Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

Comunicação, Gênero e Representações

Ementa

Historicizar e reconhecer o conceito de gênero como categoria analítica. Estudar a comunicação, partindo de uma perspectiva de gênero. Apropiar-se de referencial teórico dos estudos de gênero ante as questões de identidade, violência e consumo e suas representações em diferentes suportes midiáticos. Compreender o conceito de hegemonia e relações de poder.  

Bibliografia

BOURDIEU, Pierre. A Dominação Masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.
BUITONI, Dulcília S. Mulher de papel; a representação da mulher pela imprensa feminina brasileira.  São Paulo: Summus, 2009.
COSTA, Albertina de Oliveira; BRUSCHINI, Cristina (Orgs.). Uma questão de gênero. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1992.
ESCOSTEGUY, Ana Carolina; MESSA, Marcia Rejane.Os estudos de gênero na pesquisa em comunicação no Brasil. In: Comunicação e gênero: a aventura da pesquisa. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008. (http://www.pucrs.br/edipucrs/comunicacaoegenero.pdf). 
FOUCAULT. M. História da Sexualidade. Rio de Janeiro: Graal, 2009. v. 3
LIPOVETSKY, Gilles. A terceira mulher; permanência e revolução do feminino. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
MICHELET, Jules. A mulher. São Paulo: Martins Fontes, 1995.
SALGADO, Plínio. A mulher no século XX. Porto: Tavares Martins, 1946.
SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil para análise histórica. Tradição de C. Dabat,  M B Ávila.Recife: SOS-CORPO, 1991.(Texto disponível na internet).
SOIHET, Raquel. Violência simbólica. Saberes masculinos e representações femininas. Estudos Feministas. v.5, n.1, 1997. (http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/12558/11703)