Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

Ecossistemas Comunicacionais e Processos Culturais

Ementa

O Ponto de Mutação e a Emergência do Paradigma da Complexidade. Redes como Sistemas Vivos. As Ecologias (Ecologia Profunda/ Ecologia Integral/Ecologia Humana). Cultura no olhar da Complexidade. Articulação entre Sistemas Culturais e Ambientes Midiáticos. A Interação Social a partir dos Sistemas de Vínculos. Corpo como Lugar Comunicacional. Tempo e o Espaço nos Processos Culturais e Comunicacionais. Efeitos da Onipresença da Mídia Eletrônica sobre o Oikos Comunicativo. A Dimensão Comunicacional para além do tecnológico. Ecologia da comunicação e experiências socioculturais de resistência.

Bibliografia

BAITELLO JR, Norval. A Ciência dos Vínculos. In: BORNHAUSEN, Diogo Andrade; MIKLOS Jorge, SILVA, Mauricio Ribeiro da (Org.) CISC 20 anos: comunicação, cultura e mídia. São José do Rio Preto, SP: Bluecom Comunicação, 2012.
BOFF, Leonardo. Ecologia, Mundialização Espiritualidade: a emergência de um novo paradigma. São Paulo: Ática, 1996.
BOFF, Leonardo. Princípio-Terra: a volta a terra como pátria comum. São Paulo. Ática, 1995.
CAPRA. Fritjof. A Teia da Vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 2006.
DOWNING, John D. H. Mídia Radical: Rebeldia nas comunicações e movimentos sociais. São Paulo: Editora Senac, 2002.
FRANCISCO (Carta Encíclica do Sumo Pontífice Francisco). Laudato Si: Sobre o Cuidado da Casa Comum. São Paulo: Paulus, 2015.
MENEZES, José Eugênio de Oliveira. Cultura do Ouvir e Ecologia da Comunicação. São Paulo: UNI, 2016.
MENEZES, José Eugênio de Oliveira; CARDOSO, Marcelo. Comunicação e cultura do ouvir. São Paulo: Plêiade, 2012.
MIKLOS, Jorge. Cultura e Desenvolvimento Local: Ética e Comunicação Comunitária. 1. ed. São Paulo: Érica/Saraiva, 2014.
MIKLOS, Jorge; CUNHA, Maria Aparecida Ladeira da. Feminismo e ecologia da comunicação na Marcha Mundial das Mulheres. LÍBERO, São Paulo, v. 19, n. 38, p. 81-90, jul./dez. de 2016. Disponível em: <https://casperlibero.edu.br/wp-content/uploads/2017/04/Casper-38_Jorge_Maria.pdf.>.
MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Lisboa: Inst. Piaget, 1995.
MORIN, Edgar. O Paradigma perdido. Lisboa: Europa-América, 1985.
PAIVA, Raquel; GABBAY, Marcelo. Comunicação Comunitária. In: CITELLI, Adilson et. al. Dicionário de Comunicação: escolas, teorias e autores. São Paulo: Contexto, 2014.
PROSS, Harry; BETH, Hanno. Introducción a la ciencia de la comunicación. Barcelona: Editorial Anthropos, 1987.
PROSS, Harry.  La violencia de los símbolos sociales. Barcelona: Editorial Anthropos, 1989.
PROSS, Harry. Estructura simbólica del Poder. Barcelona: G. Gili, 1980.
PROSS, Harry; ROMANO, Vicente. Atrapados en la red mediática – Orientación en la Diversidad. Hondarribia: Argilatexte Hiru, 1999.
ROMANO, Vicente. Desarrollo y progresso. Por una ecología de la comunicación. Barcelona: Teide, 1993.
ROMANO, Vicente. Ecologia de la Comunicación. Hondarribia: Argilatexte Hiru, 2004.
ROMANO, Vicente. El tiempo y el espacio en la comunicación: La Razón Pervertida. Hondarribia: Argitalexte Hiru, 1998.
ROMANO, Vicente. La fomación de la mentalidad sumisa. Madrid: Endymion, 1998.
ROMANO, Vicente. Ordem cultural e ordem natural do tempo. São Paulo: CISC, 2002.
SODRÉ, Muniz. Antropológica do Espelho. Rio de Janeiro: Vozes, 2006