confirma a ideia de que ações na cadeia de suprimentos principal podem ter efeitos benéficos. A simulação realizada para o período 2014-2025, de acordo com o plano de negócios da empresa, mostra que quanto mais cedo a troca de produtos for feita, maior será o lucro da empresa, maior a economia de recursos e energia e, portanto, maior sua ecoeficiência.
Palavras-chave: Emergia; Aftermarket Automotivo; Uso de Recursos; Emprice.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Produção Mais Limpa e Ecologia Industrial
Projeto: Produção Mais Limpa e Desenvolvimento Sustentável: Contabilidade Ambiental


Título: A inovação e a  gestão das empresas embrionárias de inovação tecnológica: uma análise do processo de pré-incubação
Autor(a): Demésio Carvalho de  Sousa
Orientador(a): Rodrigo Franco Gonçalves
Data: 04/05/2015
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo analisar aspectos do impacto da inovação para o desenvolvimento dos países/nações e analisar a gestão das Empresas Embrionárias de Inovação Tecnológica - EEIT, por meio da análise do processo de pré-incubação. Utilizam-se como métodos de pesquisa a análise horizontal e vertical da literatura e, a partir desta, o estudo da aplicação da Lógica Paraconsistente Anotada e o Estudo de Caso para estruturação dos dois artigos acadêmicos que compõe a estrutura final desta dissertação. A pesquisa analisa o cenário das patentes, segundo as métricas do Índice Global de Inovação - GII e do Fórum Mundial da Economia - WEF e o processo de pré-incubação de empresas embrionárias de inovação tecnológica, apresentando o ponto de vista dos gestores e empreendedores de um parque tecnológico e de duas Incubadoras de empresas de base tecnológica, utilizando como embasamento de estudo o modelo de hélice tríplice. A primeira parte da pesquisa identifica, em função dos resultados obtidos por meio do estudo da análise do impacto das patentes no GII, que as nações que apresentam propostas para melhorar o registro de suas inovações têm uma condição mais favorável para desenvolvimento local e regional e, por consequência, podem melhorar sua posição no ranking global de inovação do GII. A segunda parte da pesquisa apresenta os aspectos relevantes para que o empreendedor tenha sucesso no processo de pré-incubação de sua EEIT. O estudo de caso apresenta o ponto de vista dos gestores e dos empreendedores e o que eles consideram como aspectos relevantes para aprovação no processo de pré-seleção e busca tentar dirimir as dúvidas existentes neste processo. Conclui-se que, falta de planejamento prévio, gestão deficiente do negócio, insuficiências de políticas de apoio, flutuações na conjuntura econômica e problemas pessoais dos proprietários podem levar o empreendedor ao fechamento ou reprovação no processo de seleção de sua EEIT.

Palavras-chave: Inovação Tecnológica; Incubadoras; Parque Tecnológico.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Relações entre cadeias no agronegócio: etanol, milho e produção de frango
Autor(a): Eder Moreno Ferragi
Orientador(a): Irenilza de Alencar Nääs
Data: 17/06/2015
Resumo: Não é recente a constatação de que no ambiente de alta complexidade do mundo globalizado a competição não se dá mais apenas entre empresas, mas é necessário também levar em consideração as relações em cadeias que ligam materiais, clientes, fornecedores, prestadores de serviços, bem como instituições públicas e privadas em todos os níveis. O fato é que embora grande parte da literatura pertinente trate tais cadeias de forma relacionada a um produto ou categoria específica, no ambiente real elas se inter-relacionam assumindo configurações de redes que tendem a se expandir e abranger todo o mercado. Com o objetivo de avançar na compreensão dos impactos de uma cadeia específica sobre outra, o presente trabalho considera a produção do etanol e de outras duas mercadorias e ele relacionado, o milho e o frango. Para tal propósito, verifica a viabilidade da utilização do quadro conceitual de cadeia global de mercadorias (global commodity chain – GCC). A abordagem mostrou-se adequada para a análise da relação entre os inputs e outputs bem como a governança exercida nas cadeias entre 2000 e 2012, nos dois países responsáveis pela maior fatia da produção global dessas mercadorias - Estados Unidos e Brasil. Considerou-se que os totais produzidos em um período de mais de dez anos são resultado de um conjunto complexo de fatores e ponderações por parte dos produtores individuais. Com o objetivo de contribuir com uma análise quantitativa para complementar e suportar os resultados fundamentados na abordagem qualitativa da GCC, foram utilizados instrumentos relacionados à análise de redes sociais – SNA. Por meio dos softwares NetDraw e Ucinet, foram quantificadas e representadas graficamente as relações entre o resultado de cada cadeia. Foram calculados indicadores de centralidade, os quais foram capazes de medir a relação entre o produto de uma cadeia e o das demais. Foi possível constatar que o aumento no resultado da cadeia do etanol não foi acompanhado nas cadeias do milho e frango nos Estados Unidos, mas impactou na evolução da participação do Brasil nas cadeias globais tanto do milho como do frango. Constatou-se também a concentração da governança intercadeias por grandes grupos de empresas transnacionais. O cálculo dos indicadores de centralidade do resultado de cada cadeia demonstrou a evolução da importância do combustível ante o milho e frango no total dos dois países, permitindo medir quantitativamente a relação alimento versus combustível em diferentes momentos.

Palavras-chave: Cadeia Global de Mercadorias; Governança; Inter-Relação de Cadeias; Análise de Redes Sociais; Cadeia Estendida.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estudo das Redes Produtivas do Agronegócio


Título: A contribuição dos sistemas de informação para a logística reversa
Autor(a): Marinalva Rodrigues Barboza
Orientador(a): Rodrigo Franco Gonçalves
Data: 22/06/2015
Resumo: As últimas décadas têm sido marcadas por questões relacionadas ao meio ambiente. Busca-se por desenvolvimento e práticas sustentáveis em todos os segmentos empresarias. Em se tratando de ações e políticas sustentáveis nas atividades de logística, torna-se ainda mais relevante o assunto, uma vez que a cadeia de abastecimento envolve uma gama de participantes no processo que inclui fornecedores, fabricantes, depósitos, armazéns, prestadores de serviços logísticos e muitos outros. Desta forma, ações tomadas em conjunto na cadeia de abastecimento podem surtir um efeito encadeado positivo para o meio ambiente. O processo de logística reversa tem ganhado relevância nos últimos anos por ser um forte aliado para se alcançar os objetivos de sustentabilidade, intensificando atividades de retorno para fins de reúso, reciclagem, remanufatura ou para descarte apropriado. Considerando a evolução tecnológica e dos Sistemas de Informação (SIs) ocorrida principalmente após a década de 90, o objetivo deste trabalho é avaliar quantitativa e qualitativamente a contribuição dos SIs para a logística reversa. A revisão de literatura permitiu fazer um estudo setorial dos instrumentos regulatórios para gestão de resíduos de equipamentos eletroeletrônicos (REEEs) no Brasil e em outras cinco regiões do mundo com maior incidência deste tipo de resíduo. Uma pesquisa survey sobre a contribuição dos SIs para a logística reversa permitiu comparar o desempenho do gerenciamento destas atividades realizadas manualmente em face do gerenciamento feito por meio de recursos tecnológicos. Os resultados obtidos revelam que não é comum o investimento em tecnologias específicas para a atividade e que também não há muita oferta deste tipo de produto no mercado, assim como não se costuma adaptar ou customizar as tecnologias comumente utilizadas na logística direta para esta atividade. A pesquisa mostrou que entre as empresas que informatizam o controle desta atividade de forma total ou parcial, mais de 90% usam apenas o ERP (Enterprise Resource Planning) ou algum sistema nativo dele (desenvolvido/customizado a partir do ERP para atender a uma necessidade específica não contemplada por ele) ou alguma solução desenvolvida internamente. Desta forma, deixa a desejar nos quesitos identificação do item, tratativa de retorno dos produtos e integração do processo com outros sistemas. No entanto, se comparado com empresas que fazem seus controles manualmente, apresentam-se vantagens nas operações nos quesitos custo, facilidade operacional, aumento da competitividade e redução de tempo. Por fim, baseado nas etapas do processo de retorno, em alguns instrumentos regulatórios e nas lacunas de funcionalidades observadas na survey, apresenta-se uma proposta de funcionalidades de SIs dedicados à atividade de logística reversa.

Palavras-chave: Logística Reversa; Sistemas de Informação; Sustentabilidade.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Análise do impacto da segurança da informação na competitividade das pequenas e médias empresas
Autor(a): Emerson José Beneton
Orientador(a): Rodrigo Franco Gonçalves
Data: 23/06/2015
Resumo: A Tecnologia da Informação tem influência importante na condução dos negócios e na vida das pessoas e deve ser trabalhada de forma a preservar as informações. Este trabalho analisou como empresas vêm tratando a questão da segurança da informação, como atuam na prevenção de incidentes de segurança da informação, quais os resultados que estão conseguindo com as ações atuais e como estes incidentes têm impactado suas operações. O desenvolvimento desta avaliação ocorreu por intermédio de levantamentos (survey). Foi realizada uma primeira avaliação com 21 empresas, nas quais foi possível identificar a relevância do assunto. Em um segundo momento, realizou-se levantamento com 376 empresas com a possibilidade de identificar a percepção das empresas com relação aos impactos que incidentes de segurança da informação trazem às suas operações. Identificaram-se ações executadas por essas empresas com objetivo de reduzir os impactos negativos em suas operações e quais destas ações obtiveram resultado relevante. Das ações identificadas como de prevenção a incidentes de segurança da informação constam: utilização de treinamentos de equipes para capacitação e conscientização, utilização de recursos tecnológicos e utilização de políticas de segurança da informação.

Palavras-chave: Segurança da informação; Competitividade; PME; Incidentes de Segurança da Informação. 
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Análise da logística reversa de filtros de óleo automotivo
Autor(a): Enrico D' Onofrio
Orientador(a): João Gilberto Mendes dos Reis
Data: 25/06/2015
Resumo: O aumento do consumo mundial e a baixa durabilidade e resistência dos produtos fez aumentar o volume dos resíduos. Por essa razão, o Governo Federal, por meio da Lei n.º 12.305/10, instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS para monitorar e diminuir os efeitos dos resíduos sólidos no meio ambiente. A finalidade dessa lei é a diminuição dos impactos sociais, ambientais e econômicos por meio da implantação da logística reversa dos resíduos. Nesse contexto, o objetivo deste trabalhou consistiu em analisar o processo de logística reversa dos filtros usados de óleo de motor. Por serem agentes contaminantes e considerados resíduos sólidos, de acordo com a Lei, os filtros usados necessitam ter descarte adequado. Para isso, foi feita uma revisão da literatura para maior conhecimento do processo e uma pesquisa de campo para compreender como consumidores, varejistas e fabricantes têm se posicionado em relação à necessidade de realização da logística reversa dos filtros. Para consumidores e varejistas, a pesquisa de campo consistiu na aplicação de um questionário para identificar suas percepções quanto à necessidade de se reciclar os filtros usados. Para os fabricantes, realizou-se um estudo de caso com a empresa responsável pelo processo de coleta e reciclagem que presta serviço para os fabricantes de filtros que são afiliados da Associação Brasileira das Empresas de Filtros e Automotivos e Industriais  – ABRAFILTROS. Os resultados revelaram que menos de 1% dos filtros produzidos são retornados e reciclados. Além disso, identificou-se que os varejistas e consumidores percebem a necessidade de se reciclar esses materiais, mas desconhecem a legislação, o processo e volume de filtros reciclados.

Palavras-chave: Logística Reversa; Filtro de Óleo Automotivo. Resíduo Sólido.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: RESUP - Grupo de Pesquisa em Redes de Suprimentos


Título: Gestão do Conhecimento e Qualidade como um diferencial na produtividade empresarial
Autor(a): Marcos de Oliveira Morais
Orientador(a): Pedro Luiz de Oliveira Costa Neto
Data: 24/11/2015
Resumo: A preocupação das organizações com a redução dos refugos e consequente eliminação dos desperdícios é cada vez mais intensificada devido à competitividade e à alta produtividade exigida pelo mercado. Com o auxílio das ferramentas de Gestão da Qualidade e do Conhecimento, permitiu-se uma maior eficiência e eficácia nas tomadas de decisões. Assim, as organizações que ignoram esta tendência podem ficar para trás no mercado altamente competitivo e globalizado dos dias atuais. Portanto, disseminar o conhecimento e utilizar essas técnicas torna possível incorporar vantagens significativas a essas empresas. Esta dissertação teve como objetivo a identificação e resolução de alguns problemas oriundos do processo de fabricação em uma fundição de alumínio sob pressão. Para isso, é necessário relacionar a melhora nos processos produtivos, bem como a capacitação dos colaboradores envolvidos, independentemente da sua posição hierárquica dentro da organização, promovendo o crescimento profissional e pessoal, bem como evidenciando a relação positiva entre a qualidade, o conhecimento e os ganhos tangíveis e intangíveis que as empresas podem obter no dia a dia, vantagens que afetam diretamente a lucratividade da organização. O resultado aponta forte ligação entre a Gestão do Conhecimento e a Gestão da Qualidade por meio da aplicação prática, favorecendo a resolução de problemas, concluindo que estas ferramentas de gestão, quando bem aplicadas e gerenciadas, estão diretamente ligadas. Além disso, conclui-se que, juntas, proporcionam resultados expressivos para toda a organização, aumentando sua competitividade por meio de resultados de qualidade. A metodologia utilizada assemelha-se à de pesquisa-ação, que é um tipo de pesquisa social com base empírica, concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo, no qual os pesquisadores e os participantes representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento; Gestão da Qualidade; Competitividade; Processo de Melhoria.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção 
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Qualidade e Produtividade


Título: Interfaces gráficas de dispositivos móveis acessíveis ao usuário idoso
Autor(a): Franciele Alves dos Santos Medina
Orientador(a): Rodrigo Franco Gonçalves
Data: 14/12/2015
Resumo: A popularização, bem como o crescimento do uso de dispositivos móveis (tablets e smartphones), aliados ao aumento da expectativa de vida impulsionaram esta pesquisa. De acordo com os dados do IBGE (2014), em 2013, no Brasil, a proporção era de um idoso para cada cinco pessoas entre 15 e 59 anos. A tecnologia dos celulares inteligentes está presente no cotidiano e modificou a forma de interação entre as pessoas. Quem não possui acesso a essas tecnologias sente-se excluído da nova sociedade virtual. Para o levantamento das dificuldades do usuário acima de 60 anos foi realizado um questionário com participantes de um projeto de inclusão digital focado em computadores pessoais. Um grupo de 30 alunos participou da pesquisa. No questionário aplicado utilizou-se a escala Likert e o método Self Assessment Manikin (SAM). Foi possível observar que o grupo de usuários possui o desejo de se tornar parte desse novo mundo, porém consideram as tarefas difíceis e que requerem grande esforço. O objetivo desse trabalho foi pontuar as necessidades relatadas pelos usuários idosos no questionário e propor melhorias nas interfaces desses dispositivos. Com o auxílio de conceitos aplicados à estética, usabilidade e experiência do usuário, foi possível encontrar algumas soluções para os problemas mais comumente identificados. Essas soluções foram desenhadas na forma de padrões de projeto (contexto, problema e solução) e estão expressas de forma visual, para que possa atender designers e desenvolvedores de aplicativos.

Palavras-chave: Interface Gráfica, Usabilidade, Experiência do Usuário, Idosos.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Desenvolvimento e aplicação de um modelo de gestão evolutiva para micro e pequenas empresas gráficas brasileiras apoiado na Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow
Autor(a): Luiz Flávio Suarez Botana
Orientador(a): Pedro Luiz de Oliveira Costa Neto
Data: 14/12/2015
Resumo: As micro e pequenas empresas (MPE) têm papel significativo na economia brasileira. No entanto, as MPE são geridas de forma limitada pela fraca formação técnica e gerencial de seus líderes, o que implica decisões apoiadas em parâmetros não técnicos e uma gestão mais pessoal que profissional. No caso particular da indústria gráfica, há também um grande desafio estratégico que é o de se manter próspera e lucrativa em um novo ambiente de negócios, que surgiu das radicais mudanças que a Internet provocou no mundo das comunicações, além da evolução tecnológica e da forte concorrência global. Portanto, o desenvolvimento de um modelo de gestão simples, prático e que possa ser aplicado em etapas, focado para micro e pequenas empresas, vem ao encontro dessas necessidades da indústria gráfica brasileira, e a base da elaboração desse modelo foi a Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow. Esse modelo de gestão é desenvolvido por meio de pontos de similaridade entre as necessidades dos seres humanos, apresentadas por Maslow em sua teoria, e as necessidades de sucesso de uma empresa, particularmente neste estudo, uma empresa gráfica. A similaridade é aplicada em duas etapas. Primeiramente, verifica-se a viabilidade da elaboração do modelo mediante a análise do capítulo “Prefácio à Teoria da Motivação” da obra de Masliow Motivation and Personality. A segunda etapa, que é a elaboração efetiva do modelo de gestão, é desenvolvida por meio da estruturação de uma tabela de similaridade, tendo como base o capítulo 4 da referida publicação “Uma Teoria de Motivação Humana”. Essa análise possibilita a definição dos estágios similares aos definidos por Maslow para seres humanos, quando aplicados a empresas. A etapa seguinte é a verificação de sua utilidade prática no mercado gráfico brasileiro, por meio de um estudo de caso múltiplo aplicado em nove empresas, e se conclui que seus conceitos são aplicáveis, sendo recomendável para a melhoria dos resultados o aprimoramento de certas condições estruturais, que envolvem principalmente as lideranças. De forma complementar, é apresentado um estudo indicando que um planejamento de negócio adequado e uma boa apuração de resultados financeiros podem criar uma base que permita ao micro e pequeno empresário se enquadrar melhor a um padrão de excelência em gestão. Essa base de informações é a ferramenta operacional que permite verificar a efetividade da aplicação do modelo de gestão estudado.

Palavras-chave: Maslow; Indústria Gráfica; Pequenas Empresas; Gestão.
Área de Concentração: Gestão de Sistemas de Operação
Linha de Pesquisa: Redes de Empresas e Planejamento da Produção
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Qualidade e Produtividade