Universidade Paulista http://www.unip.br Últimas notícias pt-br Copyright Unip. Todos os direitos reservados. UNIP - Universidade Paulista http://www2.unip.br/img/layout/logo_unip_rss.gif http://www.unip.br 154 79 <![CDATA[22/10/2019 - Filme de Sandra Kogut realizado com apoio cultural da UNIP tem estreia em São Paulo ]]> Por Silene Bastos

A Quadragésima Terceira Mostra Internacional de Cinema – São Paulo trouxe em sua programação a primeira exibição no Brasil do filme Três Verões, que ocorreu no dia 19 de outubro, no Theatro Municipal de São Paulo. Com apoio cultural da UNIP, o longa foi escrito e dirigido por Sandra Kogut e protagonizado por Regina Casé.

O lançamento do filme contou com a presença dos membros da diretoria geral da UNIP, Sandra Miessa, José Augusto Nasr e Jorge Brihy, além da diretora de Internacionalização Acadêmica da UNIP, Laura Ancona Lopez. “A UNIP sempre deu muita importância ao apoio à arte, sempre procurou contribuir com filmes, nós já fizemos com o Drauzio (Varella) Histórias do Rio Negro e também participamos ativamente na produção do filme Carandiru. Para nós é um prazer estar aqui, mais uma vez, em um filme que temos a certeza de que será um sucesso”, afirmou o professor Nasr.

Três verões, exibido primeiramente no Festival Internacional de Cinema de Toronto, traz a história de uma família que tem o seu patriarca preso por corrupção pela óptica da caseira da casa, vivida por Regina Casé. A trama se passa ao longo de três verões consecutivos (2015-2016-2017), sempre entre a semana do Natal e Ano-Novo, e retrata o impacto vivido pelos funcionários da família com a conturbada situação após a prisão do patrão. “Eu tinha vontade de falar desse momento do país, fizemos o filme no início de 2018 e agora, olhando para o longa, vendo o que veio depois, é muito interessante porque ele é um retrato de um momento muito crítico do Brasil”, conta Sandra Kogut, ressaltando ainda que a obra ganhou uma dimensão maior do que a esperada pela identificação com fatos reais em que o país se encontra.

Com a sala principal do teatro lotada e adaptada para projeção cinematográfica, a primeira exibição nacional contou com a presença da diretora e da protagonista do filme, além de outros atores do elenco, como Rogério Fróes e Gisele Fróes.

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo ocorre até o dia 30 de outubro, em diversos locais da cidade. Para mais informações, acesse o site do evento.

]]>
DATA22/10/2019
<![CDATA[21/10/2019 - A Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa comunica as defesas de setembro de 2019 ]]> Por Pós

Data da defesa: 27/09/2019

Autor: Márcio Roberto Bico

Orientador: Prof. Dr. Antonio Adami

Programa: Doutorado em Comunicação

Título: O sistema público de radiodifusão: legislação e responsabilidade social da Rádio Cultura FM e Rádio Cultura Brasil, da Fundação Padre Anchieta, no estado de São Paulo

 

Resumo: Esta pesquisa se insere coerentemente na área de concentração do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UNIP – “Comunicação e Cultura Midiática”, em sua linha de pesquisa “Configuração de produtos e processos na cultura midiática'. O fato de tratar de emissoras de rádio também está coerente com as pesquisas do orientador, pois nosso objetivo é analisar e discutir a relação entre a legislação que regulamenta a radiodifusão pública e o cumprimento da responsabilidade social no âmbito da grade de programação de duas emissoras de rádio educativas. Para tal, o estudo analisou as grades de programação da Rádio Cultura FM e da Rádio Cultura Brasil, ambas localizadas no estado de São Paulo e pertencentes à Fundação Padre Anchieta. Nossa pesquisa se pautou na legislação brasileira sobre as empresas públicas de comunicação, em como a Constituição Federal regulamenta o setor de radiodifusão. A pesquisa abordou conceitos como Comunicação Pública (BUCCI, 2015; DUARTE, 2007), Rádio Pública (HERREROS, 1992; ESCUDERO, 1998; MIOLA, 2014), Legislação para Radiodifusão Pública (LEAL FILHO, 1997; CHAGAS, 2012; PINHEIRO, 2016), Cultura (BOURDIEU, 1987; ZUMTHOR, 1993; SANTAELLA, 2003), História do Rádio em São Paulo (ADAMI, 2014) e Opinião Pública (LIPPMANN, 2008; SÁ, 2012). Além disso, analisamos também a trajetória das emissoras educativas do Brasil, a partir das primeiras transmissões de rádio no país. Como metodologia trabalhamos com a análise de conteúdo de Bardin (2011). Os programas da Rádio Cultura FM e da Rádio Cultura Brasil foram transcritos e analisados com base nas cinco categorias deste autor: programas i) eruditos, ii) populares, iii) informativos e eruditos, iv) informativos e populares e v) políticos. Partimos da hipótese de que a Rádio Cultura FM e a Rádio Cultura Brasil cumprem parcialmente as prerrogativas legais estabelecidas para a radiodifusão educativa, com uma programação que privilegia conteúdos musicais que se alternam entre a cultura erudita e a cultura popular, tais como manifestações folclóricas, música regional e cultura imaterial.

]]>
DATA21/10/2019
<![CDATA[18/10/2019 - Palestra para alunos do curso de Letras propõe debate crítico sobre direitos humanos e culturais ]]> Por Prof.ª Simone Camacho Gonzalez

No dia 18 de setembro, os alunos do curso de Letras do campus Marquês, juntamente com as professoras Andréa Cotrim, Edna Mercado e Márcia Selivon, assistiram à palestra do professor do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), Junot Maia, intitulada Direitos Humanos e Culturais: entre os letramentos e a (in)disciplina.

Convidado pela professora Andréa Cotrim, Junot Maia é doutor em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pesquisa sobre letramentos, práticas culturais e direitos humanos em contextos urbanos, levando em consideração as questões de apropriação e de usos das tecnologias digitais conectadas (TDICs) por parte dos moradores das periferias na busca por alternativas de participação cidadã e mobilização social. O professor também realiza pesquisa etnográfica e colaborativa em comunidades de grandes centros urbanos, como, por exemplo, no Complexo do Alemão, na cidade do Rio de Janeiro.

Com esse rico e extenso repertório cultural e acadêmico, o palestrante discutiu com a plateia questões complexas que envolvem apropriação e exercício dos direitos humanos e culturais, bem como ações efetivas nas práticas pedagógicas, partindo de dados e exemplos empíricos de suas pesquisas.

A coordenadora auxiliar do curso, Simone Gonzalez, também acompanhou a palestra, que despertou o interesse de todos por tratar de assunto tão premente na sociedade atual. O tema de caráter transdisciplinar será levado para discussão em sala de aula, articulado às disciplinas do curso.

]]>
DATA18/10/2019
<![CDATA[15/10/2019 - Campus Tatuapé promove apresentação inédita no Brasil sobre tecnologia BIM ]]> Por Fernanda

No dia 5 de outubro, no campus Tatuapé, o gerente da empresa Leica Geosystems, Fábio Munhoz de Souza, o diretor da empresa Kater, Marcel Kater, e o empresário da Águia Engenharia, Marcelo Archanjo Dama, estiveram na unidade para demonstrar, na prática, como implementar a tecnologia BIM (Building Information Modelling) em projetos de Arquitetura e de Engenharia.

Durante a apresentação, ocorrida pela primeira vez no Brasil, os convidados também exibiram cases que já aplicaram na China, Cingapura e Estados Unidos, nos quais foram utilizados laser scanner, fotografia 360º e drones na gestão de obras.

No Brasil, o uso do BIM será obrigatório na elaboração de modelos da Arquitetura e da Engenharia a partir de janeiro de 2021, seguindo o Decreto Federal 9.377, de 17 de maio de 2018, que oficializa a Estratégia BIM BR com a finalidade de promover um ambiente adequado ao investimento na metodologia e sua difusão no Brasil.

A atividade foi organizada pelo professor do curso de Engenharia Civil e MBA, Claudio Scheidt Guimarães, que, pensando em preparar os profissionais do futuro, propiciou aos alunos da UNIP a experiência de conhecer esse conceito em um ambiente simulado, destacando a importância dessa nova tecnologia.

]]>
DATA15/10/2019
<![CDATA[08/10/2019 - Alunos da UNIP são indicados para bolsas internacionais ]]> Por Pós

Os alunos relacionados a seguir foram pré-selecionados pela UNIP para o Programa de Bolsas Diretas 2019/2:

- Hevelly Tais S. B. de Araujo

- Lucas Ludwig Saito

- Nicole Mahy

- Victor de Castro Celestrin

Os estudantes passarão por seleção final nas universidades de destino. A parceria prevê a isenção das mensalidades durante um semestre letivo.

A área de Internacionalização Acadêmica da UNIP parabeniza os alunos pela conquista.

Para mais informações, acesse o site.

]]>
DATA08/10/2019
<![CDATA[30/09/2019 - Desafios da Gestão 4.0 é tema da Primeira Jornada dos Cursos Tecnológicos de Gestão ]]> Por Pós

No dia 21 de setembro, no auditório do campus Cidade Universitária, ocorreu a Primeira Jornada dos Cursos Tecnológicos de Gestão, com o tema Desafios da Gestão 4.0.

O evento foi uma parceria entre os cursos de Gestão a distância e presencial, organizado pelas coordenadoras do EaD de Gestão Comercial e de Marketing, professoras Solimar Garcia e Daniela Menezes Brandão, respectivamente.

Com transmissão ao vivo pela TV WEB UNIP, mais de 100 polos assistiram às palestras. No auditório, a Jornada contou com a presença de aproximadamente 300 alunos de diversos cursos da UNIP EaD e dos campi Pinheiros, Cidade Universitária, Tatuapé e Paulista.

Para discutir o tema Transformação digital e o novo profissional de vendas, a programação contou com o trainer profissional, mestre em Administração de Empresas e Gestão de Pessoas, Claudio Zanutim, que falou sobre suas experiências de autor, comunicador, palestrante e trainer internacional, com atuação em treinamento para a área de vendas e atingimento de objetivos e metas.

O painel sobre atendimento ao cliente 4.0, por sua vez, contou com apresentações dos seguintes profissionais: Roberto Bertolla, que abordou o tema Vendas, empreendedorismo e startups, trazendo um pouco de sua experiência empresarial e atuação em startups com projetos em IoT (Internet das Coisas), inteligência artificial e estratégia; Silvia Carone, especialista em gestão de projetos, gerente de atendimento e retenção de clientes da UNIP EaD, falou sobre os Desafios e as ferramentas utilizadas no atendimento ao cliente em tempos de redes sociais e internet; e a professora da UNIP, Cleide de Freitas, jornalista especializada em Comunicação e Marketing, tratou das Tendências em Marketing 4.0, relatando sua experiência em planejamento de campanhas para público interno e externo e apontando melhorias para a compreensão do comportamento do cliente e como aplicá-lo no marketing digital. 

]]>
DATA30/09/2019
<![CDATA[28/09/2019 - Coordenadora auxiliar de Letras ministra curso de difusão na USP ]]> Por Prof.ª Drª Lígia Menna

Nos sábados entre 17 de agosto e 28 de setembro, a coordenadora auxiliar do curso de Letras do campus Chácara Santo Antônio, Lígia Menna, organizou e ministrou o curso de difusão Contos de Fadas: de Perrault a Tolkien, juntamente com sua supervisora de pós-doutorado e docente da Universidade de São Paulo (USP) na área de Literatura Infantil e Juvenil e no Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, Maria Zilda da Cunha.

O curso foi oferecido gratuitamente pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP e contou com a participação efetiva de 70 alunos de diferentes níveis acadêmicos, professores e alunos de graduação e pós-graduação de diversas cidades do estado de São Paulo, inclusive egressos do curso de Letras da UNIP.

Como introdução, a professora Lígia Menna falou sobre as Narrativas da tradição oral, conceitos e especificidades, destacando as diferentes raízes dos contos de fadas. Com base em suas pesquisas de pós-doutorado, abordou, em seguida, o tema Hans Christian Andersen e suas reminiscências na atualidade, com destaque para o conto A rainha da neve.

O curso foi criado em decorrência de grande demanda de alunos da graduação e professores por aprofundar-se nos estudos sobre os contos de fadas, suas raízes, seus coligidores e suas traduções intersemióticas, presentes em diferentes produções culturais contemporâneas, destinadas tanto ao público infantil quanto a jovens e adultos. O principal objetivo, portanto, foi promover o diálogo entre os estudos acadêmicos e a sociedade, contribuindo para reflexões e práticas direcionadas à formação do leitor literário, assim como para o fomento da apreciação estética do leitor/espectador na atualidade.

]]>
DATA28/09/2019
<![CDATA[28/09/2019 - Coordenador do curso de Jornalismo lança seu terceiro romance ]]> Por Roseli

O escritor e coordenador auxiliar do curso de Jornalismo do campus Vergueiro, Marco Moretti, lançou seu novo livro intitulado As pragas, pelo selo Talentos da Literatura Brasileira, da editora Novo Século. O evento ocorreu na Livraria Martins Fontes Paulista, no dia 28 de setembro.

Entre os convidados, marcaram presença a coordenadora geral do curso de Letras, Roseli Gimenes; as coordenadoras de Letras dos campi Vergueiro e Chácara Santo Antônio, Joana Ormundo e Lígia Menna, respectivamente; a professora Cássia Catanzariti; o coordenador geral do curso de Jornalismo, Fernando Perillo da Costa; além de alunos dos cursos de Jornalismo e de Letras de vários campi.

As pragas é a terceira obra do escritor. Seu primeiro romance, Eu, Sumé, foi um dos finalistas do Prêmio Jabuti de 2012; o segundo, Os conquistadores, publicado em 2015, tornou-se objeto de estudo comparativo por alunos do curso de Letras do campus Vergueiro.

]]>
DATA28/09/2019
<![CDATA[27/09/2019 - Coordenadores do campus São José do Rio Preto participam de Semana de Profissões em escola estadual ]]> Por Caroline

Entre os dias 9 e 13 de setembro, os coordenadores dos cursos de Enfermagem, Engenharia Civil e Biomedicina do campus São José do Rio Preto participaram da Semana de Profissões da Escola Estadual Professor Justino Jerry Faria.

Graziella Oller, José Armani e Marta Moreira, respectivos coordenadores dos cursos, compartilharam informações sobre o mercado de trabalho, possibilidades de atuação e vivência profissional no cotidiano.

O encontro visou oferecer aos jovens conhecimentos relevantes que possam auxiliá-los na futura escolha profissional.

]]>
DATA27/09/2019
<![CDATA[27/09/2019 - Primeira Jornada de Administração no campus Chácara Santo Antônio ]]> Por Profº. Robson Vieira

O curso de Administração do campus Chácara Santo Antônio promoveu sua Primeira Jornada de Administração, que ocorreu entre os dias 2 e 4 de setembro, com a participação de todas as turmas.

O evento foi organizado por uma comissão de alunos do oitavo semestre, que, com a supervisão da coordenação de curso e apoio dos professores, foram os responsáveis por convidar os palestrantes, preparar o roteiro e realizar a entrega de brindes, livros e dos comprovantes das Atividades Complementares.

No primeiro dia, a diretora de recursos humanos e liderança da empresa Avanade, Daniela Cabral, ministrou a palestra Carreira das mulheres no mercado de tecnologia. A palestrante desenvolveu um conjunto de exemplos e conceitos com os alunos, com o objetivo de demonstrar o quanto a atitude e a proatividade são importantes no desenvolvimento de carreira e nos resultados das organizações contemporâneas. A convidada também citou exemplos da participação das mulheres na área de tecnologia, relatando sua própria experiência profissional.

Já no segundo dia, o tema Tecnologia e coaching foi discutido pelo mentor de carreiras e professor universitário, Cezar Bellini, que compartilhou toda sua experiência em oportunidades de carreira. Bellini falou da tecnologia por meio dos sistemas de gestão ERP (Enterprise Resource Planning), metodologia ágil capaz de controlar todas as informações de uma empresa. Comentou ainda sobre sua trajetória na TOTVS, empresa brasileira de software, e ressaltou a importância de se manter um bom ambiente de trabalho e da postura do profissional de administração.

Encerrando a Jornada, o diretor de vendas e desenvolvimento de negócios e fundador da Cokria Academy, Victor Okuma, realizou a palestra O impacto da inovação para as novas carreiras no mercado de trabalho. De maneira descontraída, Okuma mencionou vários exemplos de empresas inovadoras e discutiu sobre planejamento estratégico para empresas tradicionais e startups, destacando a importância do engajamento da equipe na busca pelo mesmo objetivo e a relevância do uso de metodologias nos investimentos.

A Agência Lead do curso de Jornalismo realizou a cobertura do evento.

]]>
DATA27/09/2019
<![CDATA[26/09/2019 - Grupo UNIP-OBJETIVO recebe Kevin Beary para palestra sobre Segurança em Universidades e Escolas ]]> Por Fernanda Milani

Especialista de longa carreira em segurança nos EUA, Kevin Eugene Beary esteve na noite do dia 26 de setembro, no auditório do campus Paraíso, em São Paulo, para ministrar relevante palestra sobre Segurança em universidades e escolas, assunto de primeira ordem nos dias atuais.

Nascido em uma família de cinco gerações de policiais, Kevin Beary foi sheriff por 16 anos de Orange County, na Flórida, e atuou como delegado regional deste estado norte-americano por 42 anos. Coleciona ainda outras importantes qualificações, como ter trabalhado na força-tarefa contraterrorismo do FBI, em unidades de pesquisa e gerenciamento de emergência, em operações da SWAT, como mentor no Afeganistão em um programa do Departamento de Defesa dos EUA e como professor universitário da área de segurança por mais de 30 anos, entre muitas outras atividades.

O evento foi promovido pelo Grupo Impacto e voltado para colaboradores de segurança do Grupo UNIP-OBJETIVO, chefes de campus, professores, coordenadores, diretores e policiais da PM-SP. A jornalista Jaqueline Frizon, como mestre de cerimônia, anunciou os convidados que compuseram a mesa: o ator e empresário, Carlos Casagrande, responsável também pela recepção do evento; o ex-combatente do exército americano e sócio do Grupo Impacto na Flórida, David Zeckser; o major do Décimo Primeiro Batalhão de Polícia Militar de São Paulo, André Eduardo Silva; o tenente-coronel da Polícia Militar de São Paulo, Miguel Coimbra; o coordenador do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia de Produção da UNIP e coordenador do curso de Logística UNIP-EaD, Herbert Gonçalves Espuny; o coordenador do curso de Direito do campus Tatuapé, Wagner Ginotti Pires; e os coordenadores gerais do curso de Direito da UNIP, Sérgio Vallim e Rubem Garcia.

Durante a palestra, Kevin Beary ressaltou que a falta de segurança em ambiente escolar é uma preocupação de todos, instituições e comunidade, por isso, as escolas e a polícia precisam trabalhar em conjunto para conter o problema. “É necessário um programa de treinamento de emergência para que todos saibam como agir caso alguma coisa aconteça. Precisamos ter medidas apropriadas de segurança e elas precisam ser praticadas com diretores, professores, alunos e funcionários”, destacou o norte-americano.

Outro caminho eficiente são os mecanismos preventivos de mediação de conflito. Nesse sentido, é importante incentivar a todos, sobretudo os alunos, a reportarem a um segurança ou aos próprios professores suas preocupações em relação a alguma pessoa. O sheriff recomenda: “Não deixem de lado, repassem qualquer informação que julguem suspeita para que as pessoas da inteligência possam tomar as decisões e fazer o que deve ser feito.”

Ao ser questionado sobre as características de pessoas que cometem assassinatos em massa, Kevin Beary perfilou um potencial atirador como uma pessoa que apresenta escaladas de raiva, comportamentos erráticos, ideias suicidas e que, geralmente, descreve e desenha cenas de violência ou armas. “Esses indivíduos passam a ter comportamentos inadequados em relação às mulheres, passam a cometer violência doméstica com seus filhos ou pais. Em sua maioria, são homens que apresentam um olhar frio, que focam em você a ponto deixá-lo desconfortável.”

O especialista também deu ênfase ao uso da tecnologia como apoio à segurança escolar. Atualmente, é possível trabalhar com dispositivos que ajudam a rastrear pessoas, monitorar o acesso à internet, acionar alarmes ou até mesmo controlar o acesso a determinadas áreas. Segundo Beary, é preciso usar a “tecnologia de segurança, vídeos, câmeras, bloqueios, cartões magnéticos, crachá de identificação, para garantir que tudo esteja sendo acompanhado e registrado no ambiente das escolas e universidades. A tecnologia precisa ser usada de forma inteligente, sobretudo para o mapeamento e localização das pessoas.”

É fundamental também que a inteligência monitore as mídias sociais. Para ilustrar essa aplicação, o palestrante citou um caso ocorrido em Orlando, EUA, de um jovem que havia pesquisado no Google como usar o seu rifle e, pelo monitoramento das mídias sociais, a polícia chegou antes a ele e algumas vidas foram salvas. Casos de perseguição e assédio também podem ser detectados e evitados com esse tipo de monitoração.

Kevin Beary concluiu reforçando a importância do trabalho em conjunto entre todos – escolas, universidades, alunos, professores, cidadãos, instituições e polícia –, pois juntos faremos uma grande diferença. Por fim, o convidado especial da noite elogiou nosso país: “Essa é a minha quarta apresentação no Brasil e a qualidade dos alunos e professores aqui é impressionante, talvez os nossos alunos pudessem aprender com os seus alunos. Em todas as faculdades em que eu estive fui muito bem tratado por seu staff, e os pontos que nós discutimos são os mesmos que discutimos nos EUA, todos queremos um futuro mais seguro e eu diria que nós temos de fazer alguma coisa contra essas pessoas que querem praticar crimes violentos. Precisamos achar uma solução para protegermos nossas crianças no futuro.”

]]>
DATA26/09/2019
<![CDATA[26/09/2019 - Campus São José do Rio Preto promove a Décima Nona Jornada de Administração ]]> Por Rafaela Costa Merighi

De 16 a 20 de setembro, ocorreu a Décima Nona Jornada de Administração do campus São José do Rio Preto, com a presença de alunos, professores e da coordenadora do curso, professora Luciana Nogueira, que recepcionaram palestrantes conceituados do mercado de trabalho.

No primeiro dia, após um welcome coffee no hall do teatro com música ao vivo, a diretora do campus, Simone Azevedo Buchala, e a professora Luciana Nogueira realizaram a abertura do evento, juntamente com a comissão organizadora constituída por alunos do sexto semestre. Em seguida, o mestre em Turismo e analista de negócios do SEBRAE, Guilherme Mendes Thomaz, ministrou a palestra Empreendedorismo como opção de carreira, em mesa composta por professores do curso.

No decorrer da Jornada, foram ministradas ainda as palestras: Propósito e automotivação: a relação que transforma os resultados, com o empresário, formado em Ciências Contábeis  e Gestão Empresarial, Marcelo Augusto Gonçalves; Descomplicando os investimentos, com o coach financeiro, assessor e sócio na empresa Eu Quero Investir (EQI), Lucas Carulice; e De startup a empresa nacional, com o diretor da Riosoft, Altamiro Castelan. Além de uma mesa-redonda composta por Marco Antônio dos Santos (Pipoca M&M), Matheus Mattioli (Grãos e Cia) e Fernanda Foresto (Doces Noêmia), cujo tema foi Empreendedores que transformaram sonhos em realidade.

Durante os cinco dias, foram sorteados brindes e arrecadados mais de 500 litros de leite, doados para as instituições: Associação Anjo da Guarda, Projeto Maquininha do Futuro, Educandário Espírita de São José do Rio Preto, Lar São Vicente de Paula e Hospital-Lar Nossa Senhora das Graças na Providência de Deus.

]]>
DATA26/09/2019
<![CDATA[25/09/2019 - Colaboradores do campus Santos participam de palestra sobre Inclusão de Pessoa com Deficiência ]]> Por REGINA FELIX

No dia 25 de setembro, no campus Santos, o professor do curso de Direito Cahuê Alonso Talarico ministrou a palestra Rompendo barreiras para inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, direcionada aos colaboradores da unidade.

Cahuê Talarico ressaltou a necessidade de se tirar a lei do papel e transformá-la em algo concreto. “Devemos nos aperfeiçoar, pois a nossa sociedade está muito atrasada quando se fala em inclusão”, incentivou o professor, que também abordou outros tópicos, como novo conceito de pessoa com deficiência (PcD), conceito de barreiras, punição de acordo com as leis e inclusão no geral.

Os diretores do campus, Terezinha Carmen Gandelman e Edison Monteiro, enfatizaram a importância da continuidade do processo de conscientização das novas leis de inclusão, em vista do crescimento do número de funcionários e alunos portadores de deficiência na Universidade. 

Terezinha Gandelman lembrou ainda a todos a missão da UNIP no tocante à inclusão: “Respeitar a diversidade e cultivar a solidariedade, a inclusão, os valores humanos e a ética, visando à formação de cidadãos qualificados e potencialmente aptos a contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da sua região de influência.”

]]>
DATA25/09/2019
<![CDATA[25/09/2019 - Campus São José do Rio Preto sedia o Segundo Festival Paralímpico ]]> Por Danilo Mesquita

No dia 21 de setembro, foi realizado no campus São José do Rio Preto o Segundo Festival Paralímpico. O evento é promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro com o intuito de despertar, por meio do esporte, a consciência a respeito da inclusão e dos direitos da pessoa com deficiência.

O Festival ocorre simultaneamente em 70 cidades de todos os estados do país e no Distrito Federal. Em São José do Rio Preto, neste ano, foi realizado em parceria com a UNIP, o Clube Amigos do Deficiente (CAD) e a Secretaria Municipal de Esportes, com o propósito de integrar crianças e adolescentes, de 10 a 17 anos, em atividades práticas nas modalidades paralímpicas de basquete sobre cadeira de rodas, judô para deficiente visual e bocha para atletas portadores de deficiência motora.

Professores e dirigentes esportivos colaboraram na realização do evento, que contou ainda com 50 alunos do curso de Educação Física da UNIP, atuando como monitores, e com a participação de 120 crianças e jovens portadores de diferentes deficiências. Todos foram recepcionados pela diretora do campus, Simone Azevedo Buchala.

No encerramento, foi exibido um vídeo com relatos dos principais medalhistas da equipe brasileira dos Jogos Parapan-Americanos 2019, realizados em agosto na cidade de Lima, Peru, incentivando e motivando os jovens à prática esportiva.

 

]]>
DATA25/09/2019
<![CDATA[25/09/2019 - Campus Sorocaba discute prevenção contra o suicídio ]]> Por Professora Valéria Amoris

Preocupados com o alarmante número divulgado pela Organização Mundial da Saúde de 800 mil mortes por ano causadas por suicídio, os professores do curso de Publicidade e Propaganda, Amanda Mancuso, Clayton Esteves e Valéria Amoris, organizaram, no campus Sorocaba, uma palestra para abordar o assunto.

O palestrante foi o graduado e licenciado em Psicologia, Sérgio de Oliveira Santos, que é mestre e doutor em Educação e atualmente realiza especialização em Intervenção na Automutilação, Prevenção e Posvenção do Suicídio. O evento contou com a presença de mais de 100 alunos de diferentes cursos, como Comércio Exterior, Design Gráfico, Direito, Letras, Marketing, Publicidade e Propaganda, Psicologia e Relações Públicas.

Com conhecimento de causa, o especialista afirmou que atualmente morrem mais pessoas por suicídio do que por doenças como o câncer ou o vírus HIV. Para ele, o suicídio já se tornou um problema de saúde pública. Seu alto número de casos só perde para as mortes de acidentes de trânsito. “O suicídio é um ato deliberado de tirar a própria vida. Se pegarmos os adolescentes, levando em consideração a faixa etária entre 15 e 24 anos, o suicídio é a segunda maior causa de morte”, esclareceu, ressaltando a importância de se abordar o tema com os estudantes.

De acordo com Sérgio de Oliveira, “quando vemos um número alarmante de casos de suicídio, entendemos que nós, como organização, enquanto grupo, enfim, como sociedade, fracassamos nos modelos nos quais insistimos nos últimos séculos. Por isso, ao falarmos sobre esse assunto com os universitários, estamos trabalhando este conceito na área da Educação e discutindo sobre a possibilidade que eles têm de inventar ou reinventar sua vida, de certo modo.”

Para o palestrante, a vida tem que ser prazerosa, ou pelo menos que o jovem consiga assimilar o sofrimento com dignidade. Ser digno do sofrimento é muito importante, pois não é fácil viver. “A todo o momento temos que fazer escolhas e nos responsabilizarmos por elas, e isso não é uma missão fácil. Mostrar essa perspectiva é importante porque perdemos alguns valores, no século XXI, em virtude dos grandes aportes tecnológicos que nos trazem alguns direcionamentos conturbados”, destacou, concluindo com uma citação do filósofo e escritor brasileiro, Oswaldo Giacoia Junior: “A natureza passou a ser nosso princípio ético porque não conseguimos acompanhar os avanços tecnológicos e as influências desses avanços tecnológicos em nós.”

Por isso a importância de abrir espaço para discutir o suicídio, pois, consequentemente, estaremos analisando como queremos viver e em qual narrativa nós nos inserimos. “O que o capitalismo nos traz? Tocar nesse assunto é importante, visto que qualquer sofrimento escreve uma narrativa. O sofrimento sem narrativa é dor. É algo que vem sem significado. O sofrimento pode ter uma conotação legítima ou ilegítima. A pessoa pode ser uma vítima da situação ou pode chamar a responsabilidade para si e continuar a vida com dignidade. Trabalhar essa questão com os alunos é primordial para que eles possam trilhar melhor seu caminho”, finalizou.

]]>
DATA25/09/2019
<![CDATA[25/09/2019 - Professor da UNIP organiza Escola Internacional sobre Avanços em Produção Mais Limpa no México ]]> Por Pós

Entre os dias 12 e 14 de agosto, na Universidade de Sonora (UNISON), México, ocorreu a primeira edição da Advances in Cleaner Production School (AmICUS), com o objetivo de promover interação entre estudantes e especialistas líderes em Sustentabilidade em Sistemas de Produção e estimular a discussão interdisciplinar em assuntos relevantes na área da Sustentabilidade.

Idealizada pelo professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP) da UNIP, Biagio Giannetti, a AmICUS é uma Escola Internacional certificada pela Rede de Avanços em Produção Mais Limpa (Advances in Cleaner Production Network, ACPN). Biagio é também fundador e diretor do Centro Global da ACPN.

Para alcançar seu objetivo, a programação da escola foi organizada em torno de uma série de aulas e apresentações de projetos de pesquisa por parte dos alunos participantes. As aulas foram ministradas pelo próprio professor Biagio Giannetti e pelos pesquisadores doutora Krystal Perkins (University of New York, EUA) e doutor Carlos Montalvo (Netherlands Organisation for Applied Scientific Research, Holanda).

A primeira edição da Escola Internacional contou com 50 participantes, entre estudantes e professores de cinco países: Brasil, Colômbia, Estados Unidos, Holanda e México. Em cerca de 40 horas de atividades, os integrantes da AmICUS participarem de cursos em formato de workshop e realizaram atividades didáticas (de interesse para a sustentabilidade regional) no Centro Ecológico de Sonora e na área de conservação ambiental conhecida como “Estero El Soldado”.

]]>
DATA25/09/2019
<![CDATA[24/09/2019 - Diretores da CNN Brasil falam sobre atuação da emissora para alunos de Jornalismo no campus Paraíso ]]> Por Silene Bastos

Os alunos do curso de Jornalismo dos campi Vergueiro, Chácara Santo Antônio, Marquês, Tatuapé e Campinas participaram, no dia 24 de setembro, no teatro do campus Paraíso, de um bate-papo com os diretores de jornalismo da CNN Brasil, Ellen Nogueira e Fabiano Falsi, e também com a diretora de Recursos Humanos, Daniela Cabral. O início da conversa se deu com um breve relato da trajetória pessoal deles, em que falaram um pouco da sua carreira profissional até chegarem à CNN Brasil.

Ellen contou que sua infância foi difícil e que uma doença do seu pai fez com que ela escolhesse o Jornalismo como profissão. “Quando eu tinha 9 anos de idade, meu pai começou a ficar muito doente e debilitado e os médicos não encontravam o motivo. Sempre gostei muito de ler, e no meio das minhas leituras encontrei uma matéria de um médico do Hospital das Clínicas em SP falando sobre um estudo de uma doença nova no Brasil e que pouco se sabia sobre ela. Ao ler a matéria, percebi que todos os sintomas eram iguais ao do meu pai. Naquele momento conseguimos o direcionamento certo para o tratamento e meu pai se salvou. Desde aquele dia eu sabia que precisava ser jornalista para repassar informações a todos.”

Fabiano, por sua vez, relatou que começou na Rádio Eldorado, entrou no Grupo Folha, lugar em que conheceu Ellen, e anterior ao convite de se juntar à CNN Brasil, era gerente de jornalismo na Record, em Salvador. “Fui convidado para a CNN e cheguei logo no começo a equipe só tinha eu, os três vice-presidentes e o CEO da empresa, juntos começamos a desenhar todo o perfil de como seria a CNN Brasil. Foi então que disse que teria uma pessoa para indicar, a Ellen, que foi contratada não pela amizade, mas por ser uma jornalista extremamente competente e que somou à seriedade da equipe”, explicou.

A conversa continuou com uma apresentação da instalação da CNN Brasil em forma de vídeo, em seguida, Ellen falou sobre o tipo de conteúdo que será veiculado pela emissora ressaltando que a linguagem abordada será de maneira simples para que a informação seja absorvida por todos os públicos e em qualquer veículo de informação.

A CNN Brasil atuará com sede na cidade de São Paulo, mas também terá estúdios completos em Brasília e Rio de Janeiro. O time de apresentadores confirmados pela emissora traz nomes já conhecidos no meio jornalístico televisivo, como: Evaristo Costa, Monalisa Perrone, Mari Palma, Phelipe Siani, Willian Waack, Reinaldo Gottino e Luciana Barreto.

Fabiano Falsi ressaltou que, apesar de a CNN Brasil ser um canal pago, ela agirá como multiplataforma e de maneira coerente para cada uma delas, por isso, um dos principais requisitos de contratação dos colaboradores foi que sejam formadores para qualquer veículo de informação, passando pela TV, redes sociais, podcast, entre outros.

Por sua vez, Daniela Cabral falou um pouco sobre como acontecerá o processo seletivo de estágio da emissora, bem como os pré-requisitos obrigatórios. “Fechamos uma parceria com o CIEE que nos auxiliará no processo seletivo na primeira e na segunda fase que uma prova com 50 questões de múltipla escolha mais redação e uma dinâmica de grupo”, contou. Para participar do processo seletivo, os estudantes deverão estar no segundo ou terceiro ano do curso de Jornalismo, em janeiro de 2020, e ter conhecimento em inglês.

Ao final do bate-papo, os alunos puderam fazer perguntas aos jornalistas e, assim, compreender um pouco mais sobre a emissora, que já atua em mais de 200 países e agora terá seu espaço no Brasil.

]]>
DATA24/09/2019
<![CDATA[24/09/2019 - Alunos do campus Assis apresentam trabalhos no Vigésimo Primeiro Encontro de Iniciação Científica ]]> Por Divulgação Assis

A Vigésima Primeira Edição do Encontro de Iniciação Científica da UNIP, que ocorreu no dia 11 de setembro, no campus Indianópolis, contou com mais de 450 trabalhos de Iniciação Científica de alunos da Universidade, envolvendo todas as áreas do conhecimento. Nesta edição, os dois melhores trabalhos de cada curso receberam menção honrosa, e o melhor trabalho de cada área do conhecimento, uma premiação especial.

Aluno do terceiro ano do curso de Enfermagem do campus Assis, Fernando Regis ganhou o primeiro lugar na avaliação dos trabalhos do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do curso de Enfermagem e o quarto lugar na avaliação de todos os cursos. Sua pesquisa intitula-se Cuidados familiares para a promoção da saúde da criança em um município do interior do estado de São Paulo, sob orientação da professora Maria Fernanda Pereira Gomes. Participou também do evento a aluna do curso de Enfermagem Vania Torentino.

Representando o curso de Farmácia do campus Assis, a aluna Larissa Morais Carvalho recebeu um certificado de menção honrosa pelo segundo lugar entre os melhores trabalhos do curso de Farmácia, com sua pesquisa intitulada Análise de potenciais interações medicamentosas em Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Assis, sob orientação da professora Amanda Martins Viel.

O evento ocorre anualmente e é organizado pela Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, na pessoa de sua diretora, professora Marina Soligo, juntamente com a coordenadora dos Programas de Iniciação Científica da UNIP, professora Marília Millan.

]]>
DATA24/09/2019
<![CDATA[24/09/2019 - Campus Sorocaba promove workshop de Programação em Xamarin aberto à comunidade ]]> Por Prof. Richardson Luz

No dia 21 de setembro, no período da manhã, os cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Automação Industrial e Ciência da Computação, do campus Sorocaba, organizaram o workshop de Programação em Xamarin, direcionado aos alunos da Universidade e à comunidade do município.

O evento contou com a presença do desenvolvedor mobile na empresa Developers-BR, Juliano Custódio, que fez uma demonstração prática sobre programação mobile.

Além de oferecer atividades extracurriculares para os estudantes do campus, os coordenadores Richardson Luz e Glaucio Celso Luz propiciaram interação entre Universidade e comunidade, agregando novos conhecimentos para o público interessado na área de Programação.

A atividade promoveu ainda uma ação social, com arrecadação de alimentos não perecíveis que serão doados ao Hospital Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba.

 

 

]]>
DATA24/09/2019
<![CDATA[24/09/2019 - Jornada de Letras no campus Chácara Santo Antônio ]]> Por Prof.ª Drª Lígia Menna

Nos dias 17 e 18 de setembro, foi realizada a Jornada de Letras 2019 do campus Chácara Santo Antônio, sob a coordenação da professora Lígia Menna. Nesta edição, o evento teve como tema Literatura infantil e juvenil: pesquisa, ensino e escrita, e contou com exposição de livros, palestras e muitas histórias para relembrar.

Em uma pré-Jornada, no dia 4 de setembro, alunos e professores receberam a escritora e pesquisadora Susana Ventura, que ministrou a palestra Entre pesquisa, docência e escrita: uma trajetória entre livros. Susana falou sobre seu percurso como pesquisadora e autora de livros para crianças e jovens, entre os quais, Eu, Fernando Pessoa em quadrinhos (Peirópolis, 2011), O tambor africano e outros contos dos países africanos de língua portuguesa (Volta e Meia, 2013), Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné: contos de fadas para pensar sobre ética (Biruta, 2015) e O caderno da avó Clara (SESI, 2016, terceiro lugar no Prêmio Jabuti 2017 na categoria Juvenil).

A mesa-redonda Autores da literatura infantil e juvenil abriu o primeiro dia oficial da Jornada. Escritoras renomadas falaram sobre suas trajetórias, suas obras e seus processos de criação literária. O aluno Júlio César Marangoni, também autor de livros juvenis, como Efeito déjà vu e Viagens, contos e destinos, fez a apresentação das autoras ao público, sendo elas:

 

- Fabiana Prando, contadora de histórias, mestre em Letras e apresentadora do programa Era Uma Vez, na rádio Mega Brasil. Em parceria com Celina Bodenmüller, publicou A flor de Lirolay e outros contos da América Latina (Panda Books, 2015), Contos de bichos da África (Duna Dueto, 2016) e Contos encantados da América Latina (Moderna, 2018).

 

- Celina Bodenmüller, livreira, brinquedista e também apresentadora do programa Era Uma Vez. Além dos livros em parceria com Fabiana Prando, publicou várias antologias sobre dinossauros, como Dinossauros, o cotidiano dos dinos como você nunca viu (Panda Books, 2015), em parceria com Luiz Eduardo Anelli, entre outros.

 

- Flávia Reis, doutoranda e mestre em Letras, autora de Bernardo e a Princesa de Cristal (Callis, 2008), Bernardo e o enigma das Amazonas (Callis, 2012) e Artimanha - Nas entrelinhas da arte (Editora do Brasil, 2018), entre muitos outros títulos.

 

- Regina Drummond, escritora e contadora de histórias de grande destaque, com diversos prêmios e selos de Altamente Recomendável da FNLIJ, além de um Prêmio Jabuti na categoria Produção Editorial de Livro Infantil e Juvenil. Atualmente, vive em Munique, na Alemanha. Entre sua vasta produção, destacam-se Aventuras do folclore brasileiro (Girassol, 2018), O bebê vampiro (Cortez, 2010), A gótica que não gostava de fantasmas (SESI, 2017), Histórias de arrepiar (Giz Editorial, 2010), Destino Transilvânia (Scipione, 2009), Lobisomem e outros seres da escuridão (Panda Books, 2015) e Quando tudo muda (Panda Books, 2017, finalista Jabuti).

 

Na sequência do bate-papo, Fabiana Prando encantou a plateia com uma performance de contação de histórias e uma demonstração de criação literária com a participação dos alunos.

Já no dia 18, foi realizada a mesa-redonda Pesquisa e ensino na literatura infantil e juvenil, com a participação da coordenadora do Grupo de Pesquisa Produções Culturais e Literárias para Crianças e Jovens da FFLCH-USP, Maria Zilda da Cunha; do doutorando e professor do Ensino Fundamental, Paulo César Ribeiro Filho, que falou sobre A importância dos contos de fadas para a educação; da doutoranda e autora do livro A amizade em Senhor dos Anéis (Martin Claret, 2017), Cristina Casagrande, que discorreu sobre a importância de J.J.R. Tolkien e sua vasta obra; e da doutora e autora do livro Once Upon A Time: da literatura para a série de TV (Chiado, 2016), Sandra Trabucco Valenzuela, que abordou as adaptações e releituras dos contos de fadas para a série televisiva.

Neste mesmo dia, houve ainda uma apresentação musical com os alunos Adriane Sheila Moraes e Pedro Zaia Soares.

Além dos estudantes do curso de Letras, marcaram presença também no evento os professores Adilson Silva Oliveira, Simone de Almeida e Silva e Solange Gervai.

 

]]>
DATA24/09/2019