Mestrado em Comunicação

Dissertações Defendidas - 2011

Título: A década de Shrek: imagem e imaginário na comunicação contemporânea
Autor(a): Ivan Fortunato
Orientador(a): Malena Segura Contrera
Data da defesa:18/02/2011
Resumo:O primeiro capítulo apresenta o referencial teórico da pesquisa, bem como introduz o leitor ao objeto de estudo: o personagem Shrek. O diálogo é feito com autores que discutem a questão do imaginário cultural, principalmente na relação projeção-identificação com personagens da mídia. Apresentamos o conceito de mito midiático, no qual se enquadra o personagem-estudo Shrek, e o conceito de devoração na/pela mídia. A discussão central, no capítulo dois, é o fenômeno do personagem do ogro Shrek na sua complexidade, investigando as representações do arquétipo do ogro cujos traços traduzem um padrão cruel e canibal, por meio de diversas fases diferentes da história. Mostramos que as facetas grotescas do ogro original foram mascaradas pela indústria cultural, visando promover vendas de produtos que estampam o fenômeno midiático Shrek. Ainda nesse capítulo, sob um paradigma metodológico qualitativo, analisam-se trechos da trilogia dos filmes animados Shrek selecionados a partir do critério da relação entre o grotesco e o humor. Propondo diálogo com Muniz Sodré, Edgar Morin e Marcio Acserald, observa-se a utilização do humor no filme animado para suavizar as atitudes grotescas do ogro como estratégia para torná-lo aceitável pelo público. No terceiro capítulo, o foco é a representatividade da personagem Shrek no mercado consumidor e a sua relação com o imaginário infantil. Originalmente veiculado para atrair as crianças como público, as características arcaicas da figura do ogro presentes em Shrek provocam mimetismos também nos adultos. Isso ocorre não apenas porque o ogro indica um rito de passagem, mas a presença do humor como alívio e as atitudes grotescas do protagonista provocam identificação com Shrek.

Palavras-chave: Shrek; Comunicação; Imaginário.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia e estudos do imaginário


Título: O merchandising no ciberespaço: o consumidor como mídia e produto
Autor(a): Jacy Ferreira Braga
Orientador(a): Edilson Cazeloto
Data da defesa: 21/02/2011
Resumo: Esta dissertação de mestrado tem o objetivo de, ao tratar da transposição da linguagem publicitária para o ciberespaço – com ênfase no merchandising editorial – analisar e demonstrar as implicações de formato, conteúdo e direcionamento ao usuário da internet, fazendo dessa conexão interativa os fundamentos de uma nova dinâmica de mídia e produto nas relações de mercado, dando ao consumidor uma nova função no processo de comunicação, oferta e consumo, assumindo o papel cada vez mais presente do trabalho imaterial.

Palavras-chave: Merchandising; Marca; Interatividade; Prosumer (consumidor-usuário); Comunidade.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mediações telemáticas em grupos sociais 


Título: Veja: os cenários midiáticos para as eleições presidenciais de 2010
Autor(a): Vinícius Roberto Santos de Freitas
Orientador(a): Milton Pelegrini
Data da defesa: 25/03/2011
Resumo: O trabalho prevê um estudo sobre a cobertura dos veículos de comunicação semanais dentro do processo eleitoral para a presidência da República em 2010. Como objetos de estudo foram escolhidas a revista Veja e as eleições de 2010, com análise de matérias de novembro de 2009 a novembro de 2010. As reportagens observadas tratavam do tema sucessão presidencial, contidas na editoria “Brasil”. Como recorte foram escolhidas reportagens dos candidatos José Serra e Dilma Rousseff. Utilizou-se a análise qualitativa interpretativa básica como metodologia.

Palavras-chave: Mídia; Eleições; Poder; Cenários Midiáticos
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Do lugar ao não lugar: um olhar midiático sobre o Centro Histórico de São Paulo
Autor(a): Djacy Mangueira de Almeida
Orientador(a):Carla Reis Longhi
Data da defesa: 28/03/2011
Resumo: O objetivo deste trabalho é abordar a trajetória do Grupo Folha de São Paulo, seus laços com a sociedade paulistana, sua participação na formação da identidade do espaço estudado e, mais recentemente, o visível desinteresse pelas questões locais (Capítulo 1). Apresenta-se parte do período de construção do Centro Histórico de São Paulo, especialmente aquele marcado pela primeira metade do século XX, revisitando os esforços da formação da ideia de “lugar”, construido para promover a prática das relações dos seus habitantes e representar os seus significados (Capítulo 2). Para isso, abordamos algumas teorias que justificam a passagem do “espaço” para o “lugar”, bem como  a importância da identidade na construção dos laços entre os habitantes e o lugar. Olhamos este espaço construído por meio da sua função midiática que se pressupõe fundamental, a partir dos vínculos estabelecidos e dos significados da sua própria construção: o próprio lugar entendido como mídia. Para isso, a abordagem do olhar do jornal “A Folha de S. Paulo” constitui um representante importante da mídia impressa, nos esforços para a formação da sua identidade. No período de 25 de março de 2008 a 08 de maio de 2009, acompanhamos, de maneira sistemática, os espaços que o jornal “A Folha de S. Paulo” destinou a notícias e comentários sobre o Centro Histórico de São Paulo, especulando os sinais da compreensão do rompimento dos laços identitários com seus habitantes e a sua consequente transformação no chamado “não lugar” (Capítulo 3).

Palavras-chave: Não lugares;  Identidade; Grupos Sociais.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: O discurso publicitário adotado pela agência W/Brasil na década de 80
Autor(a): Euclides Alves Vital Junior
Orientador(a): Geraldo Carlos do Nascimento
Data da defesa: 25/04/2011
Resumo: A propaganda televisiva, que já foi chamada de “reclame”, era algo que desagradava o telespectador, fazendo-o mudar de canal a cada intervalo. Porém, com o aprimoramento e com técnicas do cinema, passou a exercer fascínio na cultura brasileira.
Com uma indústria publicitária extremamente qualificada e ganhadora de diversos prêmios internacionais, o Brasil ganhou notoriedade no mercado publicitário internacional e, em especial, a W/Brasil projetou sua imagem junto com sucessos que ficaram no imaginário e na cultura nacional, incorporados ao linguajar e ao cotidiano, sendo vencedora de um rol de premiações nacionais e internacionais.
Estudar esta representatividade da agência e averiguar a sua influência no discurso publicitário da época instiga este trabalho para a pesquisa de algumas das peças mais marcantes no período e sua provável contribuição para a produção publicitária atual.
A análise resgata algumas das peças mais lembradas, premiadas e relatadas no DVD “As 50 Maiores Propagandas de Washington Olivetto”.

Palavras-chave: W/Brasil; Propaganda; Publicidade.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:
Narrativa e discurso na TV e no cinema contemporâneos 


Título: A metamorfose das obras de Salvador Dalí em perfumes. Um estudo de comunicação no design de embalagens
Autor(a): Sidinei Tadeu Almeida dos Santos Guarda
Orientador(a): Anna Maria Balogh
Data da defesa: 25/04/2011
Resumo: A pesquisa aborda a metamorfose das obras bidimensionais (quadros pintados) do artista surrealista Salvador Dalí, como suporte para o desenvolvimento projetual das embalagens destinadas aos perfumes da sua própria autoria, preservando a identidade das imagens fragmentadas. Esta pesquisa foi conduzida a partir do exame da comunicação, utilizando a transformação e a fragmentação como partes integrantes do estudo da intertextualidade, linguagem visual e das percepções sensoriais para observar as questões relacionadas às interatividades táteis e visuais. A pesquisa demonstra quais imagens das obras artísticas foram fragmentadas e materializadas em embalagens para perfume, propiciando ao destinatário ter em mãos uma representação significativa da obra artística de Salvador Dalí.

Palavras-chave: Metamorfose; Quadros; Perfume; Embalagem; Salvador Dali.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Narrativa e discurso na TV e no cinema contemporâneos 


Título: A “viúva Porcina” como paradigma de protagonista na dramaturgia televisual brasileira
Autor(a): Márcio Soares dos Santos
Orientador(a): Anna Maria Balogh
Data da defesa: 29/04/2011
Resumo: Esta dissertação de mestrado faz a análise textual da obra televisiva da Rede Globo, “Roque Santeiro”, de autoria de Dias Gomes e Aguinaldo Silva. O recorte está na protagonista, considerada aqui paradigmática, “viúva Porcina”, ainda não estudada no Brasil em sua especificidade. A partir de instrumentos da semiótica, das teorias da linguagem, sobretudo da Escola Francesa, são analisados o comportamento de “viúva Porcina”, os recursos técnicos que a concretizam, com o propósito de compreender a lógica “combinatória” que regula as relações entre as unidades do texto (telenovela). A análise dos elementos discursivos que representam a personagem “viúva Porcina” dentro da obra deve esclarecer características sui generis da personagem, que determinaram que se tornasse um modelo na dramaturgia. A partir dessa problemática, são explicados os fatores que possibilitaram o processo de identificação do público com esse tipo de modelo. Por meio de uma análise aprofundada da personagem em questão, a pesquisa detecta alguns componentes responsáveis pela identificação do público com Porcina num processo de catarse único. A análise pressupõe uma incursão nos aspectos físicos, psíquicos e sociais da protagonista, por meio dos procedimentos normativos, discursivos e linguageiros que contribuem para a sua construção. O trabalho tem o apoio institucional da TV Globo (Projeto Globo Universidade – GU), que fornece o material necessário para o projeto, bem como da UNIP, por meio da bolsa PROSUP.

Palavras-chave: Telenovela; Personagem; Protagonista.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Narrativa e discurso na TV e no cinema contemporâneos 


Título: No mundo da imaginaçao e do consumo: o programa infantil “Cocoricó”
Autor(a): Maria Goreti Lopes Artico
Orientador(a): Antonio Adami
Data da defesa: 29/04/2011
Resumo: Este estudo abordou um tema do mundo da imaginação e do consumo: o programa infantil “Cocoricó”, com o objetivo de discutir a divergência que se estabelece entre o compromisso da emissora com a educação e a formação da cidadania e a estratégia comercial implícita da TV Cultura e da Cultura Marcas, ao viabilizar o surgimento de inúmeras ofertas que carregam a marca Cocoricó. Inicialmente, buscou-se o entendimento da cultura organizacional da emissora TV Cultura, principalmente dos programas infantis, enfatizando a estrutura descritiva do programa “Cocoricó”, objeto deste estudo, sendo observados os atuais episódios da série. Para a questão da educação, recorreu-se a algumas correntes teóricas da Psicologia e da Educação para pontuar como ocorre o desenvolvimento do indivíduo e o processo de aprendizagem na faixa etária  entre 3 a 6 anos. Após essa etapa, discutiu-se o consumo infantil por meio da persuasão, inserido no programa “Cocoricó” e materializado pela Cultura Marcas. Pôde-se verificar que, apesar da excelente qualidade do programa em melhor série e trilha sonora, justificada pelos prêmios recebidos nacionais e internacionais, existe um forte apelo de marketing, transformado em licenciamento, que fica evidente na indução das crianças ao consumo, especialmente quando se veem os números impressionantes da Cultura Marcas e o surgimento cada vez maior de ofertas que carregam a marca Cocoricó.

Palavras-chave: TV Cultura; Programa Infantil “Cocoricó”; Comunicação; Consumo.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e memória


Título: Estudo de “Época”: uma abordagem atual de procedimentos e critérios de manipulação das capas da revista “Época”
Autor(a): Rogério Mirabili
Orientador(a): Eduardo Canizal Peñuela
Data da defesa: 06/05/2011
Resumo: Uma abordagem dos critérios e procedimentos para a composição da capa da revista “Época” e como as linguagens jornalística e publicitária interagem entre si, satisfazendo critérios jornalísticos e publicitários.

Palavras-chave: Capa; “Época”; Jornalismo; Manipulação; Publicidade.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Divulgação científica: do meio acadêmico para internet e televisão. Análise de notícias sobre pesquisas de células-tronco embrionárias produzidas na USP
Autor(a): Ivanir Ferreira de Souza Lopes
Orientador(a): Solange Wajnman
Data da defesa: 20/05/2011
Resumo: Considerando a Universidade de São Paulo como fonte de informação científica para os veículos de comunicação brasileiros, a proposta desse trabalho é buscar conhecimento sobre como acontece a transposição da divulgação científica do artigo científico para a internet e a televisão, meios que contribuem para difusão do conhecimento científico. Para tanto, foram tomadas como objetos de estudo matérias sobre pesquisas com células-tronco embrionárias desenvolvidas pela USP e que foram divulgadas simultaneamente em artigo científico, sites da internet e telejornais. As matérias de divulgação científica foram analisadas sob a óptica da teoria da materialidade, estudo do campo não hermenêutico, sistematizado pelo filósofo alemão Hans Gumbrecht que, assim como McLuhan e Derrick de Kerckhove, tratou sobre a relação do impacto dos meios de comunicação na percepção da mensagem. A proposta é pensar a divulgação científica dentro da perspectiva material do meio, com enfoque nos suportes materiais de cada mídia: diagramação, título, fios, fontes, coluna, link, hipertexto, parágrafos, imagens, sons, interatividade, acoplagem, gráficos, tela, efeitos de animação, papel, entre outros. Essa breve reflexão sobre a influência da materialidade dos meios na produção da mensagem mostrou que, com algumas críticas, tanto o artigo, como a internet e a televisão cumpriram importante função social de mediação entre a ciência produzida nos laboratórios e o público em geral. Cada uma, à sua maneira, contribuiu para difundir a discussão do conhecimento desenvolvido por meio da pesquisa científica. O que variou foi a forma de apresentação do conteúdo, o nível de aprofundamento do assunto e o perfil do público que se buscou atingir.

Palavras-chave: Divulgação Científica; Materialidade das Mídias; Comunicação.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: “Telecurso”: A trajetória da linguagem audiovisual utilizada na geração de vínculo comunicativo na década de 1995 a 2005
Autor(a): Mara Léa Simões de Paiva
Orientador(a): Malena Segura Contrera
Data da defesa: 29/06/2011
Resumo: Estudos sobre a geração de vínculo comunicativo por meio da linguagem audiovisual no programa “Telecurso”, que altera a forma de ministrar as aulas com professores/atores de etnias diversas, figurinos comuns, linguagem coloquial, o que aproxima o telespectador / aprendiz do programa e o mantém fiel, mesmo sem a interatividade das aulas presenciais.

Palavras-chave: Educação a Distância; Vínculo Comunicativo; Transformações Audiovisuais.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia e estudos do imaginário


Título: Estratégias comunicativas dos apresentadores do programa “Hoje em Dia” da TV Record nas ações de merchandising
Autor(a): Marco Antonio da Silva
Orientador(a): Geraldo Carlos do Nascimento
Data da defesa: 30/06/2011
Resumo: Essa pesquisa aborda as inserções de merchandising exibidas em programa de televisão. Foram analisados os apresentadores que participaram das ações de merchandising, os programas de televisão que mais tiveram tais ações, além da definição de merchandising e os produtos que foram comercializados nessas ações.
No segundo capítulo, a pesquisa traz um relato sobre o Programa “Hoje em Dia”, desde o seu início até os dias atuais, assim como um perfil socioeconômico e cultural de seus apresentadores e as ações de merchandising que foram objeto de estudo e análise dessa pesquisa.
No terceiro capítulo, apresenta-se o que é chamado de Marketing da Comunicação, não apenas com o objetivo de abordar os aspectos da comunicação mercadológica do programa, como também ressaltar a importância de uma perfeita sintonia entre os produtos anunciados, os scripts, cenários, figurinos e os apresentadores que atuam nessas ações.
No quarto e último capítulo, a pesquisa apresenta uma análise sobre o tema “persuasão”, com esclarecimentos, se existe a possibilidade de instituir “modelo ou fórmula-padrão” para atingir os objetivos do merchandising inserido em programas de entretenimento.

Palavras-chave: Comunicação; Merchandising; Persuasão.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Narrativa e discurso na TV e no cinema contemporâneos


Título: Uai, sô! A gente tá no rádio – um estudo diacrônico sobre música caipira e sertaneja no Brasil
Autor(a): Daniela Oliveira Albertin
Orientador(a): Antonio Adami
Data da defesa: 12/08/2011
Resumo: Esta pesquisa objetiva analisar de modo diacrônico a história social e midiática da música caipira e sertaneja no Brasil, a partir de suas primeiras aparições no rádio, a mídia que mais colaborou com sua propagação. Em um primeiro momento, discutimos a importância do rádio na divulgação da música popular e seu papel na construção de hits de sucesso enquanto mídia massiva; a definição do termo ‘cultura’ e seu elo com a música popular; o entendimento, teórico e popular, do que compreendemos por música caipira ou raiz e sertaneja e sua representatividade na sociedade brasileira. Em um segundo momento, traçamos um panorama histórico, de 1929 até 2000, da música caipira e sertaneja no Brasil, a fim de analisar e compreender, por meio de uma abordagem que envolva fatores sociais e midiáticos, os modos, formas e procedimentos pelos quais esses gêneros de música foram (re)estruturados na cultura brasileira. Por fim, analisamos as principais composições tocadas nas rádios, considerando os seguintes aspectos em relação à canção: o momento histórico no qual está inserida, a representatividade social enquanto construtora de identidades entre os sujeitos participantes do processo discursivo, e a ocorrência de mudanças, tanto do ponto de vista temático quanto melódico, pelo qual passou ao longo dos anos.

Palavras-chave: Rádio; Música Caipira e Sertaneja; Cultura Brasileira; Grupos Sociais; Identidades.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e memória


Título: A estrutura compositiva da imagem enunciando sua construção em um universo digitalizado, do ponto ao pixel
Autor(a): Wilmar Gomes de Souza
Orientador(a): Eduardo Peñuela Cañizal
Data da defesa: 23/08/2011
Resumo: O principal objetivo deste trabalho é apresentar um estudo das estruturas construtivas que configuram a imagem por meio da análise dos elementos que a compõem, evidenciando seus significados e significações. O ponto é o elemento que o estudo indica como eixo principal deste projeto, pois é com base nele e em sua movimentação que os elementos formais (ponto, linha e forma) que configuram a imagem são apresentados. Nesse sentido, a manifestação da linha e a construção da forma são contextualizadas e seus significados analisados dentro de um conceito que defende a imagem como sendo o primeiro elemento comunicacional a ser dominado pelo homem. Sua trajetória conceitual é significada pela visão de um universo que está em constante transformação. Seu reconhecimento acontece com base em um modelo sintático de leitura visual, apresentado no corpus deste projeto, que tem no processo de observação, qualificação e interpretação da imagem a base de toda leitura imagética.
A transmutação da imagem real para um universo digitalizado faz parte do segundo momento deste projeto, que contextualiza a simulação de uma realidade perceptiva a partir da manifestação do pixel, assim como sua organização por meio de algoritmos, o que resulta na construção de uma imagem-sintética, viva por meio do processamento dos elementos que antecedem sua visualização. O projeto fomenta ainda a discussão a respeito do processo de veiculação da imagem-sintética e da instantaneidade com que ela é processada e ressignificada pelos múltiplos mecanismos de produção da imagem, adaptando suas estruturas compositivas a um mundo contemporâneo, vivo na essência nanomimetizado pelos novos aparatos de comunicação, que reinventam o tempo da observação e determinam a existência de uma nova realidade imagética. Uma realidade impregnada nos monitores que veiculam e multiplicam a imagem-sintética, que resiste apenas à persistência retiniana.

Palavras-chave: Ponto; Pixel; Imagem; Estética.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: