A Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa comunica as defesas de janeiro de 2019

Data da defesa: 16/01/2019

Autor: Jacqueline Zonichenn dos Reis

Orientador: Prof. Dr. Rodrigo Franco Gonçalves

Programa: Mestrado em Engenharia de Produção

Título: A Internet de Serviços e suas aplicações para inovação e transformação digital nas smart cities e na Indústria 4.0

Resumo: Em um mundo altamente dinâmico e competitivo, indústrias e empresas, independentemente de seus portes, precisam se adaptar e inovar constantemente. O acesso mais facilitado à informação e recursos fez com que as empresas se equiparassem em vantagens competitivas. Em busca de um diferencial diante dos seus concorrentes, as empresas se veem obrigadas a explorar o potencial de crescimento com base na inovação. Impulsionando esse movimento, a transformação digital torna-se um paradigma no desenvolvimento de aplicação de inovações e tecnologias, seja no ramo da manufatura, seja no de serviços. Atualmente, destacam-se tecnologias cada vez mais desenvolvidas que buscam integrar Internet das Coisas e Internet de Serviços, dois dos pilares da Indústria 4.0. A Internet de Serviços pode ser definida como um novo ambiente de negócios em que objetos inteligentes e serviços de diferentes provedores são encontrados, contratados, usados e remunerados online, transformando modelos de negócio. Nesse contexto, esta dissertação tem por objetivo caracterizar a Internet de Serviços como um instrumento de transformação digital. Trata-se de uma pesquisa exploratória, que utiliza primeiramente a revisão sistemática da literatura para definir o “estado da arte” da Internet de Serviços. Além da revisão da literatura, que caracteriza também seus campos de atuação, como, por exemplo, as smart cities, utiliza-se um modelo teórico e um estudo de caso para avaliar sua aplicação na Indústria 4.0. Espera-se que os resultados obtidos caracterizem adequadamente a Internet de Serviços como um instrumento de inovação e transformação digital.

 

Data da defesa: 28/01/2019

Autor: Irapuan Glória Júnior

Orientador: Prof. Dr. Rodrigo Franco Gonçalves

Programa: Doutorado em Engenharia de Produção

Título: O desenvolvimento de jogos digitais utilizando a Abordagem Canvas com a Metodologia Ágil Scrum

Resumo: Os jogos digitais fazem parte do cotidiano de muitas pessoas como uma forma de distração ou ferramenta de aprendizagem, representando um mercado em crescimento com projeção de faturamento para 2018 superior a US$ 100 bilhões. O desenvolvimento de um jogo digital normalmente contempla uma equipe multidisciplinar, imersa em um ambiente de constantes mudanças, com entregas imediatas e pouco tempo de desenvolvimento do produto final. Abordagem Canvas e Metodologias Ágeis prometem auxiliar esse tipo situação. Nesse sentido, a questão principal de pesquisa deste trabalho é: Como a Abordagem Canvas e a Metodologia Ágil Scrum podem auxiliar no desenvolvimento de jogos digitais? Os objetivos específicos consistem em identificar os elementos fundamentais para o desenvolvimento de jogos digitais e apresentar um Canvas com o uso da Metodologia Ágil Scrum para o desenvolvimento de um jogo digital. A pesquisa tem natureza qualitativa e utilizou a metodologia Design Science Research para a criação de um Canvas destinado ao desenvolvimento de um jogo digital. Os resultados foram uma lista dos elementos essenciais para a definição de um jogo digital e a criação de um Canvas, denominado Canvas Scrum Game, com a fusão dos conceitos da Abordagem Canvas e Metodologia Ágil Scrum para o desenvolvimento de jogos digitais. A contribuição para a prática está na utilização do produto resultante desta tese em empresas de desenvolvimento de jogos digitais, visando ser mais competitivas, e no auxílio aos docentes nas aulas e projetos de desenvolvimento de jogos digitais em instituições de ensino públicas e particulares. A contribuição para a teoria está em fomentar pesquisas para o uso de Metodologias Ágeis e da Abordagem Canvas.

 

Data da defesa: 29/01/2019

Autor: Danielle Miquilim

Orientador: Profa. Dra. Márcia Terra da Silva

Programa: Doutorado em Engenharia de Produção

Título: A formação de engenheiros empreendedores inovadores contribuindo para o processo de ensino-aprendizagem e gestão universitária

Resumo: Visando aumentar a entrada de alunos, diminuir a taxa de evasão e melhorar a inserção dos engenheiros no mercado de trabalho, uma porcentagem crescente das escolas de Engenharia busca implantar modelos de ensino voltados para a inovação e empreendedorismo. A habilidade matemática e técnica é algo bem estabelecido nos cursos tradicionais de Engenharia, porém, diante da rápida evolução da tecnologia, a formação do engenheiro precisa adaptar-se rapidamente aos novos conhecimentos e técnicas, atendendo às necessidades e expectativas da sociedade. Escolas de Engenharia no mundo propõem enfrentar essa situação oferecendo um ensino com características empreendedoras inovadoras para o processo de ensino-aprendizagem e gestão universitária, diminuindo assim as taxas de evasão, tornando o curso mais atrativo, na visão do aluno, e colaborando para uma formação abrangente, ou seja, um engenheiro pronto para atuar no mercado de trabalho. Nesse sentido, esta tese tem como objetivo central propor e analisar um modelo que caracterize a escola empreendedora inovadora no curso de Engenharia, isto é, identificar os principais fatores que levam uma escola de Engenharia a ser empreendedora e inovadora diante destas duas perspectivas: processo de ensino-aprendizagem e gestão universitária. Em termos metodológicos, do ponto de vista da sua natureza, trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que o principal procedimento utilizado é a análise de conteúdo das respostas a questionários, com perguntas abertas e fechadas, aplicado a diretores, coordenadores, professores e alunos dos cursos de Engenharia para a validação do modelo. Como resultado, verificou-se que os fatores com mais importância são: o ensino por meio de projetos e a gestão de pessoal para mudar a visão dos professores, ou seja, o professor assume um novo papel dentro de sala de aula. Registrou-se também a diferença entre a estratégia encontrada nas escolas privadas e as iniciativas de mudança de uma escola pública.