Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

Teoria da Mídia

Ementa

Conhecer a evolução dos processos de mediação na comunicação humana. Refletir sobre o conceito de mediação, sua crescente complexidade e expansão. Analisar diferentes processos de configurações midiáticas: a mídia primária, o corpo e suas linguagens; a mídia impressa, a escrita, a imprensa e a expansão da escala espaço-temporal nas comunicações; a mídia eletrônica, a eletricidade, a aceleração, as novas tecnologias e seu caráter virtual. Apresentar os aspectos referentes à relação entre o contexto contemporâneo e os processos de mediação, tais como: hiperconectividade e desgaste dos vínculos comunicativos nas sociedades industrializadas. Refletir acerca da mídia digital abordando questões que envolvem a cibercultura, o ciberespaço e os aspectos socioculturais que se relacionam com esse ambiente técnico.

Bibliografia

BAITELLO JR., N (2005 ) A era da iconofagia. Ed. Hacker, São Paulo, Brasil.
BAITELLO JR., N. et alii (orgs.) (2005) Os meios da incomunicação. Ed. Annablume, S. Paulo.
BARBROOK, R. (2009). Futuros imaginários: das máquinas pensantes à aldeia global. São Paulo: Peirópolis.
BAUDRILLARD, J. (1991) Simulacros e simulação. Relógio d'água, Lisboa.
_____. (1991) Simulacros e simulação. Relógio d'água, Lisboa.
_____. (1995) A sociedade do consumo. Ed. Elfos, R. Janeiro.
_____. (1997) O sistema dos objetos. Ed. Perspectiva, S. Paulo.
_____. (2001) A ilusão vital. Civilização Brasileira, R. de Janeiro.
_____. (2004) Telemorfose. Ed. Mauad, R. de Janeiro.
BAUMAN, Z. (2003) Comunidade – a busca por segurança no mundo atual. Jorge Zahar Ed., R. de Janeiro.
BERMAN, MORRIS (2004) Historia de la conciencia - de la paradoja al complejo de autoridad sagrada. Cuatro Vientos Editoria, Santiago de Chile.
BERMAN, MORRIS(2005) El desencantamiento del mundo. Cuatro Vientos Editorial, Santiago de Chile.
BRIGGS, A.; BURKE,P. (2006) Uma história social da mídia: de Gutenberg à Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.
CASTELLS, M. (2003) A Galáxia da Internet: reflexões sobre a Internet, os Negócios e a Sociedade. Rio de Janeiro: Zahar.
CASTRO, G e outros (orgs.) (1997) Ensaios de complexidade. Ed. Sulina, Porto Alegre.
CONTRERA, M. S. (1995) O mito na mídia. Annablume, São Paulo.
____. (2002) Mídia e pânico. Annablume, S. Paulo.
_____. (2003) O titanismo na comunicação e na cultura – os maiores e os melhores do mundo, in Mídia Br, org. por MACHADO, J. e LEMOS, A.
CONTRERA, M. S. et. alii (orgs.) (2004) O espírito do nosso tempo. Ed. Annablume, S. Paulo..
_____. (2010) Mediosfera: meios, imaginário e desencantamento do mundo. São Paulo: Annablume.
CYRULNIK, B.(1997) L’ensorcellement du monde. Editions Odile Jacob, Paris.
_____.(2003) Resiliência - essa inaudita cpacidade de construção humana. Instituto Piaget, Lisboa.
_____.(2005) O murmúrio dos fantasmas. Ed. Martins Fontes, S. Paulo.
DAMÁSIO, A. (1996) O erro de Descartes - emoção, razão e o cérebro humano. Cia. das Letras, S. Paulo.
FLUSSER, V. (2002) Da religiosidade – a literatura e o senso de realidade. Ed. Escrituras, S. Paulo.
GORZ, A. (2003) Metamorfoses do trabalho. Ed. Annablume, S. Paulo.
_____.(2005) O imaterial. Ed. Annablume, S. Paulo.
JEUDY, H.P. (2001) A ironia da comunicação. Ed. Sulina, Porto Alegre.
LORENZ, K. (1974) Civilização e Pecado. Editora Artenova, R. de Janeiro.
_____.(1986) A demolição do homem. Ed. Brasiliense, S. Paulo.
MELMAN, C. (2003) O homem sem gravidade - gozar a qualquer preço. Ed. Cia. de Freud, R. de Janeiro.
MIKLOS, J. (2012) A Ciber-Religião: A Construção dos Vínculos Religiosos na Cibercultura. São Paulo: Ideias e Letras.
_____.(2014) Cultura e Desenvolvimento Local: Ética e Comunicação Comunitária. 1. ed. São Paulo: Editora Érica/Saraiva.
MORIN, E. (1985) O Paradigma perdido. Europa-América, Lisboa, Portugal.
_____. (1986) Para sair do séc. XX. Nova Fronteira, Rio de Janeiro, Brasil.
_____..(1995) Introdução ao pensamento complexo. Inst. Piaget, Lisboa.
PAIVA, R. (2000) Histeria na mídia. Ed. Mauad, R. de Janeiro.
_____.(2007) (org.) O retorno da comunidade. Ed. Mauad, R. de Janeiro.
PIERUCCI, A. F. (2003) O desencantamento do mundo. Ed. 34/USP, S. Paulo.
PROSS, H. & ROMANO G., V. (1999) Atrapados en la red mediática. Argitaletxe Hiru, Hondarribia.
PROSS, H.(1989) La violencia de los símbolos sociales. Anthropos, Barcelona.
_____.(1980) Estructura Simbólica del Poder. G. Gili, Barcelona, Espanha.
ROMANO G., V. (1993) Desarrollo y progreso - Por una ecología de la comunicación. Teide, Barcelona.
RÜDIGER, F. (2011) As teorias da Cibercultura: perspectivas, questões, autores. Porto Alegre.
SILVA, M. R. (2012) Na Órbita do Imaginário: Comunicação, Imagem e os Espaços da Vida. São José do Rio Preto: Bluecom Comunicação.
SODRÉ, M. (2002) Antropológica do Espelho. Ed. Vozes, Petrópolis.
_____. (2006) As estratégias sensíveis. Ed. Vozes, Petrópolis.
TRIVINHO, E. (2007). A Dromocracia Cibercultural: Lógica da Vida Humana na Civilização Mediática Avançada. São Paulo: Paulus, 2007.
VARELA, F. (1992) Sobre a competência ética. Edições 70, Lisboa.
VIRILIO, P.(1996)Velocidade e política. São Paulo: Estação Liberdade.
_____.(1999) A bomba informática. Estação Liberdade, S. Paulo.
WEBER, M (2004) A ética protestante e o espírito do capitalismo. Cia. das Letras, S. Paulo.
ZOJA, L. (2000) História da arrogância. Axis Mundi, S. Paulo.