Mestrado em Comunicação

Dissertações Defendidas - 2010

Título: Imagens Mutiladas - Realidades e Invisibilidades Midiáticas
Autor(a): Vinicius Guedes Pereira de Souza
Orientador(a): Eduardo Peñuela Cañizal
Data da defesa: 26/02/2010
Resumo: “Imagens Mutiladas – Realidades e Invisibilidades Midiáticas” tem por objetivo analisar a criação, manipulação e divulgação de determinadas realidades e, por outro lado, como se dá a ocultação, subtração e invisibilidade de outras realidades nos meios de comunicação em massa e, por consequência, no imaginário coletivo. A pesquisa tomou como ponto de partida o uso das fotografias de vítimas de minas terrestres, principalmente as publicadas em dois exemplares de grandes veículos da mídia impressa brasileira (o jornal “Folha de S.Paulo” e a revista “O Globo”) e nas duas mais importantes publicações internacionais especializadas no assunto (“Landmine Monitor” e “The Journal of ERW and Mine Action”). O trabalho pretendeu  analisar os efeitos que as imagens de vítimas latino-americanas de minas, ou mais propriamente a sua ausência, nos veículos de comunicação em massa e na mídia especializada têm na criação do imaginário coletivo sobre essa problemática na América Latina. A partir daí, buscou-se explorar outras realidades “invisíveis”, de modo a tentar entender suas “falhas midiáticas” e traçar possíveis estratégias para inseri-las nos fluxos de informação que compõem a mediosfera atual.

Palavras-chave: Fotografia. Imaginário. Minas terrestres. Mediosfera. Mídia.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, Cultura e Política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: Nossos japoneses são melhores do que os outros: o cômico e o estereótipo na campanha da “Semp Toshiba”
Autor(a): Roni Everson Muraoka
Orientador(a): Eduardo Pñuela Canizal
Data da defesa: 12/03/2010
Resumo: Este trabalho tem como objetivo estudar o humor implícito no texto dos comerciais de televisão, notadamente nas peças publicitárias da “Semp Toshiba”, especificamente no comercial denominado “Pilha Contrário”, o qual contribuiu para o fortalecimento do estereótipo positivo dos descendentes de japoneses no Brasil. O texto foi dividido em quatro partes, sendo que na primeira, procuro compreender o significado do cômico. No capítulo seguinte, faço uma análise do humor como ferramenta de estratégia publicitária e os mecanismos de reforço de estereótipos que o discurso publicitário utiliza para consolidar a sua mensagem.  Na terceira parte, mostro como o estereótipo do japonês foi formado no Brasil por meio da mídia, fazendo uma breve análise histórica da imigração japonesa. E por fim, examino o próprio corpus do trabalho, ou seja, o produto audiovisual denominado “Pilha Contrário”, aplicando os conceitos anteriormente apresentados do cômico e do estereótipo em uma análise fílmica do objeto.

Palavras-chave: Humor; Cômico; Estereótipo; Japonês.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia e Cultura 


Título: A liberdade guia o povo em “Os Sonhadores” de Bernardo Bertolucci
Autor(a): Carolina Lara Kallas
Orientador(a): Anna Maria Balogh
Data da defesa: 19/03/2010
Resumo: A dissertação de mestrado apresentada nas páginas subsequentes visa colaborar com os estudos das linguagens sincréticas na atualidade, explorando a intertextualidade dentro da comunicação. O estudo da interferência feita no quadro “A Liberdade guia o povo” de Eugene Delacroix, pelo diretor, Bernardo Bertolucci, no filme “Os Sonhadores” é o principal foco desse trabalho. A relação entre as diversas linguagens constrói um metatexto que, nesse caso especifico, remete à relação entre a imagem fixa e a imagem em movimento - pintura e cinema. Analisa-se a forma como cada suporte colabora ou interfere na construção de sentido dos produtos audiovisuais, sugerindo, assim, uma nova significação que acontece nas redes de relações fundamentais formadas entre a obra de arte fixa – pintura - e a obra fílmica.

Palavras-chave: Intertextualidade; Arte; Cinema.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia e Cultura


Título: “Índios on-line”: o uso da Internet em tribos indígenas
Autor(a): Sidnei Marciano Pereira
Orientador(a): Bárbara Heller
Data da defesa: 19/03/2010
Resumo: Nossa pesquisa traz breve histórico da gênese da Comunicação Mediada por Computador (CMC) com o advento do computador e da Internet, além de relatos sobre a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) por povos indígenas no território brasileiro, como ponto de partida para chegarmos à análise do nosso objeto de pesquisa, o site “Índios on-line”. Também traçamos um pequeno panorama sobre a gradativa representação do indígena na mídia cinematográfica brasileira, para depois examinar a utilização pelos índios da tecnologia do vídeo e da internet nas aldeias. Por fim, investigamos a representação virtual dos índios na rede mundial de computadores, a Internet, por meio do site “Índios on-line”, além de um breve estudo sobre a temática das reportagens publicadas no site e entrevistas para identificarmos a Internet na visão do índio, para compreender o seu uso e significado na vida dos indígenas e colhermos informações sobre a opinião dos mesmos a respeito dessa novidade nas aldeias. Nas considerações finais, apresentamos algumas reflexões sobre o uso da Comunicação Mediada por Computador, comentando vantagens e possíveis desvantagens na utilização desse recurso tecnológico por tribos indígenas brasileiras.

Palavras-chave: Índio; Representação Indígena; Mídia cinematográfica e Ciberespaço.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, Cultura e Política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: Narrativas e Resiliência em “Jogo de Cena”
Autor(a): Hilda Maria Huet de Castro de Arruda Villaça
Orientador(a): Malena Segura Contrera
Data da defesa: 26/03/2010
Resumo: A pesquisa trata do papel da narrativa social nos processos de resiliência no filme documentário “Jogo de Cena”, do diretor Eduardo Coutinho, 2007.
Resiliência é um tema bastante novo, ainda pouco estudado na Comunicação, a não ser nos estudos da Comunicação das Organizações.
O quanto a narratividade dos produtos midiáticos pode gerar processos de resiliência nos espectadores é assunto ainda pouco explorado e este tema é diretamente relacionado às construções das representações do real apresentadas por Boris Cyrulnik nos processos de resiliência.
A investigação faz um paralelo entre os conceitos teóricos e o caso do filme analisado, ilustrando o papel da narrativa que encontra razões extraídas do imaginário para transformar e ressignificar um acontecimento. Compartilhar uma história é torná-la socialmente aceitável, e no caso do filme, para além do círculo imediato da pessoa.
O objetivo foi demonstrar como a narrativa promove processos de resiliência e que “Jogo de Cena”, valendo-se da narrativa, torna-se híbrido documentário/ficção, constituindo-se em peça mediática exemplar na qual estes processos se revelam.
O referencial teórico fornece as bases para que se entendam os processos ocultos na narrativa e explicita a relação entre narrativa e resiliência.
Considerando-se o princípio hologramático de Edgard Morin - em contato com a parte podemos reconstruir o todo- em “Jogo de Cena”, a partir de história pessoais – partes – pode-se reconstruir outras histórias – a história – conferindo um âmbito social ao processo de resiliência do filme.

Palavras-chave: Narrativa; Resiliência; Cine; Documentário.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia e Cultura


Título: Propaganda e humor: suavizando as relações de gêneros
Autor(a): Ana Carolina Bernardo Macedo
Orientador(a): Barbara Heller
Data da defesa: 30/03/2010
Resumo: A marca “Havaianas”, por se apropriar da linguagem humorística, pretende, em seus anúncios, tornar-se mais próxima e, ao mesmo tempo, ser mais sedutora, simpática e agradável para o público feminino. Analisamos, nesta dissertação, o humor nas propagandas de “Havaianas” voltadas às mulheres e veiculadas na mídia impressa. Tomamos como suporte teórico desde analistas do discurso, como José Luiz Fiorin, Patrick Charaudeau, Dominique Maingueneau, até autores que estudam o humor, como Sigmund Freud, Daniel Kupermann, Abraão Slavutsky, Henri Bergson, Vladmir Propp, além de estudiosos de gênero, como Michelle Perrot, Joan Scott e Gilles Lipovetsky. Para confirmar e/ou refutar nossas hipóteses, produzimos uma pesquisa qualitativa, por meio de grupos focais com mulheres, o que também insere nosso trabalho nos estudos de gênero.

Palavras-chave: Propaganda; Humor; Feminino; Mídia Impressa; Recepção.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, Cultura e Política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: Representações da sustentabilidade na propaganda: uma visão do jovem consumidor
Autor(a): Solimar Garcia
Orientador(a): Carla Reis Longhi
Data da defesa: 09/04/2010
Resumo: A dissertação objetiva descobrir como o jovem universitário compreende o tema sustentabilidade, tão recorrente na mídia nos últimos tempos, especialmente o que aparece por meio da propaganda. Esta pesquisa trata do entendimento desse público, bem como de suas percepções e apropriações dos discursos e das representações mostradas na propaganda de uma empresa. Apresenta-se uma discussão sobre consumo e a sociedade contemporânea, propondo-se  uma atualização sobre o tema, num diálogo com diversos autores, além de uma abordagem histórica de como o mundo globalizado chegou ao que se vive atualmente: uma sociedade complexa, contraditória e oscilante que pode ser tratada como de consumo, e seus habitantes, retratando essa realidade, como consumidores. Um histórico da responsabilidade social, desenvolvimento sustentável e da sustentabilidade, desde seu aparecimento como preocupação mundial e sua aplicação e incorporação pelo universo empresarial, explorando o assunto como discurso de propaganda e utilização com ganhos de imagem e de credibilidade em sua representação. Discutem-se os estudos de recepção, a partir da análise cognitiva de uma propaganda, e examinam-se elementos nela presentes que poderiam favorecer a melhor compreensão do tema entre esse público.

Palavras-chave: Comunicação. Consumidor. Consumo. Recepção. Responsabilidade Social.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, Cultura e Política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: Novas Configurações Midiáticas na Cidade de São Paulo
Autor(a): Luiz Cláudio Taya de Araújo
Orientador(a): Carla Reis Longhi
Data da defesa: 14/04/2010
Resumo: A presente dissertação aborda as novas configurações midiáticas na cidade de São Paulo a partir da Lei Cidade Limpa. Deste ponto, analisaram-se as alterações ocorridas na cidade, as adequações e o impacto da lei nos espaços urbanos. Neste contexto, e em paralelo à lei, o trabalho também abordou a mercantilização da cultura. O processo de comunicação, na sociedade contemporânea, tem passado por transformações interessantes, principalmente na cidade de São Paulo, onde as empresas exploram alternativas diferentes de comunicação: buscam estar presentes na mente dos clientes fazendo parte de seu roteiro de diversão e descontração. Assim sendo, novas relações surgem entre os diversos elementos que estão envolvidos na produção, viabilização, divulgação e consumo de bens culturais. Neste cenário cultural inusitado, as relações entre a classe artística, o público e as empresas adquiriram uma nova configuração midiática, pautada por aspectos sociais inerentes à contemporaneidade. A associação que ocorre entre empresas privadas e os diversos tipos de produção cultural viabiliza o processo artístico. Este panorama, já estabelecido, integra um modo inteiramente novo de confecção cultural, que usa o marketing, a marca e o financiamento privado, misturando esferas distintas. Diante do exposto, a pesquisa buscou mostrar as novas configurações midiáticas que vinculam estratégias de mídia com novos formatos publicitários associando marcas e empresas a espaços culturais. Com tantas empresas com o perfil, usou-se, como referência e com mais ênfase, a casa de espetáculos CREDICARD HALL. O papel das instituições empresariais e seus interesses privados no mundo artístico aumentam progressivamente a cada dia, moldando e edificando um novo tipo de cultura. Hoje, as grandes empresas investem na produção, circulação e nas instituições culturais, mesclando interesses e submetendo o fazer artístico aos seus propósitos, sob a óptica do marketing, do investimento, da propaganda e publicidade ou da simples associação. Por meio de injeção de capital e redirecionamento estratégico, há um novo processo em voga voltado ao sentido mercadológico de produção cultural. A abordagem direciona a análise para as empresas de espetáculos como um novo formato de divulgação de marcas e dinâmica com o público, que acaba fazendo destas empresas referências urbanas na cidade de São Paulo. Com a proibição da mídia exterior, o universo da comunicação visual sofreu grandes transformações, principalmente pela ausência de um estímulo visual impactante. Toda a comunicação precisou ser revista por todos os profissionais de comunicação, que hoje buscam alternativas de se manterem presentes no cenário urbano. E os interesses privados em bens culturais crescem a cada dia, mostrando que o cenário mercadológico muda de acordo com as circunstâncias.

Palavras-chave: Lei Cidade Limpa; Novas Configurações de Mídia; Mercantilização da Cultura; Marketing Cultural; Espaços Urbanos.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Configurações Hipermidiáticas do Ambiente Instrucional: Um Estudo da Usabilidade de Linguagens na Interface
Autor(a): Marco Antonio de Moraes Ocke
Orientador(a): Solange Wajnman
Data da defesa: 16/04/2010
Resumo: A temática deste trabalho baseia-se nas relações das variáveis que compõem a hipermídia a partir da convergência de linguagens presentes nas interfaces de ambientes instrucionais. O objetivo é demonstrar como se estruturam estas linguagens, remontando interconexões de meios que passam a se acoplar no suporte digital promovendo variadas formas de configurações nestes ambientes. O método de estudo de caso ocorre a partir do recorte de uma série de interfaces de ambientes instrucionais que materializam informações e representações dispostas em linguagens isoladas ou associadas e o procedimento de pesquisa se estrutura sob a perspectiva do design, elemento conceitual comum entre instrução, interface e hipermídia. Como resultado, o trabalho apresenta recursos e possibilidades exploratórias das configurações de hipermídia, intrínsecas à instrução em ambientes virtuais. As referências teóricas baseiam-se nas considerações de McLuhan sobre os processos evolutivos dos meios de comunicação; questões relativas ao formato líquido da sociedade pós-moderna caracterizada por Zigmund Bauman e as conexões entre a realidade e a virtualidade, resultantes desta liquidez social, expressas por Pierre Lévy e reafirmadas por Steven Jonhson no tratamento das interfaces como parte do sistema sensorial das gerações correntes; e as conclusões de Lúcia Santaella referentes às linguagens presentes em suportes digitais que formatam o cenário da hipermídia.

Palavras-chave: Ambiente Instrucional; Interface; Hipermídia; Linguagens.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: O Segmento Fílmico Super-Herói: Um Estudo a Partir de “Batman - O Cavaleiro das Trevas”
Autor(a): João Artur Izzo
Orientador(a): Solange Wajnman
Data da defesa: 07/05/2010
Resumo: A presente dissertação tem como ponto de partida o processo de convergência entre cinema e histórias em quadrinhos, o qual gerou um novo segmento fílmico: as adaptações de HQs para o cinema. Muitas são as adaptações que englobam grande variedade de gêneros: terror, suspense, policial, ficção científica, entre outros. No entanto, para melhor compreensão do tema, nosso trabalho foca o segmento fílmico super-herói, bastante popular na atualidade. Sempre tendo como linha norteadora a concisão e objetividade, escolhemos o filme “Batman - O Cavaleiro das Trevas”, um dos mais aclamados, lucrativos e representativos deste novo segmento. Histórias em quadrinhos e cinema são meios de comunicação que surgiram praticamente juntos. No decorrer das décadas, ambos desenvolveram suas especificidades, evoluíram dentro de regras peculiares e estabeleceram grande empatia com o público, cada qual com suas diferenças. No entanto, não demorou muito para que um se alimentasse das características do outro. Com o tempo, a convergência passou a ser mais comum e o diálogo entre os suportes começou a se tornar mais estreito. De acordo com a evolução tecnológica, com o aprimoramento de conceitos estéticos e culturais, os dois suportes passaram a caminhar lado a lado, um se apropriando da linguagem do outro, formando uma nova segmentação fílmica. Este novo segmento despontou com mais força a partir dos anos 2000, época na qual a tecnologia já era capaz de recriar no cinema as páginas de uma HQ. Diante do exposto, o trabalho tem como objetivo, a partir de “Batman - O Cavaleiro das Trevas”, delinear o processo de criação artística e convergência, analisar o diálogo entre as mídias em questão, mostrar o que é das HQs e o que é do cinema e, sobretudo, apontar o papel da tecnologia para a viabilização deste novo segmento fílmico. A dissertação estrutura-se em três capítulos: um para a tecnologia, outro que discorre sobre o filme que dá título ao trabalho, e o terceiro que mostra a genealogia do personagem. Deste modo, é possível compreender um pouco melhor este fenômeno contemporâneo. No campo teórico, a dissertação busca sustentação em autores como RUDOLF ARNHEIM (2005) e seus conceitos de percepção visual; HANS ULRICH GUMBRECHT (1998 e 2004) e seus referenciais teóricos sobre materialidade, presença, acoplagem e tridimensionalidade; HENRY JENKINS (2009) e sua abordagem e conceituação de convergência, e outros estudiosos do tema. A dissertação apóia-se na decupagem dos filmes, na análise comparativa, no desenvolvimento teórico para estruturar um painel no qual é possível enxergar cada pedaço da história dos suportes em questão, o diálogo entre ambos e a consolidação do segmento fílmico super-herói na atualidade. Como resultado da pesquisa e a partir dos referenciais teóricos, descrevemos como se dá a convergência entre HQ e cinema na contemporaneidade. Analisamos as histórias em quadrinhos e como o cinema as utiliza dentro das características do suporte cinematográfico. Demonstramos no trabalho que a junção entre estes dois meios de comunicação relaciona-se com as idéias de materialidade, acoplagem, estética, presença, tridimensionalidade e convergência. Também mostramos que a sustentabilidade do segmento fílmico super-herói se dá plenamente por meio do uso do aparato tecnológico, com o qual os conceitos da HQ são transmutados e materializados para o cinema, gerando uma nova segmentação fílmica.

Palavras-chave: Cinema; História em Quadrinhos; Estética; Convergência; Materialidade.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq


Título: Bruce Lee: A Apropriação Ocidental de um Mito no Filme “Operação Dragão”
Autor(a): Agnes de Sousa Arruda
Orientador(a): Anna Maria Balogh
Data da defesa: 19/05/2010
Resumo: Bruce Lee, estrela de filmes de Kung Fu na década de 70, ainda hoje é reconhecido como o melhor em sua arte. Referência para diretores contemporâneos, mantém viva a milenar arte chinesa. Curioso é que Lee morreu há 40 anos. Suas histórias de enredo simples cativavam pela plasticidade das coreografias dos combates; mas apenas chutes e socos seriam capazes de gerar tanta identificação com o público? Neste trabalho, a obra de Lee é submetida às teorias de Vladimir Propp, Algirdas Julien Greimas, José Luiz Fiorin e Joseph Campbell, no nível da narrativa, e de Marcel Martin, Ismail Xavier, Jacques Aumont, no nível fílmico, casando ambos com os ensinamentos da professora Anna Maria Balogh, a fim de conhecer como a arte de Lee se desenvolve e gera tamanha identificação com o público.

Palavras-chave: Bruce Lee; Audiovisual; Filmes de Kung Fu; China.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Narrativa e discurso na TV e no cinema contemporâneos


Título: Representação e Identidade em “A Hora da Estrela”: Um Estudo sobre Macabéa e Olímpico - (Livro e Filme)
Autor(a): Margarete Aparecida Ferraz Escobar
Orientador(a): Barbara Heller
Data da defesa: 21/05/2010
Resumo: Esta dissertação refere-se à análise da cinematização do clássico da literatura brasileira “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, publicado pela primeira vez em 1977. O filme homônimo, com roteiro e direção de Suzana Amaral, foi rodado em 1985. O foco do trabalho reside na representação e configuração identitária de Macabéa e Olímpico, em ambas as versões, além de abrir discussão sobre a epifania na personagem. Propõe-se, ainda, uma análise da representação masculina nos estudos de gênero, bem como das relações espaçotemporais nas versões impressa e fílmica. O método utilizado foi a análise de conteúdo e o referencial teórico concentrou-se nos pesquisadores dos estudos de identidades, como Zygmunt Bauman e Manuel Castells, e nos autores que analisam cinema e literatura, como Renato Cunha e Sandra Reimão.

Palavras-chave: Identidade; Livro; Cinema; “A Hora da Estrela”.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: Signos em Tons de Cinza: A Fotografia e as Transformações Urbanas na Capital Paulista
Autor(a): Luciana Fátima da Silva
Orientador(a): Carla Reis Longhi
Data da defesa: 11/06/2010
Resumo: A cidade de São Paulo passou por inúmeras transformações ao longo de sua história, algumas das quais foram registradas em fotografias que permitem analisar como o ambiente impactou o imaginário de certos fotógrafos em diferentes momentos históricos, contribuindo para o desenvolvimento da leitura de imagens urbanas e para seu registro de forma particular. Como a fotografia reflete não apenas a reconstituição do passado, mas também a intenção de ressignificação do espaço urbano por parte do autor da imagem, foram escolhidos para o estudo três fotógrafos representativos de suas épocas que registraram as transformações urbanas ocorridas na cidade de São Paulo ao longo do tempo: Militão Augusto de Azevedo, Guilherme Gaensly e Cristiano Mascaro. Esta pesquisa procura compreender, por meio da interpretação das imagens produzidas por esses três profissionais, a relação existente entre as imagens fotográficas da cidade em transformação e as mensagens deixadas pelos fotógrafos. Busca-se descobrir se as transformações urbanas são responsáveis pela criação de uma linguagem fotográfica e como esta interfere na formação de um imaginário que se alimenta das imagens captadas anteriormente para continuar registrando as diferentes visões de uma mesma cidade. Estuda-se a relação comunicativa da fotografia como meio na transmissão de mensagens iconográficas de uma época a outra, para, ao final, verificar a fotografia agindo como mediadora das transformações internas dos fotógrafos (imaginário) e externas (transformações urbanas).

Palavras-chave: Fotografia; São Paulo; Cidade; Urbanismo; Imaginário.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Ciência & Comunicação - A divulgação científica nas revistas não acadêmicas
Autor(a): André Luiz da Paz
Orientador(a): Geraldo Carlos do Nascimento
Data da defesa: 30/06/2010
Resumo: O presente trabalho analisou as revistas de divulgação científica (não acadêmicas) ‘Galileu’, ‘Scientific American Brasil’ e ‘Super Interessante’, editadas entre os meses de janeiro a dezembro de 2008, com o propósito de verificar como este tipo de mídia impressa utiliza-se de textos, imagens, gráficos, infográficos e layouts, uma vez que estas linguagens são responsáveis pelo entendimento da produção científica e assumem relevante papel na divulgação de informações, trazendo a público assuntos que muitas vezes seriam conhecidos apenas por cientistas, fazendo assim uma ponte entre o conhecimento científico produzido nas universidades e os cidadãos. Para o desenvolvimento da investigação, foram criados modelos metodológicos a partir de quatro vetores básicos (as noções de ciência, de curiosidade, de religião e de publicidade), presentes em cada uma das edições.  O resultado das análises, por um lado, visa mostrar o comportamento midiático das revistas, sua forma de ver, interpretar e divulgar aquilo que entendem por ciência e, por outro lado, a contribuição que cada uma delas presta à sociedade estimulando a educação e a formação de novas gerações de pesquisadores, o que acabaria garantindo a longo prazo a sobrevivência da atividade científica.

Palavras-chave: Revista; Divulgação Científica; Mídia; Linguagem.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:


Título: Representações Virtuais da Instituição Escolar: um estudo de caso no Orkut
Autor(a): Sonja Marques Rodrigues Antiqueira
Orientador(a): Carla Reis Longhi
Data da defesa: 23/08/2010
Resumo: “Representações Virtuais da instituição escolar: um estudo de caso no Orkut” é uma pesquisa que se propõe a compreender e analisar as representações da instituição escolar por meio de comunidades do site de relacionamento do Orkut. Partindo do pressuposto que alunos e professores se constituem em interação, a pesquisa analisa primeiramente como os alunos se representam nas comunidades e quais as representações que elaboram da instituição escolar. Num segundo momento, o trabalho analisa as representações que os professores formam de si e da instituição escolar, confrontando-as com as representações dos alunos, buscando encontrar entre elas alguma relação.
A partir dos referenciais de análise da modernidade tardia, a pesquisa se propõe a: debater como o novo modelo de interação e organização social colabora para as construções das representações dos alunos e professores; analisar as representações que os alunos têm de si mesmo e as suas representações da instituição escolar; identificar as representações que os professores têm de si, de seus alunos e da instituição escolar; entender o grau de interação entre as representações de alunos e professores ante a instituição escolar.
A pesquisa é qualitativa, referenciada na etnografia, por tratar-se de um método que possibilita o estudo de várias culturas, dentre elas a cibercultura. O trabalho iniciou-se com uma pesquisa bibliográfica e,  com o auxílio da orientadora, a opção por pensadores corroborados pela área da comunicação e educação, como Nicolau Sevcenko para o entendimento das transformações ocorridas no século XXI;  Zygmunt Bauman com os conceitos de modernidade tardia e comunidade; Norval Baitello e Flusser para os conceitos de construção de imagem, comunicação e incomunicação; Stuart Hall, Anthony Guiddens para a construção da identidade; Erving Goffman  com o conceito das representações.
Demos entrada no campo da pesquisa, por meio de uma página pessoal anônima no site do Orkut. Nosso intuito ao manter o anonimato deve-se ao fato de sermos sujeitos ativos no campo de pesquisa, evitando o que, segundo Travancas (2006), poderia ser uma “participação observante”.
A princípio, selecionamos 72 comunidades cujos títulos e descrições abordavam conteúdos relacionados aos alunos e às escolas. Paralelamente à leitura das postagens, desenvolvemos a apropriação dos referenciais teóricos, o que nos permitiu uma nova seleção de comunidades centradas na oposição dos sentimentos de amor e ódio pela instituição escolar. Por entendermos que professores e alunos constituem-se em interação retomamos alguns fóruns da comunidade “Profissão Professor” com o objetivo de analisar as representações por eles elaboradas da instituição escolar. A partir da coleta de dados, desenvolvemos o entendimento de que as comunidades atendem aos desejos dos alunos como espaço de projeção de caracterizações idealizadas, o mesmo ocorrendo com os professores, o que explica o surgimento no espaço escolar de identidades fragmentadas e ilusórias, explicando as diferentes representações de alunos e professores.

Palavras-chave: Imagem; Representação; Corpo; Escola.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e política: identidades, representações e configurações do público e do privado no discurso midiático


Título: O Potencial da Interatividade Audiovisual na Educação a Distância
Autor(a): Samuel Figueira Jorge
Orientador(a): Antônio Adami
Data da defesa: 25/08/2010
Resumo: O objetivo deste estudo é identificar e analisar os processos de interação entre os participantes em cursos na modalidade a distância. O intuito é sugerir a melhor forma de utilização dos recursos audiovisuais interativos na EaD. Procura-se comparar os ambientes virtuais de aprendizagem, proporcionados por diferentes plataformas em instituições de ensino, objetivando proporcionar uma contribuição teórico-prática para sua utilização didática audiovisual.
Este trabalho evidencia a importância da adequação metodológica para a eficiente utilização das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação – NTIC com relação ao seu potencial interativo na EaD.
O processo metodológico de busca se deu por meio de pesquisa qualitativa envolvendo renomadas instituições de ensino superior em EaD. Este trabalho é composto por informações e relatos colhidos em campo por meio do acompanhamento funcional do processo de ensino em EaD.
Inicialmente, faz-se um breve histórico do processo evolutivo da Comunicação e sua relação com o caminhar da EaD. Em seguida, procura-se contextualizar o processo de recepção envolvendo os Meios de Comunicação de Massa – MCM e o quanto destes pode-se aplicar à EaD. Em uma abordagem conceitual sobre Ciberespaço, são estudados os Ambientes Virtuais de Aprendizagem –  AVA. Na sequência, é apresentado um cenário prático para se discutir a atual recursividade tecnológica na EaD. No final, são apresentadas três Plataformas Virtuais de Ensino utilizadas em universidades e recomendações sobre o uso de seus recursos audiovisuais.

Palavras-chave: EaD; Interação; Recursos Audiovisuais; Ciberespaço; Ambientes Virtuais de Aprendizagem.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e memória


Título: A Comunicação Tradicional da Igreja Presbiteriana do Brasil em um Mundo Pós-Moderno: do livro à TV
Autor(a): Tiago Ferreira Lima de David
Orientador(a): Edilson Cazeloto
Data da defesa: 25/08/2010
Resumo: O trabalho objetiva analisar a maneira como a Igreja Presbiteriana do Brasil, no auge dos seus 150 anos de fundação no país, faz uso da linguagem televisiva e também do veículo de massa que se torna cada vez mais acessível e portátil. Investigamos a forma como os presbiterianos transportaram a lógica da igreja para a TV e como as outras igrejas fizeram o contrário, levando a TV para dentro dos templos religiosos. Examinamos, ainda, a forma como as igrejas neopentecostais fazem uso das ferramentas capazes de gerar emoção, sendo elas, a música, a linguagem corporal, tom de voz, planos de imagens e movimentos de câmera. Considerar a transição dos períodos moderno e pós-moderno para distinguir as diferenças que fizeram com que a religião sofresse mudanças grandiosas na sua forma de transmitir a mensagem sagrada foi também objetivo do trabalho. Verificamos como o livro foi perdendo espaço no meio social e os relacionamentos o caráter de compromisso, passando a ser instantâneos. Estudamos as origens da igreja pentecostal no Brasil, bem como o ponto de vista da Igreja Presbiteriana do Brasil, com o propósito de compreender como suas raízes ainda influenciam na linguagem aplicada em seus cultos e programas de TV. Por fim, pesquisamos os programas que vão ao ar na TV aberta e são produzidos pela Igreja Presbiteriana do Brasil, Assembléia de Deus, Igreja Mundial do Poder de Deus e Igreja Internacional da Graça de Deus.  O referencial teórico do trabalho foi constituído pelos seguintes autores: David Harvey, Stuart Hall, Krishan Kumar, Jürgen Habermas e Zigmunt Bauman, para embasar o período da modernidade e introduzir a pós-modernidade; Nicolau Sevcenko, Michel Lacroix, Jean F. Lyotard e Marshall McLuhan, responsáveis por nos conduzir pela pós-modernidade facilitando nossa compreensão sobre o uso de novas tecnologias e os seus efeitos, assim como Alberto Klein, Norval Baitello Junior e Malena Contrera.

Palavras-chave: Igreja Presbiteriana do Brasil; TV; Mídia.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Contribuições da Mídia para a Interação entre Grupos Sociais
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mediações telemáticas em grupos sociais 


Título: O Uso do Grotesco no Humor das Rádios FM de Público Jovem de São Paulo - Rádio Mix e 89 FM
Autor(a): Sílvia Aparecida Gomes Zampar
Orientador(a): Antônio Adami
Data da defesa: 27/08/2010
Resumo: Essa dissertação avalia como as mídias sonoras de Rádio FM da Grande São Paulo, especificamente as voltadas ao público jovem, vêm se apropriando do grotesco como parte de suas estratégias de comunicação dentro dos programas de humor, para compreender com qual finalidade fazem uso desse recurso estético. Tem-se como objetivo analisar os programas de humor das duas emissoras líderes de audiência, no caso a Mix FM com o “A Hora do Mução” e a 89 FM, com o programa “Fala, Gente Fina!”, dos humoristas “Os Dédes”. Através de uma pesquisa qualitativa descritiva, buscam-se informações mais aprofundadas a respeito do tema, verificando qual o sentido dessa categoria estética para os que a produzem. Optou-se pelo estudo de caso, no qual várias técnicas de coleta de dados são utilizadas em conjunto: procedeu-se à observação sistemática por meio de registro eletrônico monitorando os programas que são decupados e têm trechos selecionados para ilustrar as categorias de grotesco estabelecidas. Fez-se o levantamento de dados bibliográfico, a análise documental para verificar a audiência das emissoras FM da Grande São Paulo, e se entrevistou o responsável pela programação da emissora 89 FM procurando saber o motivo da apropriação do grotesco em seus programas de humor. A análise dos dados se fez a partir de uma categorização dos termos grotescos utilizados nos programas, por meio do processo de segmentação e codificação em unidades temáticas, para identificação de níveis entre os termos, indo de categorias mais baixas e pejorativas a outras mais comuns ou cotidianas. O denso levantamento apresentado e as análises comprovam que a inserção de programas de humor com o uso do grotesco é utilizada para se conseguir uma fidelização do ouvinte, que é atraído por estes programas, sendo que isso faz com que a audiência da emissora aumente. Com relação aos anunciantes, alguns ainda receiam associar suas marcas a esse formato de programa, entretanto outros até buscam a emissora por causa desses programas e a repercussão que eles geram.

Palavras-chave: Grotesco; Rádio FM; Humor; Público Jovem.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia, cultura e memória


Título: Campari - “só ele é assim”: Efeitos das Configurações de Linguagens
Autor(a): Yara Therezinha de Almeida Lozano Buozo
Orientador(a): Eduardo Peñuela Cañizal
Data da defesa: 31/08/2010
Resumo: A interpretação crítica de um texto de propaganda não pode ficar nos limites de uma leitura ingênua das linguagens que nesse construto se integram. Esta dissertação tem como objetivo estudar, do ponto de vista das ciências da linguagem, as imagens de um texto de propaganda, a fim de descobrir os processos retóricos evidenciados, realizando uma interpretação sistemática. Será indispensável identificar códigos que se manifestam nos textos objeto de estudo escolhidos e, depois, com base na hierarquia que faremos de componentes das linguagens aí articulados, navegar cuidadosamente no rumo dos sentidos que tal configuração produz. Dessa perspectiva, nosso propósito se delimita na abordagem de alguns corpora constituídos por anúncios de propaganda dedicados à bebida CAMPARI, principalmente o que aparece na figura 1 deste trabalho. O critério de escolha fundamenta-se no forte apelo sexual e também no alto grau de segmentação da revista Caras. Para essa finalidade, utilizamos procedimentos metodológicos da análise qualitativa seguindo os pressupostos de Meriam (2002). Da perspectiva teórica, utilizamos referências conceituais legitimadas ultimamente pela poética argumentativa e pelos modelos de metáfora visual nela criados, estudando as configurações expressivo-semânticas desse texto de propaganda e os efeitos de sentido que elas produzem. Exploraramos o domínio das configurações retóricas e, por conseguinte, enveredaramos nossa interpretação para a reconfiguração que as linguagens e os suportes midiáticos sobredeterminam em produtos culturais de nosso tempo.

Palavras-chave: Heterogeneidade/Sincretismo; Imagem Visual; Configurações de Linguagem; Propaganda.
Área de Concentração: Comunicação e Cultura Midiática
Linha de Pesquisa: Configuração de Linguagens e Produtos Audiovisuais na Cultura Midiática
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Mídia e cultura