Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

Fundamentos e Produtos da Cultura Popular

Ementa:

Resgate da noção de cultura popular, sua conceituação teórica e transformações históricas, passando por conceitos como indústria cultural, cultura de massas, cultura pop e cultura midiática. Análise de alguns dos principais produtos da cultura pop na atualidade e as (re)configurações culturais da audiência no âmbito das redes sociais digitais.  

Bibliografia:

ABREU, Marta. Cultura Popular, um conceito e várias histórias. In: ABREU, Marta; SOIHET, Rachel. Ensino de História, Conceitos, Temáticas e Metodologias. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.
ARANTES, Antônio Augusto. O que é cultura popular? São Paulo: Brasiliense, 1990
BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992. p.308-345: Cultura brasileira e culturas brasileiras.
BREGUÊZ, Sebastião. Os estudos de folkcomunicação hoje no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 25.2002, Salvador BA. Anais... Salvador/BA, 2002.
CHARTIER, Roger. Cultura Popular: revisitando um conceito historiográfico. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 8, n. 16, p. 179-192, 1995.
FISKE, John.  Reading the Popular. London: Routledge, 2011.
GADINI, Sério Luiz; WOITOWICS, Karina Janz. Noções básicas de Folkcomunicação. Ponta Grossa: UEPG, 2007.
JANOTTI JUNIOR, Jeder. Cultura pop: entre o popular e a distinção. In: PEREIRA DE SÁ, Simone; CARREIRO, Rodrigo; FERRARAZ, Rogério (Org.) Cultura pop. Salvador: EDUFBA; Brasília: Compós, 2015.
KARHAWI, Issaaf. Influenciadores digitais: conceitos e práticas em discussão. In: CONGRESSO BRASILEIRO CIENTÍFICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL E RELAÇÕES PÚBLICAS (Abrapcorp), 11.2017, Belo Horizonte MG. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2017.
MATOS, Patrícia. De vergonha a orgulho: Consumo, capital simbólico e a ressignificação midiática da cultura nerd. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 35.2012, Fortaleza CE. Anais... Fortaleza: Intercom,2012.
MESQUITA, M. Folkcomunicação e hibridização cultural: interação de aportes para pensar as culturas populares. Comunicação & Sociedade, v.22, n.34, 2000.
MILLS, Anthony Mills. American Theology, Superhero Comics, and Cinema: The Marvel of Stan Lee and the Revolution of a Genre. New York: Palgrave, 2013.
MORELLI , Rita de Cássia Lahoz. O campo da MPB e o mercado moderno de música no Brasil:do nacional-popular à segmentação contemporânea. ArtCultura, v.10,  n.  16,  p.  87-101,  jan.-jun.  2008.
ORTIZ, Renato. Diversidade cultural e cosmopolitismo. Lua Nova, n.47, São Paulo, 1999.
RENÓ, Denis.  Youtube: o mediador da cultura popular no ciberespaço. Revista Latina de Comunicación Social, 62, p.190-196, 2007.
SOARES, Thiago. Abordagens Teóricas para Estudos Sobre Cultura Pop. Logos, v.2, n. 24, 2014.
WOLTON, Dominique. Elogio do grande público. São Paulo: Ática, 1996.
ZAN, José Roberto. Música Popular Brasileira, Indústria Cultural e Identidade. ECCOS, Rev. Cient., v.3, n.1, p. 105-122, 2001.

Bibliografia Complementar:

BEKESAS, Wilson Roberto; RIEGEL, Viviane; MADER, Renato Vercesi. Consumo midiático juvenil em experiências cosmopolitas: entre o entretenimento global e as práticas locais. Comunicação, Mídia e Consumo, São Paulo, v. 13, n. 36, p. 112-130, jan./abr. 2016.
BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: teoria e metodologia. São Bernardo do Campo: UMESP, 2004.
PEREIRA DE SÁ, Simone; CARREIRO, Rodrigo; FERRARAZ, Rogério (Org.). Cultura pop. Salvador: EDUFBA; Brasília: Compós, 2015.
TRIGUEIRO, Oswald M. A espetacularização das culturas populares ou produtos culturais folkmidiáticos. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS CULTURAS POPULARES,2005, MINC: Brasília-DF.