Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração

Dissertações Defendidas - 2016

Título: Dinâmica de redes interorganizacionais e sistemas complexos adaptativos: um estudo de canais do mercado de tecnologia no Brasil
Autor(a): Paulo Henrique Gilberti Tavares
Orientador(a): Renato Telles
Data da defesa: 21/01/2016
Resumo: O presente trabalho focaliza a dinâmica das relações interorganizacionais em canais do mercado de tecnologia no Brasil, tendo como principal objetivo a compreensão de sua capacidade adaptativa ou alostática em termos de estrutura e interações ante diferentes contextos competitivos. O marco teórico para a abordagem do domínio objetivo adotado tem, como plataforma, a perspectiva conceitual de redes de negócios e sistemas complexos adaptativos, particularmente considerando manifestações de categorias sociais subjacentes às relações construídas entre os atores organizacionais. A dinâmica das interações e a capacidade adaptativa observadas nas redes de negócios sinalizam um potencial sistema complexo adaptativo, evidenciado, sobretudo, pelo fato de que o comportamento da rede emerge como resultante das ações de cada um de seus elementos. A utilização do instrumento RELQUAL para o desenvolvimento de uma das bases instrumentais de coleta de dados foi determinante para as conclusões do trabalho, uma vez que o modelo se mostrou robusto e efetivo para a investigação do relacionamento entre empresas e sua capacidade de integração e recomposição da arquitetura de interação, como resposta adaptativa ou proativa a condicionantes ambientais internos e externos, fornecendo uma potencial fonte de competitividade para a rede.

Palavras-chave: Redes de negócio; Sistemas complexos adaptativos; Canais e distribuição; Instrumento RELQUAL
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Redes interorganizacionais: natureza evolucionária e competitividade


Título: O efeito do dinamismo ambiental na estratégia competitiva das empresas - um estudo de caso múltiplo
Autor(a): Eduardo Jorge Branco Vieira Barcelos
Orientador(a): José Celso Contador
Data da defesa: 03/02/2016
Resumo: Esta pesquisa examina a influência do dinamismo ambiental sobre a estratégia competitiva das empresas, utilizando a perspectiva das capacidades dinâmicas, como uma abordagem que integra o ambiente externo e interno com o fim de obter vantagem competitiva. É proposto um modelo conceitual de sete constructos inter-relacionados que influenciam a estratégia da empresa. O método de pesquisa é o estudo de caso múltiplo, qualitativo, exploratório-descritivo suportado por entrevistas, visitas e dados secundários, realizado em sete empresas de pequeno, médio e grande porte do setor metal mecânico. Como conclusão, este estudo mostrou que o conhecimento e a aprendizagem possibilitaram a acumulação de experiência e conhecimento, capacitando as empresas a modificar, integrar e transformar os recursos-base estratégicos em capacidades dinâmicas difíceis de imitar, como resposta às mudanças ambientais, e assim possibilitam a obtenção da vantagem competitiva. Observou-se que as capacidades dinâmicas não são a única condição para obter vantagem competitiva, pois outros fatores, como a tomada de decisão na formulação da estratégia competitiva, a estrutura organizacional, a taxa de dinamismo ambiental e o tempo, mostraram-se também relevantes. Como contribuições, esta pesquisa avança na teoria das capacidades dinâmicas ao fazer uma extensa revisão da literatura sobre capacidades dinâmicas destacando onde há consolidação conceitual e empírica e chama a atenção para as tendências, que sugerem novos caminhos para futuras pesquisas. O modelo conceitual foi validado empiricamente e teoricamente, mostrando a viabilidade da aplicação gerencial, como ferramenta que pode auxiliar e orientar gestores e executivos na formulação da estratégia competitiva, em ambientes de mudança, sejam eles dinâmicos ou de rápida mudança. O modelo propõe a dimensão estratégia competitiva como o principal elemento moderador entre o ambiente externo em mudança e as alterações internas, sejam elas referentes tanto à estrutura organizacional, ao modelo de negócio, ou ao acionamento seletivo dos recursos estratégicos e da criação de capacidades dinâmicas, com a finalidade de obter vantagem competitiva.

Palavras-chave: Incerteza ambiental. Estratégia competitiva. Vantagem competitiva. Capacidades dinâmicas. Aprendizagem organizacional.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estudo da Competitividade Empresarial por Meio do Modelo de Campos e Armas da Competição


Título: Estratégia de internacionalização: estudo multicaso no segmento “atacarejo”
Autor(a): Danilo Augusto de Souza Machado
Orientador(a): Marcio Cardoso Machado
Data da defesa: 27/04/2016
Resumo: A internacionalização de empresas é temática privilegiada por vários estudiosos e especialistas que desenvolveram teorias para conhecer, sob ópticas distintas, a motivação para a internacionalização. Foi desenvolvido um estudo multicaso, tendo como base a análise de quatro empresas que atuam e concorrem no segmento de atacarejo. A investigação teve como objetivo identificar se essas empresas obtêm vantagem competitiva ao se internacionalizar utilizando a logística de distribuição. As empresas escolhidas foram as seguintes: A e B, todas concorrentes brasileiras do segmento atacarejo, com sede em Angola e no Brasil. Como objetivo específico, conhecer e analisar os indicadores de desempenho logísticos de distribuição. O período do estudo abrangeu os anos de 2010 a 2015, pois foi quando se iniciaram em Angola as operações da empresa mais recentemente internacionalizada para esse país. Sendo Angola um mercado emergente e em grande expansão, busca-se informar empresas que possam futuramente vir a serem novos ingressantes nesse país no ramo atacarejo, e que poderão utilizar as informações e os indicadores logísticos como guia e critério para a criação de suas estratégias. A estratégia de pesquisa foi bibliográfica (a partir de livros, artigos científicos, dissertações e teses); documental (dados secundários retirados de pesquisas efetuadas por organizações de pesquisa) e estudos de caso conduzidos a partir de informações disponibilizadas pelas empresas em seus sites, relatórios internos e levantamento (dados primários obtidos nas entrevistas) .

Palavras-chave: Internacionalização; Estratégia RBV; Desempenho Logístico; Atacarejo; Angola.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa: A Internacionalização de Pequenas e Médias Empresas Brasileiras.


Título: Internet: um espaço de mediação estratégica no comércio de eletroeletrônicos nas redes varejistas do cluster da Rua Santa Ifigênia
Autor(a): João Galdino da Silva Neto
Orientador(a): Roberto Bazanini
Data da defesa: 19/05/2016
Resumo: Nas últimas décadas, o mundo vive numa época de consolidação de tendências importantes, como o advento da sociedade em redes e o aumento crescente do uso da internet em muitos campos. Na área econômico-empresarial, os efeitos dessas tendências se refletem na busca de novas ferramentas estratégicas para competir com empresas que atuam em grupos, seja em redes, ou em clusters. Nesse contexto, a presente pesquisa analisa a influência do comércio eletrônico (internet) nas operações comerciais dessas empresas, bem como o modo que elas se organizam para fazê-lo. O objeto dessa análise são empresas do ramo de eletroeletrônicos localizadas na Rua Santa Ifigênia (São Paulo) e, para tanto, foram consultados consumidores da cidade de São Paulo sobre a preferência de onde comprar seus produtos eletroeletrônicos. Por meio de pesquisa exploratória, de natureza qualitativa, o instrumento de coleta de dados com o emprego da técnica de entrevista e aplicação de questionário com questões fechadas, objetivou-se verificar a influência dos novos canais de compras e vendas, disponíveis na Internet, no cluster da Rua Santa Ifigênia. Para facilitar a disposição dos resultados foram elaborados quadros estatísticos e comparativos de análise de tendências, concentrações e dispersão de opiniões de maneira a contribuir na interpretação do fenômeno da internet. Os resultados da pesquisa indicam que não está acontecendo uma desaceleração do comércio tradicional (lojas de rua) no cluster da Rua Santa Ifigênia, ou nem mesmo uma redução comercial em virtude do comércio eletrônico, mas sim uma evolução no processo de compra, tendo na internet mais uma ferramenta de comércio e parceira no faturamento das lojas. Nos depoimentos dos Lojistas/Empresários, é unânime a opinião do valor da internet em seus negócios, atuando como ferramenta de desenvolvimento dos produtos e do próprio negócio (empresa).

Palavras-chave: Comércio eletrônico; Cluster; Internet; Estratégia; Redes varejistas. 
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Clusters Comerciais e as Preferências dos Consumidores Paulistanos.


Título: Análise das definições e das manifestações da governança em redes de serviços: exemplos no setor de serviços da saúde
Autor(a): Cristiane Fernandez Veloso
Orientador(a): Ernesto Michelangelo Giglio
Data da defesa: 25/05/2016
Resumo: O objetivo desse trabalho foi analisar as definições de governança e investigar suas manifestações a partir de exemplos do setor de saúde. A revisão bibliográfica indicou que existem três grandes linhas teóricas sobre governança, uma definida como controle, outra sobre coordenação e incentivo das relações e outra sobre gerência. Essas três linhas aparecem em muitas definições operacionais, fato que direcionou o trabalho a testá-las em três redes diferentes. A afirmativa orientadora é que a governança como coordenação de relações é a dominante no setor de saúde. A teoria de base utiliza as afirmativas de autores que buscaram integrar as manifestações de governança com as relações sociais. Como exemplo de investigação, analisaram-se três setores hospitalares: um complexo de atendimento na região leste, outro na região norte da cidade de São Paulo e outro em Santa Catarina. Foram utilizados instrumentos de coleta na forma de entrevistas, questionários e fontes de dados secundários. Os instrumentos foram construídos a partir de indicadores originados das definições de governança encontradas. Os resultados indicaram que as categorias mais citadas foram conhecimento, manifestações de valores éticos, comunicação e governança como controle do oportunismo, as quais estão relacionadas com o controle e coordenação das ações em ambiente hospitalar. Os resultados não sustentam a afirmativa orientadora. Interpreta-se que um dos motivos para tal é que, nos três casos, surgiram evidências de extremo controle, rigidez e proibição de decisões. Tudo é controlado independentemente do fato da variabilidade e imprevisibilidade da natureza da demanda. O benefício teórico do trabalho é indicar que modelos sociais de governança não são generalizáveis e que as circunstâncias locais determinam a dominância de uma ou outra linha teórica. A contribuição metodológica foi a construção de um quadro de indicadores a partir de definições operacionais. Os instrumentos resultantes mostraram-se operacionais e capazes de gerar dados confiáveis para a construção da resposta da pesquisa. Uma sugestão de investigação é a replicação em outros complexos hospitalares para se verificar a convergência dos dados e das conclusões desse projeto.

Palavras-chave: Governança; Redes; Serviços de Saúde.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa:  Conhecimento, Governança e Operações em Redes de Empresas.


Título: As manifestações das categorias confiança, comprometimento e governança encontradas nas redes de negócios: análise da rede de hidroponia de Embu-Guaçu
Autor(a): Eliana Claro Glorigiano Tarricone
Orientador(a): Ernesto Michelangelo Giglio
Data da defesa: 12/06/2016
Resumo: Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de contribuir com a compreensão das manifestações das categorias Confiança, Comprometimento e Governança, encontradas nas redes de negócios, utilizando-se como exemplo o estudo de caso da rede de hidropônicos de Embu-Guaçu. A raridade dos trabalhos unindo essas três categorias caracteriza a metodologia da pesquisa como sendo exploratória, além de ser definida como descritiva, por retratar fielmente os dados encontrados, e qualitativa, pela investigação dos sinais encontrados, os quais não se expressam por métricas. Os recursos utilizados foram a pesquisa bibliográfica, que serve de base aos conceitos utilizados em redes; a entrevista, com roteiro estruturado, e os dados de fontes secundárias, com entrevistas técnicas e documentos da região. A pesquisa caracteriza-se por ser estudo de caso, por causa das especificidades, tais como pioneirismo do desenvolvimento do produto na região; atuação forte de coesão de grupo a partir de um líder político e a posição de liderança em tecnologia que o grupo alcançou, sendo referência de hidropônicos no Brasil. Os resultados sustentaram a afirmativa dos laços fortes das categorias selecionadas como sendo a base de desenvolvimento da rede, em concordância com afirmativas de autores clássicos, sobre as relações sociais constituírem a matriz de explicação das ações, processos e comportamentos dos atores na rede. Um dado interessante e raro foi a presença marcante de um ator do governo, muito respeitado e admirado pelos agricultores, pelo seu comprometimento com o trabalho coletivo. A sugestão de continuidade de pesquisa é investigar outros grupos de pequenos agricultores de produtos especiais, para verificar convergências. 

Palavras-chave: Redes; Confiança; Comprometimento; Governança; Hidropônicos.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócios
Projeto de Pesquisa: Discussão e Defesa do Argumento dos Estados de Redes de Negócios: Aspectos Teóricos, Metodológicos e Exemplos de Pequenas Empresas


Título: Efeitos do desenvolvimento do conhecimento e da cultura de competitividade no desempenho
Autor(a): Bruna Aparecida Rosseti Candido
Orientador(a): Flávio Romero Macau
Data da defesa: 17/06/2016
Resumo: O ritmo da competição global e das mudanças tecnológicas serve de estímulo para as empresas buscarem meios para ampliar suas vantagens competitivas. Nos estudos sobre a competitividade, a visão baseada em conhecimento (KBV), uma das correntes derivada da visão baseada em recursos (RBV), tem sido usada para explicar como algumas empresas superam seus concorrentes por meio da gestão do conhecimento. Em sua operacionalização, a gestão do conhecimento pode ser abordada pelas dimensões de (i) Desenvolvimento do Conhecimento (DC), que trata da aquisição e manipulação do conhecimento, aperfeiçoando as tarefas e a expertise funcional, e (ii) pela Cultura de Competitividade (CC), que trata da orientação para aprender, inovar e empreender. Com base nesses elementos, esta pesquisa descritiva, de natureza quantitativa, tem como objetivo avaliar os efeitos do Desenvolvimento do Conhecimento (DC) e da Cultura de Competitividade (CC) no desempenho das empresas; se a associação entre essas duas dimensões resulta em um efeito mais pronunciado; e se a turbulência associada ao setor influencia essa relação. Para avaliar estes efeitos, utilizou-se uma survey, com dados secundários de estudos anteriores sobre as práticas de DC e CC, estabelecendo o foco em 82 empresas e comparando estas informações com dados objetivos de crescimento de vendas e crescimento de número de empregados dos anos de 2007 a 2009, divulgados no anuário das 1000” Melhores & Maiores” da “Revista Exame”. O objetivo foi analisar se empresas em que os colaboradores avaliam com maiores atividades relacionadas a DC e CC apresentam um desempenho superior. Como resultado, as relações individuais de CC e DC com o desempenho das empresas não apresentaram correlação. Ao associar DC e CC e compará-los com as informações sobre o desempenho, destacou-se a influência de DC, principalmente quando associado à turbulência do setor de manufatura.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento; Cultura de Competitividade; Desenvolvimento do Conhecimento; Desempenho.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa:  Efeitos da Gestão do Conhecimento e da Cultura Empreendedora no Desempenho das Empresas.


Título: Influência do alinhamento entre as estratégias competitivas das empresas pertencentes a uma rede de negócios na competitividade da rede
Autor(a): Alessandro Alves
Orientador(a): José Celso Contador
Data da defesa: 23/06/2016
Resumo: Essa pesquisa estuda a influência do alinhamento entre as estratégias competitivas das empresas, pertencentes a uma rede de negócio, na competitividade da rede. Para a realização do estudo, é proposto um modelo conceitual de um constructo que inter-relaciona quatro modelos reconhecidos na academia para a representação da estratégia competitiva das empresas. O método de pesquisa é o estudo de caso múltiplo, qualitativo, exploratório-descritivo, desenvolvido por entrevistas semiestruturadas, questionários e dados secundários, realizado em três redes de negócios de assistência técnica e fabricação de fornos industriais do setor metal mecânico. Como conclusão, esse estudo mostrou que o alinhamento de estratégias competitivas entre as empresas pertencentes a uma rede de negócio não apresenta influência na competitividade da rede de negócio. Observou-se que alguns outros fatores, como o melhor preço ofertado ao cliente e o atendimento, mostraram-se mais relevantes na influência da competitividade da rede de negócio. Como contribuições, essa pesquisa avança no desenvolvimento da teoria do alinhamento de estratégias competitivas em rede de negócio ao realizar uma revisão da literatura sobre alinhamento de estratégias competitivas e estudar a sua diferença do conceito de alinhamento estratégico, sugerindo novos caminhos para estudos futuros. O modelo conceitual foi validado de forma teórica e empírica, mostrando a sua viabilidade para a aplicação gerencial como ferramenta que pode auxiliar e orientar gestores e executivos no reconhecimento das características das redes de negócios, da qual fazem parte, e servindo de instrumento para o desenvolvimento de novos estudos.

Palavras-chave: Estratégia; Alinhamento estratégico; Alinhamento de estratégia; Rede de negócio; Competitividade.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estudo da Competitividade Empresarial por Meio do Modelo de Campos e Armas da Competição.


Título: Concentrações Varejistas sob a Perspectiva de Redes: Razões e Condicionantes Associadas à Expansão e/ou à Vitalidade de Clusters Comerciais
Autor(a): Alfredo Dias da Motta Neto
Orientador(a): Renato Telles
Data da defesa: 23/06/2016
Resumo: No varejo, a competição, em geral, pode ser entendida como relativamente acirrada e essa realidade tende a se agravar pelo crescimento da concorrência de grandes lojas, do comércio informal e da importação de produtos. Operar isolado nessa emergente configuração de mercado pode se constituir ou originar ameaças para o desenvolvimento do negócio. Concentrações comerciais de lojas ofertando produtos correlatos demonstram competitividade capaz de atuar nesse ambiente com vantagem. Os clusters varejistas de negócios, nesse sentido, têm suscitado interesse acadêmico crescente, com implicações teóricas, metodológicas e gerenciais associadas a sua capacidade competitiva. Este trabalho tem por objetivo contribuir para o avanço da compreensão sobre razões e condicionantes associadas à expansão e/ou vitalidade de concentrações varejistas. Para tanto, a metodologia utilizada pode ser classificada, quanto aos propósitos, como pesquisa exploratório-descritiva e, quanto à abordagem, como quantitativa e qualitativa. A amostra, dada a população de interesse como clusters varejistas, constitui-se na concentração comercial da região da Rua Santa Ifigênia, especializada em produtos eletrônicos, localizada na região central da cidade de São Paulo, onde foram aplicados questionários com perguntas abertas e fechadas. Uma análise formal de redes foi conduzida no cluster citado. Foram realizadas 35 entrevistas com gerentes ou proprietários de lojas do cluster. Com o objetivo de se verificar sinais de governança, também foram feitas entrevistas com chefes da Câmara dos Dirigentes Lojistas da Região da Santa Ifigênia, nas quais foram aplicados questionários com perguntas abertas. Em conclusão, houve uma contribuição para a compreensão de razões e condicionantes relacionadas à expansão e vitalidade de concentrações varejistas, particularmente pela identificação de variáveis de operação que se correlacionam entre si, definindo a presença ou não de sinais, ou de referências de operação da rede.

Palavras-chave: Redes; Clusters de negócios; Varejo; Concentrações; Competitividade.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa: Clusters Comerciais e as Preferências dos Consumidores Paulistanos.


Título: Análise das lógicas institucionais de proteção ao consumidor da ANATEL e ANS: como as agências reguladoras de telecomunicações e da saúde suplementar funcionam para atender às solicitações e reclamações dos consumidores
Autor(a): Mirian Mazini Rodrigues
Orientador(a): Arnaldo Luiz Ryngelblum
Data da defesa: 29/06/2016
Resumo: Na década de 1990, o Estado Brasileiro iniciou o processo de privatizações de alguns setores da economia, reordenando sua posição estratégica e transferindo para a iniciativa privada as atividades antes prestadas pelo setor público. Com essa reestruturação, fez-se necessária a criação das agências reguladoras para ponderar a relação empresas-consumidores, bem como para fiscalizar os investimentos dessas prestadoras de serviços. O presente trabalho tem por objetivo analisar práticas e estruturas institucionais entre as agências reguladoras, ANATEL e ANS, com relação ao atendimento das reclamações dos consumidores. O referencial teórico dessa pesquisa fundamenta-se nos conceitos do novo institucionalismo, no qual se busca compreender como o campo institucional pode intervir na configuração dessas agências e nas mudanças de suas práticas e estruturas para obter um equilíbrio na relação entre as empresas e os consumidores. Como instrumentos de pesquisa, utilizaram-se mecanismos de coleta de informação na forma de entrevistas semiestruturadas e consulta de bases de dados secundários. O questionário foi elaborado a partir dos conceitos do novo institucionalismo. O resultado possibilitou a identificação das lógicas institucionais das agências e entender que essas podem sofrer mudanças com influências dos consumidores, órgãos de defesa do consumidor governamentais e não governamentais. Outro resultado importante foi compreender que as diferentes instituições, como agências reguladoras, órgão de defesa do consumidor, governamental e não governamental, judiciário, operadoras e consumidores podem ter lógicas diferentes que confluem ou divergem a cada conflito e desse podem surgir lógicas prevalecentes que, por vezes, se modificam ou se sustentam.

Palavras-chave: Novo Institucionalismo; Agências Reguladoras; ANS; ANATEL.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa:  Estratégia das Organizações de Proteção aos Consumidores para o Desenvolvimento de Políticas Públicas Afins.


Título: Ações estratégicas nas redes de relacionamentos para a ecossustentabilidade: o Projeto "Semana de Limpeza do Rio Pirapora" da Prefeitura Municipal de Piedade
Autor(a): Aríscia Regiane Rongetta
Orientador(a): Arnaldo Luiz Ryngelblum
Data da defesa: 30/06/2016
Resumo: O objetivo deste trabalho, estudo de caso, é identificar as ações estratégicas empregadas nas redes de relacionamentos presentes nas atividades realizadas pela Prefeitura Municipal de Piedade/SP, referentes à ecossustentabilidade. Na pesquisa, o objeto de análise é o Projeto “Semana de Limpeza do Rio Pirapora”, previsto na Lei Municipal nº 4.024/09. Trata-se de um estudo qualitativo, pois para o autor Creswell (1998), quando o assunto a ser analisado pertencer à área social e/ou humana, pode-se valer deste tipo de pesquisa. Nesse trabalho, adotou-se o método de levantamento e/ou análise de dados (YIN, 2010) e seu desenvolvimento deu-se por meio da aplicação de um roteiro de pesquisa para concretização de entrevistas e obtenção de informações oriundas de bases de dados secundárias. Por intermédio dos resultados alcançados na pesquisa, constatou-se a existência das dificuldades enfrentadas e os sucessos adquiridos pela concretização do Projeto no município piedadense. Ao final dessa pesquisa, é possível concluir que a implementação de ações ecoinovadoras nas redes de relacionamentos é de extrema importância para um desenvolvimento sustentável – triple bottom line (aspectos social, ambiental e econômico), destacando que a ecoinovação é um dos “caminhos a ser trilhado” para manutenção e proteção do ecossistema.

Palavras-chave: Ecoinovação; Estratégia; Redes de Relacionamentos; Sustentabilidade.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estratégia das Organizações de Proteção aos Consumidores para o Desenvolvimento de Políticas Públicas Afins.


Título: Inovação em redes de pequenas empresas: estudo de caso no setor de apicultura
Autor (a): Eduardo Clemente Alves
Orientador (a): Celso Augusto Rimoli
Data da defesa: 30/06/2016
Resumo: O objetivo deste trabalho foi descrever como as variáveis sociais confiança, comprometimento e cooperação afetam a inovação em redes de pequenas empresas agroindustriais. A investigação foi realizada em uma ampla rede ligada à apicultura no Brasil, composta de diversas redes menores. A unidade de análise foi a rede que envolve a dinâmica da Associação de Apicultores de Capão Bonito (AAPICAB) no Estado de São Paulo, Brasil. A investigação realizada foi predominantemente descritiva e qualitativa, utilizando estudo de caso como estratégia de pesquisa. Na coleta de dados foram empregadas entrevistas semiestruturadas apoiadas por roteiro, pesquisa de observação direta e consulta às bases de dados secundários. Os instrumentos de coleta de dados foram construídos a partir de conceitos de redes de negócios e de inovação. Os dados foram analisados por meio da estratégia 'Baseando-se em proposições teóricas' e da técnica analítica 'Combinação de padrão', em que um padrão teórico construído a partir da literatura foi comparado ao padrão empírico dos dados coletados. Os resultados encontrados indicaram que a confiança preexistente na rede pode ser estimulada por meio da aplicação de inovações, assim como o comprometimento e cooperação, formando um círculo na rede. O benefício deste trabalho foi ensejar contribuição teórica para os estudos em redes, bem como para sua gestão.

Palavras-chave: Redes; Inovação; Confiança; Comprometimento; Cooperação;  Agroindústria.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:  Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa:  Interfaces entre Redes, Marketing e Inovação.


Título: Integração e operação conjunta de organizações de setores distintos sob a perspectiva de redes
Autor(a): Fabiola Otelac
Orientador(a): Renato Telles
Data da defesa: 30/06/2016
Resumo: Os estudos de redes e parcerias público-privadas apresentam um importante volume de pesquisas realizadas, entretanto, sob a perspectiva de redes são escassos. O presente trabalho busca a melhor compreensão sobre os fatores condicionantes da manutenção e sustentação da relação entre atores de naturezas distintas (órgãos públicos, empresas privadas, terceiro setor e sociedade civil) com objetivos diferentes, mas que em dado momento, convergem entre si. A pesquisa é de abordagem exploratória, natureza qualitativa e utiliza, como uma das bases instrumentais, o estudo de caso. Como objeto de investigação escolheu-se o que foi chamado no trabalho de PC2 (Processo de Capacitação de Pessoas de Caieiras). Como resultado, pôde-se observar que a articulação entre os atores envolvidos no arranjo integrativo gera benefícios comuns ou não, que podem ser classificados como sociais, econômicos e políticos. Este trabalho complementa os poucos estudos realizados na área de investigação sobre o tema e contribui academicamente com pesquisas futuras.

Palavras-chave: Redes; Integração; Operação conjunta.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa: Redes Interorganizacionais: Natureza Evolucionária e Competitividade.


Título: Percepção dos gestores em centros de pesquisa do setor sucroenergético em relação à atuação dos stakeholders
Autor(a): Getúlio Soares Póvoa Filho
Orientador(a): Roberto Bazanini
Data da defesa: 19/07/2016
Resumo: Este trabalho tem por objetivo pesquisar a estratégia e o papel das redes de relacionamento envolvendo centros de pesquisa tecnológica no setor sucroenergético brasileiro, mediante o estudo qualitativo intercaso, com objetivo central de encontrar respostas para a questão: ‘Na perspectiva da Teoria da Agência e Teoria dos Stakeholders, quais são os stakeholders relevantes e como interagem nas redes de relacionamento do setor de pesquisa sucroenergético?’. Os resultados da pesquisa apontam que a Teoria da Agência tornou-se inadequada para explicar as relações que se estabelecem no setor sucroenergético; o Salience Model dos Stakeholders, apesar de pertinente para análise, possui algumas limitações por não dispor de instrumentos para mensurar a intensidade dos atributos de Poder, Legitimidade e Urgência, sendo identificados possíveis sinais de existência de redes formadas pelas organizações por meio da análise das entrevistas. Apesar das limitações presentes na Teoria dos Stakeholders, foi possível classificar, internamente, nas organizações pesquisadas do setor sucroenergético, pesquisadores, gestores e professores como stakeholders definitivos e na condição de stakeholders dependentes e discricionários, respectivamente, técnicos e servidores. No ambiente externo, dentre os agentes envolvidos, foram identificados como stakeholders perigosos, os financiadores individuais e coletivos. A contribuição da pesquisa na análise intercasos (EISENHARDT, 1989) está em apontar os casos que tendem a refutar as relações e, que, muitas vezes, podem proporcionar uma oportunidade para refinar e estender a teoria. Nesse aspecto, na presente pesquisa, os casos estudados refutaram a Teoria da Agência como não pertinente para se estudar as redes de relacionamentos do setor sucroenergético e a vertente Salience Model dos stakeholders que, embora tenha se mostrado pertinente, necessita dispor de instrumentos para mensurar os atributos que fundamentam a análise teórica.

Palavras-chave: Estratégia; Stakeholders; Redes de Relacionamento; Salience Model; Teoria da Agência.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Priorização de Stakeholders: Estudo dos IPOs na BM&FBOVESPA entre 2003 e 2013.


Título: Estratégia e empreendedorismo em redes de microfranquias: percepção de valor do suporte e marca perante classes socioeconômicas
Autor(a): Mariangela Carli Santiago
Orientador(a): Pedro Lucas de Resende Melo
Data da defesa: 04/08/2016
Resumo: Há mais de dez anos, o setor de franquias está em ascensão no mercado brasileiro. Dentro deste segmento de mercado encontram-se as microfranquias que se constituem como franquias cujo valor de investimento inicial é de até R$ 80.000,00 e, neste formato, existem 433 redes no Brasil. O objetivo geral deste trabalho é verificar a percepção de valor do microfranqueado em razão de sua classe socioeconômica, quanto ao suporte prestado pelo franqueador - treinamentos, prospecção e instalação da unidade franqueada, apoio jurídico e financeiro e consultoria de campo e manuais de operação, além de verificar a percepção desse mesmo público diante do desenvolvimento da marca pelo franqueador - propaganda e promoção, força da marca e fidelização de clientes. O problema de pesquisa tem como propósito responder à seguinte pergunta: “Há variação na percepção de valor dos microfranqueados diante do suporte do franqueador e da marca da rede decorrentes de sua classe socioeconômica?”. As variáveis adotadas são de natureza quantitativa. Foram selecionados 148 microfranqueados estabelecidos no Estado de São Paulo que responderam à pesquisa, estruturada com questões fechadas, em escala do tipo Likert de cinco pontos. Abordagens estatísticas foram utilizadas na análise dos dados, por meio de regressão linear múltipla. Os resultados encontrados não suportaram a relação de associação entre as variáveis independentes e a variável dependente da pesquisa. Este trabalho visa contribuir com o aprofundamento do estudo sobre empreendedorismo e microfranquias, uma vez que há um restrito número de publicações nacionais e internacionais que versam sobre a gestão de microfranquias sob a óptica do microfranqueado.

Palavras-chave: Redes de franquias; Estratégia; Microempreendedorismo; Classes socioeconômicas.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: A Internacionalização e Empreendedorismo em Redes de Franquias.


Título: Redes sociais, capital social e empreendedorismo: o caso dos exportadores brasileiros de frangos Halal
Autor(a): Andréia de Cássia Kostik
Orientador(a): Flávio Romero Macau
Data da defesa: 18/08/2016
Resumo: A literatura mostra que as redes sociais podem afetar o processo de empreendedorismo, ou seja, o contexto social em que o empreendedor está imerso direciona suas ações. Isso fica ainda mais pronunciado em um contexto de imersão religiosa associado ao processo de empreendedorismo, o que proporciona um campo fértil de investigação. Por exemplo, a religião é um dos principais pilares do empreendedorismo islâmico, em que as tomadas de decisões são realizadas dentro dos preceitos do Alcorão. Religião e negócios, nesse caso, são indissociáveis e podem propiciar vantagens competitivas no mercado. Esta dissertação tem como objetivo compreender de que maneira o capital social influencia na atuação do empreendedor pela óptica da rede brasileira exportadora de frango. A escolha é relevante devido à expressiva participação da carne de frango nas exportações brasileiras, em que há importante participação dos empreendedores na rede Halal. Os temas estudados – redes sociais, capital social e empreendedorismo – foram tratados sob a óptica do paradigma social, considerando que as relações sociais são um pano de fundo para os negócios. Trata-se de um estudo de caso, baseado na abordagem qualitativa, com tipologia de pesquisa descritiva, com fontes de evidências primárias (entrevistas semiestruturadas) e secundárias (documentos institucionais da rede e de órgãos governamentais). Para a interpretação dos dados utilizou-se a análise de conteúdo. Entre os principais resultados deste trabalho observou-se que o capital social, a partir do compartilhamento de valores e regras religiosas, influencia na atuação dos empreendedores, existindo um trabalho conjunto entre todos os nós da rede em torno da orientação religiosa que regula o mercado de produtos Halal.

Palavras-chave: Redes sociais; Capital social; Empreendedorismo Islâmico; Halal.
Área de Concentração:
Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa: Conhecimento, Governança e Operações em Redes de Empresas.


Título: Governança e Gestão de Qualidade na rede suprimento de soja no Estado de Mato Grosso
Autor (a): Carlos Eduardo Santos
Orientador(a): Márcio Cardoso Machado
Data da defesa: 28/11/2016
Resumo: A realidade brasileira demonstra vocação para o desenvolvimento do agronegócio e estima-se que sua participação na economia seja responsável por um terço do PIB no país. No Brasil, a cadeia da soja é responsável por uma contribuição significativa à vida econômica nacional, sendo o país um dos seus maiores produtores e exportadores do mundo, com potencial para expansão nos próximos anos. A importância do setor e o crescimento do agronegócio, no tocante à produção de soja, possibilitam crer no aumento expressivo de participação e alargamento da complexidade no segmento. O clima atual de competitividade e a exigência de flexibilidade torna essencial uma abordagem sistêmica, que visualize a rede de suprimentos como uma entidade única capaz de articular as estratégias dos seus diferentes atores, orientando-os para o cliente. A Gestão de Redes, assim como as Redes de Suprimentos e a Gestão de Qualidade na perspectiva do agronegócio, envolvem elos laterais diversos, tanto a montante quanto a jusante na cadeia suprimentos e trocas mútuas, utilizando uma expectativa estratégica que considera os valores sociais, compartilhamento de informações, estrutural formal, contrato, qualidade de processo e qualidade de produtos. O objetivo deste estudo foi identificar como os instrumentos de governança influenciam a gestão de qualidade na Rede de Suprimentos da soja, além de buscar contribuir para o acúmulo de conhecimento acadêmico, assim como para a melhoria de práticas no mundo empresarial que reflitam no avanço do setor agronegócio e do país. Para atingir o objetivo proposto, foi desenvolvida uma análise e síntese da literatura pertinente às Redes de Suprimentos que resultou na definição de como os instrumentos de governança sustentam e dão suporte à gestão da qualidade no ambiente empresarial do agronegócio. Propõem-se também o melhoramento da gestão de qualidade no agronegócio no Estado de Mato Grosso. Esta pesquisa se caracteriza por um estudo de caso, tendo como unidade de análise, a governança na Rede de Suprimentos de soja de Mato Grosso.

Palavras-chave: Governança; Redes; Rede de Suprimento; Gestão da Qualidade; Agronegócio.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócios
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócios
Projeto de Pesquisa: Instrumentos de Governança em Redes de Suprimentos


Título: Governança e Gestão de Qualidade na rede suprimentos: um estudo de uma rede em organizações de saúde
Autor(a): Saturnina Alves da Silva Martins
Orientador(a): Marcio Cardoso Machado
Data da defesa: 30/11/2016
Resumo: O presente estudo teve como objetivo identificar como os instrumentos de governança formal e informal influenciam na gestão da qualidade na rede de suprimentos no contexto das organizações de saúde. Verificou-se que há vários trabalhos citados sobre os assuntos que envolvem rede de suprimentos, governança e gestão da qualidade, porém são poucos os que examinam o contexto das organizações de saúde; sendo assim, justifica-se esta investigação. Trata-se de uma pesquisa de natureza aplicada, exploratória com abordagem qualitativa de estudo de casos múltiplos. A amostra constituiu-se de cinco organizações de saúde que prestam serviços de Terapia Renal Substitutiva e uma organização fornecedora de materiais hospitalares, sendo o foco da pesquisa as redes de suprimentos dessas organizações. Acredita-se, mediante o estudo realizado, que no contexto das organizações de saúde a integração dos instrumentos formais como os informais de governança influenciam e podem propiciar resultados qualitativos na rede de suprimentos, os quais dependerão do impacto dos mecanismos formais. O estudo tem como principal contribuição acadêmica demonstrar que pesquisas sobre rede de suprimentos em organizações de saúde são relevantes, pois propiciam subsídios que promovem acréscimo às investigações no sentido de acrescentar um olhar mais aprofundado sobre os instrumentos de governança e suas implicações em redes de suprimentos relacionadas às organizações de saúde.

Palavras-chave: Redes de Negócio; Governança; Rede de Suprimentos; Gestão da Qualidade.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Rede de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Rede de Negócio
Projeto de Pesquisa: Instrumentos de Governança em Redes de Suprimentos


Título: Estratégia dos negócios no setor de cabos de alta tensão: estudo de caso SIKORA
Autor(a): Fernando Araújo Ravagnani
Orientador(a): Roberto Bazanini
Data da defesa: 01/12/2016
Resumo: A partir da segunda metade do século passado, com as aceleradas mudanças tecnológicas, a abertura das economias anteriormente protegidas e o surgimento de mercados consumidores potenciais forçaram as empresas a se adaptarem rapidamente ante suas capacidades e competências que anteriormente eram dispensadas ou não possuíam. Particularmente, a partir dos anos 80, ocorreu a intensificação da concorrência; as empresas necessitaram se capacitar em diversos segmentos de atividades de negócios e com as crescentes pressões financeiras e os ciclos das inovações tecnológicas cada vez mais curtos, as empresas foram obrigadas a buscar por alternativas para se adaptarem a essa nova realidade. Por intermédio de pesquisa qualitativa, de natureza exploratória descritiva, com o emprego de entrevista não estruturada e análise de conteúdo, tendo como estratégia o estudo de caso, a presente pesquisa teve por objetivo principal identificar e analisar a pertinência dos preceitos presentes na estratégia de posicionamento e na visão empreendedora como fatores que explicam o sucesso da empresa. Os resultados da pesquisa permitem compreender como as premissas da teoria da estratégia empreendedora e estratégia do posicionamento acompanhadas dos preceitos do modelo VRIO do Resource Business Review (RBV) explicam o sucesso de vendas do equipamento XRAY8000 e, consequentemente, o alcance de vantagem competitiva no mercado de cabos elétricos de média e alta tensão. A contribuição da pesquisa está em discutir criticamente a interatividade entre as abordagens estratégicas em setores específicos das atividades industriais.
Palavras-chave: Empreendedorismo; Estratégia; Posicionamento Estratégico.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estratégia Competitiva de Empresas


Título: Processo decisório na estratégia de internacionalização das redes de franquias brasileiras internacionalizadas
Autor(a): Jeferson Saraiva Fuza
Orientador(a): Pedro Lucas de Resende Melo
Data da defesa: 15/12/2016
Resumo: O sistema de franquias apresentou, nos últimos anos, um alto grau de crescimento. Isso pode ser visualizado por meio dos dados divulgados pela Associação Brasileira de Franquias (ABF), tendo registrado um crescimento de 4,5% no período de 2014 a 2015. Entretanto, ainda que o mercado nacional tenha demonstrado ser um campo fértil para acolher novas redes de franquias, tem-se observado nos empreendedores brasileiros o processo de busca por internacionalizar suas redes de franquias. O objetivo deste estudo, dessa forma, foi analisar o estilo de personalidade proposto por Keirsey no processo de tomada de decisão praticado na internacionalização de redes de franquias brasileiras. O embasamento teórico foi ancorado em Keirsey (1998), além da revisão teórica acerca do modelo de franquias e os processos de internacionalização. Por fim, foi realizada uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório, utilizando o método de estudo de caso com três empresas do seguimento de Beleza, Saúde e Produtos Naturais; Educação e Treinamento; e Vestuário, que estão internacionalizadas. Como resultado, foi feita a análise da influência que o estilo de personalidade exerce no processo de tomada de decisão no processo de internacionalização de redes de franquias brasileiras. A contribuição deste trabalho reside no fato de complementar um espaço existente nos estudos sobre internacionalização de franquias brasileiras, perfil / estilo de personalidade proposto por Keirsey (1998) no processo de decisão.

Palavras-chave: Redes de Franquias; Estratégia de Internacionalização; Estilo de Personalidade; Empreendedorismo; Tomada de Decisão.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estratégia de Internacionalização e Empreendedorismo em Redes de Franquias


Título: Redes de relacionamento no mercado de bens simbólicos da educação
Autor(a): Ivonaldo Vicente da Silva
Orientador(a): Roberto Bazanini
Data da defesa: 15/12/2016
Resumo: As organizações do mercado de bens simbólicos têm evoluído consideravelmente nas últimas décadas, seja no segmento da educação, entretenimento, esporte, turismo ou religioso. Essas organizações, com objetivo de alcançar resultados positivos e satisfatórios em suas atividades econômicas, buscam formas diferenciadas de atuar no mercado; um exemplo disso está na forma como se relacionam com seus stakeholders, criando, por meio de suas interações, o que pode ser chamado de rede de relacionamento. A forma como cada organização atua na sua rede de relacionamento pode ser crucial para a manutenção de suas atividades econômicas, pois as negociações com base nas questões éticas, de compromisso moral e criação de valor, podem ser diferenciais motivadores para que os stakeholders permaneçam atuando na rede. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi investigar e analisar uma rede de relacionamento do mercado de bens simbólicos da educação tendo como objeto de pesquisa um grupo educacional situado na zona leste da cidade de São Paulo. O problema da pesquisa está em identificar quais tipos de contribuições e influências os stakeholders, na rede de relacionamento de uma organização de mercado de bens simbólicos da educação, exercem em relação aos atributos que possuem, com base no Modelo de Saliência proposto por Mitchell, Agle e Wood (1997). Por meio de pesquisa descritiva, foi empregada, como instrumento para a coleta de dados, a entrevista semiestruturada amparada por roteiros (questioná-rios), bem como a técnica de observação não participante. Para a interpretação dos dados foi utilizada a técnica da análise de conteúdo que permitiu extrair categorias que forneceram condições essenciais para analisar o problema e os objetivos da pesquisa. Os resultados da pesquisa indicaram que há uma rede de relacionamento estabelecida, com base nos princípios de cooperação, confiança e compromisso e que os stakeholders envolvidos nessa rede procuram cooperar para o alcance do objetivo final da instituição de ensino. Como contribuição desta pesquisa, pode-se observar que uma rede de relacionamento que tenha as ações ou atividades dos seus envolvidos, direcionadas para o bem coletivo e resultado final, tende a ter suas relações fortalecidas pela política do ganha - ganha, observando os princípios de equidade e compromisso moral.

Palavras-chave: Stakeholder; Redes de Relacionamento; Bens Simbólicos; Modelo de Saliência.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estratégia no Mercado de Bens Simbólicos. A Atuação dos Stakeholders nos Megatemplos das Instituições Religiosas


Título: Contribuições da governança para inovação social em redes de cooperativas de materiais recicláveis - O Caso COOPAMARE
Autor(a): Cláudia Rosa de Moura Velozo
Orientador(a): Celso Augusto Rímoli
Data da defesa: 22/12/2016
Resumo: O presente trabalho objetivou analisar como a governança estabelecida em rede pode contribuir para os processos de inovação social. Utilizou-se como objeto de estudo a cooperativa de materiais recicláveis COOPAMARE (Cooperativa de Catadores Autônomos de Papel, Aparas e Materiais Reaproveitáveis) que faz parte da Rede de Materiais Recicláveis do Estado de São Paulo – CATA SAMPA, pois além de ser uma das mais estruturadas da rede, apresenta características de governança formal e informal com diferentes atores voltados ao desenvolvimento sustentável (social, econômico e ambiental) como resposta às transformações emergentes. Destaca-se a relação da inovação social como mudança profunda ao passo que altera a rotina básica, os recursos, os fluxos de autoridade e as crenças do sistema social no qual a inovação acontece. Como fundamento teórico, foi utilizado o princípio da sociedade em rede, afirmando-se que todas as organizações estão em redes, e a categoria escolhida para o estudo da abordagem social de redes foi a governança.  A presente pesquisa foi de caráter descritivo, predominantemente qualitativo, de caso único. Para apuração dos resultados, foram utilizados quatro instrumentos de pesquisa – questionário com afirmativas, roteiro de entrevistas com questões abertas e um roteiro de acompanhamento em reunião, além da pesquisa documental. Os resultados sustentam que a governança formal e informal contribui para as inovações sociais nas redes de materiais recicláveis, seja por contratos formais, com normas e procedimentos explícitos, ou informais, com procedimentos construídos a partir dos participantes da rede com aceitação e transparência. Com o estudo pretendeu-se contribuir teoricamente para futuras pesquisas em redes no que tange ao modelo de governança para a inovação social.

Palavras-chave: Redes; Inovação Social; Governança; Cooperativas.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa: Conhecimento, Governança e Operações em Redes de Empresas


Título: Correlação de indicadores de sustentabilidade e competitividade em empresas brasileiras listadas na BOVESPA
Autor(a): Fernanda Cristina Ruiz
Orientador(a): José Celso Contador
Data da defesa: 22/12/2016
Resumo: Essa pesquisa estuda a correlação de indicadores de sustentabilidade com competitividade nas empresas brasileiras. Para a realização do estudo, é proposto um modelo conceitual de um constructo que correlaciona quatro dimensões de sustentabilidade para a representação da vantagem competitiva das empresas brasileiras. O método de pesquisa é quantitativo, interpretativo e avaliativo, com base em dados secundários, por meio de questionários aplicados pela revista ‘GUIA EXAME’ de 2014. Para o desenvolvimento do estudo, foram utilizadas as bases teóricas mediante as ferramentas integradoras TBL (Triple Bottom Line), 3Ps (People-Capital Humano, Planet - Capital Natural e Profit - Lucro) e o CAC – Campos e Armas da Competição. A principal contribuição do estudo foi constatar que não há correlação entre indicadores de sustentabilidade e a competividade das empresas brasileiras, ou seja, a competitividade das empresas não aumenta a partir das ações e práticas de sustentabilidade. Não se pode deixar de evidenciar a importância da prática da sustentabilidade por questões sociais com o meio ambiente, postura ética e demais pontos, mas essas ações não aumentam a competitividade entre as empresas que as adotam no Brasil. Outra contribuição desta pesquisa está em quebrar o pensamento arraigado de que as ações de sustentabilidade aumentam a vantagem competitiva das empresas, sugerindo novos caminhos para estudos futuros.

Palavras-chave: Empresas Sustentáveis; Sustentabilidade; Competitividade Empresarial; Indicadores.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estratégia Competitiva de Empresas


Título: Inovação nas redes de cooperativas de catadores de materiais recicláveis: um estudo de caso
Autor(a): Filipe Meirelles Gonçalves de Freitas
Orientador(a): Celso Augusto Rímoli
Data da defesa: 22/12/2016
Resumo: O objetivo desta pesquisa é descrever repercussões positivas e negativas das atividades inovadoras em uma rede que envolve cooperativas de catadores de materiais, por se tratar de um tema que tem avançado nas questões de inovação e sustentabilidade nos últimos anos. Esse relacionamento de pessoas e organizações e a frequência com que eles acontecem são motivadores do intercâmbio de ideias, propiciando a geração de conhecimento e a constatação de oportunidades. Com isso, as redes conquistaram um lugar de destaque no avanço da inovação. Como objeto de estudo, foi examinada a rede de cooperativas de catadores de Cuiabá (MT) e suas conexões. A pesquisa justifica-se pela importância da inclusão social dos catadores e por este trabalho em rede. A estratégia de pesquisa utilizada foi um estudo de caso que se caracterizou por ser qualitativa e descritiva, utilizando entrevistas semiestruturadas previamente elaboradas, compostas por questões abertas. Adicionalmente, foi utilizado um roteiro de observação, além da coleta de dados secundários. Os resultados demonstraram a existência de inovações de produtos na rede, por meio de fabricação de sedas e mangueiras, e de inovações organizacionais, mediante o rodizio de catadores nas áreas operacionais e de gestão das cooperativas.

Palavras-chave: Redes; Inovação; Cooperativas; Catadores de Materiais Recicláveis.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Redes de Negócio
Projeto de Pesquisa: Interfaces entre Redes, Marketing e Inovação


Título: Estratégia e empreendedorismo feminino: percepção sobre suporte e marcas em microfranquias
Autor(a): Fredy Arl Schnell
Orientador(a): Pedro Lucas de Resende Melo
Data da defesa: 22/12/2016
Resumo: Uma configuração de franchising, denominada microfranquia, vem crescendo de forma significativa no Brasil. Esta modalidade permite que uma pessoa adquira uma franquia com um investimento inicial menor ante ao de uma franquia convencional, o que contribui para sua expansão, pois desperta interesse em empreendedores homens e mulheres com diferente poder aquisitivo. Assim como no sistema de franchising, comporta os mesmos elementos estruturantes como suporte e marca. Este estudo apresenta como objetivo geral comparar a percepção de valor das mulheres empreendedoras com a dos homens, com relação a suporte e marca das microfranquias. O problema de pesquisa investigou se existe diferença de percepção de valor quanto ao suporte e marca de microfranquias entre empreendedores femininos e masculinos. Para isto, adotou-se o método de pesquisa quantitativo, por meio da aplicação de um survey elaborado com questões fechadas em escala de preferências tipo Likert, indo de 1 a 5, de acordo com o nível de concordância ou satisfação. O critério para escolha da amostra foi o não probabilístico intencional e se deu pela identificação de uma população de 148 microfranqueados, cuja característica comum foi a de sua microfranquia estar associada à Associação Brasileira de Franchising (ABF) e situada na Região Metropolitana da Grande São Paulo. Os resultados encontrados suportaram parcialmente as hipóteses propostas, ao passo que indicam que há diferenças entre os gêneros quanto à percepção de valor de suporte, mas não apontam diferenças entre os gêneros quanto à percepção de valor da marca das microfranquias. Este trabalho visa contribuir com o aprofundamento do estudo sobre empreendedorismo feminino nas microfranquias, ante as publicações nacionais e internacionais serem restritas e também aumentar o interesse de pesquisadores para aprofundar os estudos sobre a relação microfranqueado e microfranqueador.    

Palavras-chave: Estratégia; Redes de Franquias; Empreendedorismo Feminino; Microfranquias.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estratégia Competitiva de Empresas


Título: Instrumentos de governança e sua influência na qualidade das operações e produtos em redes de suprimentos da indústria de laticínios
Autor(a): Osvaldo de Souza
Orientador(a): Márcio Cardoso Machado
Data da defesa: 16/12/2016
Resumo: Esta pesquisa objetivou verificar os instrumentos de governança formais e informais usados em redes de suprimentos no contexto da indústria de laticínios e sua influência na qualidade de suas operações e produtos. Os instrumentos formais identificados para verificação foram contratos, padrões, processos e estrutura e os informais, estrutura social, normas, compartilhamento de informações e sistema de valores e cultura. A abordagem da pesquisa foi qualitativa, seu objetivo exploratório, e a estratégia adotada foi o estudo de caso múltiplo, envolvendo as redes de suprimentos de duas cooperativas na referida indústria. A coleta de dados efetivou-se por meio de entrevistas semiestruturadas com gestores das cooperativas, produtores de leite e gestores de empresas fornecedoras de insumos para a produção de leite, conforme delimitação da pesquisa; observações espontâneas e participantes no campo, e informações documentais. Procedeu-se à análise dos dados pela combinação de padrão, utilizando-se o modelo básico de correspondência padrão. A análise dos dados obtidos possibilitou constatar que, no contexto mencionando, instrumentos formais de governança podem influenciar positiva ou negativamente, instrumentos informais podem influenciar positivamente como contrapartida dos instrumentos formais e a integração dos instrumentos verificados influenciam positivamente na qualidade de operações e produtos nas redes de suprimentos das cooperativas, objetos de estudo.

Palavras-chave: Redes de Suprimentos; Instrumentos de Governança; Qualidade.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Rede de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Gestão em Rede de Negócio
Projeto de Pesquisa: Instrumentos de Governança em Redes de Suprimentos


Título: Influência das competências organizacionais e dos vínculos interorganizacionais na competitividade de empresas que operam na rede de negócios de vitivinicultura
Autor(a): Rubens Gomes Gonçalves
Orientador(a): José Celso Contador
Data da defesa: 22/12/2016
Resumo: Esta pesquisa tem o objetivo de verificar se as competências das empresas que atuam numa rede de negócio e os vínculos que estabelecem com os clientes e demais componentes da rede de negócio ampliam a competitividade das mesmas, no caso particular de um cluster vitivinicultor localizado no município de São Roque - São Paulo.  Para isso foram identificadas as empresas componentes do cluster e analisados dados das mesmas por meio da aplicação de questionários e entrevistas com proprietários e gerentes. E, seguindo os preceitos do CAC - Redes (Campos e Armas da Competição - Redes), confirmar ou não a hipótese de que para a empresa ser competitiva, não há condição mais relevante do que ter alto desempenho apenas naquelas poucas armas e apenas naqueles poucos vínculos que lhe dão vantagem competitiva nos campos da competição escolhidos para cada par produto/mercado. Quanto à abordagem, esta pesquisa caracteriza-se como um estudo qualiquantitativo. E no que se refere aos objetivos, é exploratória. O procedimento de pesquisa do tipo survey foi adotado, pois, utiliza-se de questionários como instrumento para obter dados e informações sobre características e opiniões de um determinado grupo de pessoas indicado como representante de uma população-alvo. Com base nos dados pretendeu-se mostrar que a combinação de utilização das armas da competição e da cooperação adequadas, suas intensidades e alinhamentos aos respectivos campos da competição corretamente escolhidos e os vínculos fortes dentro da rede, propiciam e ampliam a competitividade das empresas pertencentes ao cluster no mercado.

Palavras-chave: Cluster da Vitivinicultura; Competitividade; Vínculos do Cluster; Alto Desempenho.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Estratégia Empresarial
Projeto de Pesquisa: Estudo da Competitividade Empresarial por Meio do Modelo de Campos e Armas da Competição