Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

Comunicação, Comunidade e Movimentos Sociais

Ementa
Articulação entre vínculos, ambientes comunitários e comunicacionais.  Os aspectos massivos da comunicação e seus usos pelos meios hegemônicos como táticas para fabricação de consensos. Cultura de massas, indústria cultural, midiatização, bios midiático. Monocultura da mente e comunicacional. Reconhecimento dos processos comunicacionais que não se situam no eixo hegemônico da lógica do capital, privilegiando as estratégias de vinculação nos grupos sociais que legitimam o tempo compartilhado. Os ritos da cultura, a produção comunicacional colaborativa e solidária. A mídia contra-hegemônica como território de resistências, rebeldias e estratégias alternativas de comunicação no horizonte de uma ecologia dos saberes e da comunicação.

Bibliografia
BAITELLO JR. Norval. A Era da Iconofagia: reflexões sobre imagem, comunicação, mídia e cultura. São Paulo: Paulus, 2014.
CASTELLS, Manuel. Redes de Indignação e Esperança: movimentos sociais na era da internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.
COUTINHO, Eduardo Granja Coutinho. Comunicação e Contra-Hegemonia: processos culturais e comunicacionais de contestação, pressão e resistência. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008.
DOWNING, John D. H. Mídia Radical: Rebeldia nas comunicações e movimentos sociais. São Paulo: Editora Senac, 2002.
FAUSTO NETO, Antônio. Midiatização, prática social – prática de sentido. Rede Prosul, paper – CNPQ/Unisinos, 2006.
HJARVARD, Stig. Midiatização: teorizando a mídia como agente de mudança social e cultural. Matrizes, v. 5, n. 2, p. 53-91, jan./jun. 2012.
MORAES, Denis de. (Org.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização, cultura e poder. São Paulo: Record, 2004.
MORIN, Edgar. Cultura de Massas no Século XX. Volume I: Neurose. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1990.
PAIVA, R.; SANTOS, C. H. (Org.). Comunidade e contra-hegemonia: rotas de comunicação alternativa. Rio de Janeiro: Mauad, 2008.
PAIVA, R. O Espírito Comum: comunidade, mídia e globalismo. Petrópolis: Vozes, 1997.
PAIVA, Raquel (Org.). O retorno da comunidade: os novos caminhos do social. Rio de Janeiro: Mauad, 2007.
PROSS, Harry. Estructura Simbólica del Poder. Barcelona: G. Gili, 1980.
PROSS, Harry. Introduccion a la Ciencia de la Comunicación. Barcelona: Anthropos, 1989.
PROSS, Harry. La violencia de los Símbolos Sociales. Barcelona: Anthropos, 1989.
PROSS, Harry. Medienforschung. Darmstadt: Carl Habel, 1971.
PROSS, Harry; ROMANO, Vicente. Atrapados en la Red Mediática. Orientación en la Diversidad. España, Navarra: Argitaletxe Hiru, 1999.
ROMANO, Vicente. Desarrollo y Progreso - Por una Ecología de la Comunicación. Barcelona: Teide, 1993.
ROMANO, Vicente. Ecología de la Comunicación. Hondarribia: Editorial Hiru, 2004.
SANTOS, Boaventura S. Renovar a teoria critica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.
SHIVA, Vandana. Monoculturas da mente: perspectiva da biodiversidade e da biotecnologia. São Paulo: Gala, 2003.
SODRÉ, Muniz. Antropológica do Espelho. Rio de Janeiro: Vozes, 2006.