Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

A Cultura Brasileira pelas Ondas do Rádio e Antenas de TV

por meio da produção radiofônica em São Paulo e da produção televisiva no Brasil. Exame da programação musical, humorística, esportiva, radiojornalismo, programas de entretenimento, política e costumes (que aparecem tão bem na dramaturgia e no jornalismo audiovisual). Disseminação da cultura brasileira no plano regional, local, nacional por meio das ondas do rádio: PRB-9 Rádio Record de São Paulo, “a rádio da Revolução Constitucionalista de 1932” e o locutor César Ladeira “a voz da Revolução”; Nhô Totico foi um dos maiores humoristas do rádio brasileiro, pela Rádio DKi – a voz do Juqueri (a primeira grande rádio pirata do país), posteriormente denominada PRE-4 Rádio Cultura de São Paulo – a voz do espaço; Luiz Gonzaga “o rei do baião”, sucesso nacional pelos microfones da PRA-6 Rádio Gazeta de São Paulo – a emissora de elite.
Estudo da representação da cultura brasileira por meio da dimensão histórica e das narrativas que demarcaram os principais momentos da televisão, na perspectiva dos avanços tecnológicos, das disputas de poder e da preservação da identidade e da memória nacional.

Bibliografia

ADAMI, Antonio. The Brazilian Culture through the Radio Waves. In: OLIVEIRA, Maria Madalena da Costa; JEDRZEJEWSKI, Stanislaw (Org.). Radio Evolution. Braga: Editora da Universidade do Minho, 2011.
BALSEBRE, Armand. Entrevista concedida a ADAMI, Antonio, em novembro de 2009, no III Intergrupos de Pesquisa, na Universidade Paulista. São Paulo:UNIP, 2009.
BALSEBRE, Armand. Historia de la radio em España. Madrid: Catedra. 2001.
BARBOSA, Mariana. Mercado Publicitário tem expansão de 18% em 2010. Folha de S. Paulo, São Paulo, ano 91, n.29.916, p. B12, 28 fev. 2011.
BOURDIEU, Pierre. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.
BRITTOS, Valério Cruz; BOLAÑO, César Ricardo Siqueira . Rede Globo – 40 anos de poder e hegemonia. São Paulo: Paulus, 2005.
BUCCI, Eugênio (Org.).  A TV aos 50: criticando a televisão brasileira no seu cinquentenário. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2000.
FANNUCHI, Mário. Prefácio In: ADAMI, Antonio. O Rádio com sotaque paulista. São Paulo: Paulus. 2011. p. 7-9.
FREIRE FILHO, João. A TV em transição – tendências de programação no Brasil e no mundo. Porto Alegre: Sulina, 2009.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Anuário Estatístico do Brasil-Radiodifusão Cultural1937. Rio de Janeiro: IBGE.
LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A cultura-mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.
MARTIN-BARBERO, Jesus; REY, Germán. Os exercícios do ver: hegemonia audiovisual e ficção televisiva. São Paulo: Senac, 2001.
MELO, José Marques de. A esfinge midiática. São Paulo: Paulus, 2004.
MELO, José Marques de. Televisão Brasileira: 60 anos de ousadia, astúcia, reinvenção. São Paulo: Cátedra/UNESCO/UMESP/Memorial da América Latina, 2010.
MIRANDA, José A. Bragança de. Teoria da Cultura. Lisboa: Edições Século XXI, 2002.
NAPOLITANO, Marcos. Cultura brasileira. Utopia e massificação (1950-1980). 3. ed. São Paulo: Contexto, 2006.
REIMÃO, Sandra (Org.). Em instantes: notas sobre a programação na TV brasileira. São Paulo: Metodista, 2006.
SANTAELLA, Lúcia. Culturas e artes do pós-humano. São Paulo: Paulus, 2004.
SANTAELLA, Lúcia. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.