Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração

Dissertações Defendidas - 2013

Título: Contribuições da abordagem de rede e do marketing de relacionamento para o Marketing: um estudo de caso no setor de cerâmica branca para revestimentos
Autor (a): Thaís Cereda Ravasi
Orientador (a): Celso Augusto Rimoli
Data da defesa: 20/06/2013
Resumo: Esta pesquisa teve o objetivo de identificar as contribuições da abordagem de redes e do marketing de relacionamento para os melhores resultados de marketing. Os elementos de rede analisados, baseados nas relações sociais entre os atores, foram a intensidade das relações, a reciprocidade, a multiplexidade e a clareza das expectativas. Quanto ao marketing de relacionamento, foram aplicadas dinâmicas do modelo KMV das variáveis-chave mediadoras. O tipo de pesquisa foi exploratória e qualitativa e utilizou o método de estudo de caso único, tendo como objeto a empresa Cerâmica Porto Ferreira. Tal escolha de método se deve às singularidades da história da empresa que ressaltam aspectos de relacionamentos nas ações de marketing determinantes para a recuperação da empresa no mercado. A coleta de dados ocorreu por meio de três fontes de evidência: análise de documentos, observação participante com promotores de venda e entrevistas com os atores: gerente de marketing, promotores de vendas, representante comercial, associações do setor e lojistas. Com base nos dados foi possível mostrar que a combinação dos elementos de rede e do marketing de relacionamento, em especial a confiança e o comprometimento, estão presentes no marketing de forma sutil, mas essencial para os melhores resultados das ações desenvolvidas.

Palavras-chave: Redes; Marketing de relacionamento; Cerâmica branca para revestimentos.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Experiências Estratégicas Derivadas de Influências Ambientais e Capacidades Próprias


Título: Investimento direto externo de empresas brasileiras: a influência da distância psíquica na seleção de mercados
Autor (a): Ricardo Lavigne Futuro
Orientador (a): Nadia Wacila Hanania Vianna
Data da defesa: 26/06/2013
Resumo: A partir de 2003, os Investimentos Diretos Externos realizados por companhias brasileiras apresentaram grande aceleração demonstrando uma nova dinâmica nos processos de internacionalização. O modelo desenvolvido pela escola de Uppsala afirma que as empresas buscam primeiramente países com menor distância psíquica para depois caminharem para países de maior distância psíquica ao se lançar em mercados estrangeiros. Isso decorre por conta das incertezas relativas às diferenças entre o país de origem e os países de destino. Tal trajetória é determinada pelo ganho de experiência nas operações no exterior, cuja aprendizagem reduz o grau de incerteza. Essa dissertação visa verificar a influência da distância psíquica sobre a seleção dos mercados em empresas brasileiras transnacionais, dentro do contexto de maior expansão internacional. A pesquisa é quantitativa de nível explicativo e descritivo, utiliza as escalas de distâncias objetivas de distância psíquica (Fatores de Estímulos da Distância Psíquica), desenvolvidas por Douglas Dow e Amal Karunaratna (2006), e verifica sua influência sobre a seleção dos mercados por meio da análise de correlação. Os resultados dos testes de correlação sugerem de que as empresas brasileiras que se lançaram ao exterior, por meio dos investimentos diretos externos após o ano 2000, são influenciadas pela distância psíquica e tendem a seguir os pressupostos do modelo de Uppsala.

Palavras-chave: Investimento externo direto; distância psíquica; Uppsala; incerteza; experiência.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Experiências Estratégicas Derivadas de Influências Ambientais e Capacidades Próprias


Título: Formulação de estratégia competitiva e sua Influência na avaliação do valor de mercado das ações
Autor (a): Helber Lima Menon
Orientador (a): José Celso Contador
Data da defesa: 26/06/2013
Resumo: A administração, por meio de modelos e ferramentas de gestão, vem evoluindo influenciada pelos ambientes externo e interno. A adoção de determinada estratégia está condicionada pela competição que o setor ou a empresa está exposta. Esta pesquisa buscou estudar o setor de construção civil, que é competitivo e que vem sofrendo importantes mudanças: i) macroeconômicas como a redução da inflação, redução da taxa básica de juros, aumento da renda da população ou mesmo aumento das linhas de crédito disponíveis para este fim e ii) microeconômicas: crescimento das empresas do setor, consolidação e ganhos de escala, melhoria de tecnologia do processo construtivo, abertura de capital dessas empresas que as capitalizou e permitiu atender à demanda. Para tanto, lançar mão de modelos de formulação de estratégias, sejam elas de negócio ou operacionais, tornou-se imperativo para as organizações. Ao mesmo tempo, a obtenção de recursos para financiamento às atividades empresariais por meio da abertura de capitais, que já é alternativa comum em mercados maduros, passa a ser fonte efetiva de recursos também no Brasil. Isto posto, a gestão das empresas de capital aberto nacional passa a seguir a tendência desses mercados maduros no que tange à gestão focada na geração de valor ao acionista. Esta pesquisa objetivou estudar como o aumento da competitividade de uma empresa do setor de construção civil, conseguido por meio do processo de formulação da estratégia competitiva prescrito pelo Modelo de Campos e Armas da Competição, influencia a avaliação dos analistas do mercado de capitais que se traduz no comportamento futuro do valor de suas ações. Para a realização do estudo duas etapas foram necessárias: a primeira consistiu no estudo de caso de uma empresa de capital aberto do setor de edificações para a formulação da estratégia competitiva de negócio e estratégias competitivas operacionais, representando a variável independente da pesquisa; a segunda etapa classificou-se como um experimento ao levar tais estratégias aos analistas do mercado de capitais no sentido de identificar influência no valor das ações da empresa, constituindo-se a variável dependente. A hipótese de que o valor de mercado das empresas que possuem estratégias formuladas por meio de um processo formal é maior que as empresas que não as possuem foi confirmada com a pesquisa, embora não seja um experimento que permita a generalização, pois a amostra não é representativa e evidencia limitação ao estudo.

Palavras-chave: Estratégia; Teoria da Competitividade; Valor de Mercado.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Experiências Estratégicas Derivadas de Influências Ambientais e Capacidades Próprias


Título: Internacionalização de empresas: a influência da cultura do país anfitrião na expatriação
Autor (a): Valdecir Cahoni Rodrigues
Orientador (a): Nadia Wacila Hanania Vianna
Data da defesa: 26/06/2013
Resumo: Com a abertura das barreiras comerciais, as organizações tendem a expandir os seus negócios, adotando estratégias voltadas ao ambiente internacional. Muitas empresas podem ter, ao mesmo tempo, plantas em vários lugares do mundo, buscando com isso serem competitivas e inovadoras. Uma empresa pode decidir enviar a outro país seu próprio funcionário, conhecido na literatura como expatriado organizacional. Mas há vários registros na literatura sobre expatriados organizacionais que não se adaptaram a um novo país, gerando custos adicionais para as empresas e dificultando a internacionalização das empresas. Por outro lado, há trabalhos que destacam a oportunidade de aproveitamento do expatriado voluntário em unidades internacionalizadas. Esta pesquisa teve como objetivo agregar conhecimento ao tema expatriação, ao buscar identificar se a cultura do país anfitrião influencia o cumprimento do contrato de trabalho do brasileiro expatriado organizacional e do voluntário em organizações sediadas em outros países. A investigação foi realizada por intermédio de levantamento, conduzido junto a expatriados brasileiros que cumpriram seus contratos de trabalho em outro país e aqueles que não cumpriram. Como resultado concluiu-se – para a amostra pesquisada – que a cultura do país anfitrião não foi declarada pelo entrevistado voluntário ou organizacional como o principal fator que tenha exercido influência sobre o não cumprimento do seu contrato de trabalho; foram apontados apenas fatores de ordem pessoal ou relacionados à família do expatriado que ficou no Brasil. No entanto, foi possível depreender, a partir de outras informações, que o idioma pode ter sido o aspecto cultural do país anfitrião que tenha prejudicado a adaptação do expatriado voluntário e o cumprimento de seu contrato.

Palavras-chave: Internacionalização; Expatriação; Cultura; Expatriado Organizacional; Expatriado Voluntário.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Estratégia Empresarial
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Experiências Estratégicas Derivadas de Influências Ambientais e Capacidades Próprias


Título: A influência das redes sociais presentes em organizações no desempenho dos seus funcionários
Autor (a): Claudio Lira Meirelles
Orientador (a): Renato Telles
Data da defesa: 27/06/2013
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo principal a construção de uma perspectiva exploratória da relação entre a estrutura da rede social informal, interna à organização, e o desempenho dos atores presentes nesta, oferecendo bases para desenvolvimento de ferramentas de gestão. De acordo com o referencial teórico do trabalho, o paradigma de rede social utilizado conceitua uma organização como um conjunto de redes sociais e uma rede social como um conjunto de pessoas ou organizações, ligadas por um conjunto de relações sociais de tipo específico. Sob essa perspectiva, toda organização é uma rede e a forma organizacional depende das características, interesses e necessidades das pessoas que fazem parte da rede. Análises iniciais da teoria definiram que dentro da estrutura de uma rede social, a posição de centralidade permite a um ator ter acesso e poder diferenciado sobre outros atores, e a amizade é uma variável social relevante de comprometimento entre as pessoas. Como metodologia, a pesquisa usou método descritivo quantitativo. No intuito de descrever as características de um grupo em determinado momento do tempo, realizando a coleta dos dados por intermédio de questionários estruturados, caracterizou-se a pesquisa como survey num corte transversal. Diante dos resultados das entrevistas, foi constatada, ao calcular e comparar média e desvio padrão das redes das empresas com as redes dos atores centrais, a existência de indícios de que o ator central influencia o desempenho dos atores que fazem parte da sua rede, oferecendo abordagem adicional de gestão no desempenho dos recursos humanos nas organizações a partir da identificação dos atores centrais nas empresas.

Palavras-chave: Pequena e média empresa (PME); Estrutura de rede; Rede informal; Desempenho.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq:
Redes de Negócios: Novos Conceitos para Novas Formas de Administrar


Título: Inovatividade em clusters de negócios comerciais: um estudo sobre a relação entre a capacidade de inovação e a estrutura das redes sociais presentes nas redes de negócios
Autor (a): Fabio Teixeira Arten
Orientador (a): Renato Telles
Data da defesa: 27/06/2013
Resumo: Os clusters de negócios comerciais são um tipo especial de redes de negócios e chamam a atenção de pesquisadores e organizações ao redor do mundo, pois demonstram que a proximidade geográfica das empresas que formam o cluster permite a elas o acesso facilitado a fatores importantes para a sua competitividade. O conceito de imersão social de Granovetter pressupõe um primado das relações sociais sobre as relações econômicas, enquanto que as teorias de difusão de inovações, dentre elas o modelo de Rogers, passaram, também, a buscar explicações acerca dos fatores potencialmente determinantes na extensão de uma determinada adoção em um dado sistema social. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho é contribuir para o avanço do entendimento dos processos de difusão da inovação em redes de negócios. Dessa forma, a estratégia adotada pauta-se na representação, de modo estruturado, da configuração do sistema social dos relacionamentos, por meio dos quais se difundem os conteúdos transacionais que, neste caso são considerados, particularmente, as trocas de influência e informação para a adoção de uma inovação. A capacidade de inovação foi definida a partir de um conjunto de características levantadas pela pesquisa e a investigação se constitui na influência da estrutura social (com suas características de centralidade e densidade) como fatores determinantes para o processo de difusão. A dissertação desenvolvida se orientou para a aquisição de conhecimento adicional envolvendo a relação entre a estrutura social de um cluster comercial de negócios (redes de negócios) e a dinâmica de difusão de inovações. A metodologia adotada foi a pesquisa de levantamento. Por se tratar de uma estratégia de investigação que proporciona uma descrição numérica de opiniões ou percepções de uma população com característica transversal e que utiliza para esse fim questionários estruturados que foram aplicados durante a coleta de dados, a estratégia para o presente trabalho é considerada quantitativa. O cluster de negócios comerciais considerado como objeto de estudo do presente trabalho refere-se ao cluster de bares e restaurantes da Vila Madalena (bairro localizado na zona oeste da capital do Estado de São Paulo), composto por 68 organizações ou empresas que constituíram, assim, a rede de negócios deste estudo. Foram realizadas 25 entrevistas com gerentes ou proprietários de bares ou restaurantes do cluster. O modelo proposto resultou em uma regressão linear simples entre duas variáveis – inovatividade e centralidade – com poder de explicação de 17% da variância da variável dependente (inovatividade), considerado estatísticamente significante (p < 0,05). Em conclusão, o objetivo geral do trabalho foi alcançado, permitindo o estabelecimento de uma relação significante entre a centralidade e a inovatividade dos atores presentes no cluster de negócios comerciais de bares e restaurantes da Vila Madalena, em São Paulo. No entanto, ressalta-se a necessidade de novas pesquisas sobre o tema.

Palavras-chave: Redes de negócios; Clusters de negócios comerciais; Inovatividade.
Área de Concentração: Estratégia e seus Formatos Organizacionais
Linha de Pesquisa: Gestão em Redes de Negócio
Grupo de Pesquisa da UNIP cadastrado no CNPq: Redes de Negócios: Novos Conceitos para Novas Formas de Administrar