Inserção Social

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Odontologia

Capacitação de Profissionais do Serviço Público

  1. Parceria do PPGO (Prof. Elcio Magdalena Giovani) com a OPAS/OMS (2018, 2019, 2020) e com a Coordenadoria IST/Aids do Município de São Paulo, na área da Assistência. Concomitantemente ao projeto de inserção social e de promoção da saúde realizados por essa parceria, também foram desenvolvidos Cursos de Educação Continuada, com o intuito de socializar conhecimentos e atualizar todos os Cirurgiões Dentistas da RME (Rede Municipal Especializada), da Atenção Básica e os Cirurgiões Dentistas que atuam em clínicas particulares. Essas ações refletem diretamente na melhoria do conhecimento profissional, que por sua vez, repercute na qualidade do atendimento à população. Durante o último quadriênio foram realizados 22 cursos. No ano de 2020, aconteceram nove cursos, principalmente focados na pandemia da Covid-19, quando foram registrados 691 pontos conectados, com até 12 pessoas em cada ponto, o que representa uma importante abrangência. No início da pandemia, também foram realizados dois cursos de Educação Continuada sobre Biossegurança no Atendimento Odontológico na era Covid 19 e o número de participantes (somando as ACDs, THDs).  Os cursos e encontros foram ministrados por professores, discentes ou egressos da UNIP orientados pelo Prof. Elcio M. Giovani. 
  2. Encontro de Educação Continuada para Cirurgiões Dentistas das unidades do Programa IST/AIDS do Município de São Paulo sobre o tema “Lipoatrofia facial”, para orientar os profissionais da rede a identificarem e diagnosticarem pacientes com essa doença, na tentativa de minimizar seus efeitos e restabelecer as funções estética, fonética e mastigatória e facial.
  3. Encontro de Educação Continuada para Cirurgiões Dentistas das unidades do Programa IST/AIDS do Município de São Paulo sobre o tema “Reabilitações em Dentística, função estética e longevidade. Tendências, materiais e tecnologias”, ministrado pela Profa. Dra. Cintia H. C. Saraceni (2019).
  4. Encontro de Educação Continuada para Cirurgiões Dentistas das unidades do Programa IST/AIDS do Município de São Paulo sobre tema “Cirurgia Atraumática para o Cirurgião Dentista: Dicas, Técnicas e Complicações Cirúrgicas”, ministrado pelo Prof. Dr. Gustavo Mota, egresso do PPGO em Odontologia da UNIP (2019).
  5. Encontro de Educação Continuada. Tema “Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST): do diagnóstico às condutas terapêuticas preconizadas para cada caso”, ministrado pelo Prof. Dr. Elcio M. Giovani (2019).
  6. Capacitação de profissionais do eixo sul-sul: Em 2018, realizou-se com o apoio do  CEAPE - Centro de Estudos e Atendimento a Pacientes Especiais – UNIP um evento de capacitação e formação de multiplicadores para países latino-americanos no atendimento a Pacientes com Necessidades Especiais. Participaram desse evento cirurgiões dentistas do Chile, Equador, Peru e Bolívia. Participaram dessa atividade, além do Prof. Elcio M. Giovani, a Profa. Ruth A. Merlin, oriunda do Peru, egressa do nível de doutorado e que atua como professora do CEAPE-UNIP e no Grupo de Pesquisa “Atendimento a Pacientes Especiais”. Em maio de 2019, ocorreu o segundo encontro nos mesmos moldes.

Interface com a Educação Básica PIBIC/EM

Durante o quadriênio, foram concedidas à UNIP e ao Programa de Pós-Graduação em Odontologia duas bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio, PIBIC/EM, sob a orientação da Profa. Cristina F. Ortolani, resultados das ações sociais já desenvolvidas por essa docente e seus orientados.

As escolas participantes foram: Escola Estadual Alexandre de Gusmão e a Escola Estadual Aparecida Rahal e as pesquisas foram:

  • Avaliação do conhecimento de professoras e cuidadoras de escolares acerca de procedimentos ante traumas orais.
  • Análise do conhecimento de pais de alunos do ensino fundamental quanto às práticas em saúde bucal.

Iniciado em 2018, o projeto Conhecendo e Cuidando dos Dentes teve continuidade em 2019, em escolas públicas e particulares da Zona Leste de São Paulo e inscritas na Diretoria de Ensino Leste 1, com vistas à capacitação de professores na área de saúde bucal; orientação de alunos e pais quanto à saúde bucal e relação entre doenças de ordem geral e o desenvolvimento facial. O projeto, coordenado pela Profa. Cristina L. F. Ortolani, contou com a participação ativa de alunos do Programa. Como meio de aprendizado e divulgação tem sido utilizada a mídia impressa, como livros paradidáticos e impressos para leitura, além de recursos de informática (vídeos, apresentação em multimídia e sites relacionados).

Impacto econômico, social e cultural do Programa

Uma das vertentes de ação do PPGO são os projetos de forte impacto socioeconômico e cultural. Os projetos são desenvolvidos em parcerias com órgãos públicos, sociedades de pais, escolas públicas, terceiro setor, e envolvem desde a assistência a populações com necessidades especiais, desenvolvimento de protocolos de atendimento, capacitação profissional, até inovação tecnológica para diminuição dos custos de reabilitação. Seguem os principais projetos desenvolvidos pelos professores do PPGO no quadriênio:

Projeto Saúde Bucal de Crianças com Microcefalia Decorrente da Síndrome Congênita do Zika

Sob a coordenação da Profa. Cristina Ortolani Feijó e seus orientandos, o PPGO oferece assistência a crianças com microcefalia decorrente da Síndrome Congênita de Zika em cinco Estados do Nordeste, em parceria com as Associações de Pais: AFAEAL (Associação Família de Anjos de Alagoas), Associação Filhos de Benção (Ceará), AME Microcefalia (Rio Grande do Norte), Associação de Pais de Anjos da Bahia (APAB) e Associação Mães de Anjos da Paraíba (AMAP). No ano de 2019, foram realizados oito encontros, com viagens financiadas pela Vice-Reitoria Pós-Graduação e Pesquisa. As visitas incluíram o levantamento da saúde bucal e o atendimento às crianças, com a doação de aparelhos ortodônticos para facilitar a deglutição e respiração, atos limitados pela doença. Além dos atendimentos, foram ministradas palestras para os pais e cuidadores sobre saúde bucal e métodos de escovação adaptados às crianças. Como medida educativa, foi desenvolvida uma cartilha de higiene bucal com versões impressa e digital com acessibilidade, já que muitas mães são analfabetas. A ação também gerou pesquisa de discente de doutorado sob o tema “Levantamento da situação odontológica de crianças acometidas pela microcefalia decorrente da Síndrome Congênita do Zika”. O trabalho estudará as características bucais dos acometidos pela microcefalia, com o intuito de entender quais suas possíveis implicações odontológicas, para estabelecer diretrizes de tratamento especializado. A Profa. Cristina participou ainda de Audiência Pública da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que versou sobre o tema “Aprendendo com a microcefalia, superando desafios e preconceitos”, na qual foram apresentados os resultados das pesquisas e proposto um protocolo de atendimento. Os resultados parciais das pesquisas em andamento geraram entrevistas da referida professora para jornal e televisão. Essa ação, em 2019, também envolveu o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Patologia Ambiental e Experimental da UNIP que participa do projeto: “Estimulação psicomotora no desenvolvimento neuropsicomotor de crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus”. O estudo propõe a criação de um Protocolo de Estimulação Psicomotora para crianças com a Síndrome. Para o protocolo será criado um aplicativo de celular com vídeos e instruções de exercícios adaptados das diversas técnicas de Estimulação Psicomotoras já utilizadas em âmbito terapêutico.

Reabilitação de Pacientes com Deformidades Bucomaxilofaciais Decorrentes de Câncer Bucal - Parceria com o Terceiro Setor: OSCIP - Instituto Mais Identidade

Para possibilitar a realização de trabalhos assistenciais e científicos em parceria entre a UNIP e a Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço da UNIFESP, na área de reabilitação bucomaxilofacial, foi fundada a Organização de Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Instituto Mais Identidade. Presidido pelo Prof. Luciano Dib, o Instituto é uma entidade sem fins lucrativos que se dedica ao atendimento de pacientes portadores de deformidades faciais em parceria com a UNIP, com a participação de discentes e aplicação das técnicas resultantes das pesquisas desenvolvidas no PPGO. As atividades representam forte impacto social, tanto no atendimento de pacientes portadores de deformidades que são reintegrados na sociedade, como na formação de profissionais especializados no setor, além de atividades preventivas na comunidade. As significativas doações recebidas em 2018 e 2019, permitiram a montagem de um novo laboratório de tecnologia digital nas instalações das clínicas odontológicas da UNIP. O acordo de cooperação com a UNIP previu que a Universidade seria responsável pelas obras de adaptação do espaço físico, bem como o custeio para o funcionamento do Mais Identidade e atendimento de pacientes. O laboratório iniciou as atividades em 2020. A parceria é algo inédito dentro da estrutura acadêmica e faz da UNIP uma “incubadora” do Instituto, que poderá utilizar os meios de captação para buscar novos parceiros e seguir com suas atividades.  A parceria PPGO-Instituto Mais Identidade já beneficia inúmeros pacientes, por meio de proposta de protocolos terapêuticos, inovação tecnológica e redução dos custos de confecção de próteses faciais.  

Diagnóstico e Tratamento de Pacientes com HIV/AIDS em Parceria com o Programa IST/AIDS do Município de São Paulo e Terceiro Setor

Participação do Prof. Elcio Giovani como Assessor da Cordenadora do Programa IST/AIDS do Município de São Paulo, na área da Saúde Bucal. Parceria realizada pela Organização Panamericana de Saúde juntamente com a Organização Mundial da Saúde e o Programa IST/AIDS do Município de São Paulo, para implementação do programa de Educação Continuada, por meio de cursos/palestras para capacitação e prestação de assessoria aos Cirurgiões Dentistas do referido Programa. Além dos cursos, os pacientes são encaminhados para atendimento no CEAPE-UNIP, onde são realizados diagnóstico clínico associado aos exames laboratoriais e imaginológicos e tratamento. Participam desse projeto alunos da graduação, de IC e da pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado).

Assistência Odontológica aos Pacientes Com HIV/AIDS que Desenvolveram Lipodistrofia/Lipoatrofia Facial, acolhidas na Rede Municipal Especializada Em IST/AIDS do Município de São Paulo

O projeto, coordenado pelo Prof. Elcio Magdalena Giovani, iniciado em 2019 e ainda ativo objetiva resgatar a saúde bucal dos pacientes com lipodistrofia causada pelo vírus HIV e pela HAART (terapia antirretroviral altamente potente), amenizando os efeitos indesejáveis dessa intercorrência e a perda dos elementos dentais. O projeto abrange todos os postos de atendimento das áreas central e periféricas da Cidade de São Paulo. Foram avaliados 2497 pacientes nas 15 unidades que possuem atendimento odontológico da Coordenadoria em IST/Aids do Município de São Paulo e confeccionadas 1592 unidades de próteses total e/ou parcial. Os pacientes tratados neste projeto ainda usufruem da parceria com a ONG VIDA NOVA – Zona Leste, onde têm acesso a atividades físicas.

Hospital dos Rins e Hipertensão da UNIFESP

Atendimento odontológico aos pacientes com insuficiência renal – transplantados renais com o objetivo de promover saúde bucal em todos os níveis e melhorar a qualidade de vida dos mesmos. Manual educativo com alvo específico para essa população está em fase de editoração.

Projetos de Inclusão Social Denominados “Universidade na Comunidade”

Em parceria com o curso de graduação, essa ação visa à inclusão social e cidadania de populações em vulnerabilidade e riscos nas regiões periféricas de São Paulo ou circunvizinhas. O PPGO participa da ação por meio do projeto intitulado “Questionário aplicado no projeto de imersão social ‘Universidade na Comunidade’, de avaliação do grau de conhecimento das doenças sexualmente transmissíveis segundo suas experiências sexuais”. Após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da UNIP, paralelamente à aplicação do questionário, são oferecidas oficinas de educação para trabalhar os assuntos sobre promoção de saúde e melhorias na qualidade de vida. Quando da presença de manifestações orais, a população é encaminhada ao CEAPE- UNIP para diagnóstico e tratamento. Além disso, foram criados uma cartilha educativa e um blog elucidativo para sanar as dúvidas dessa população. Participam do projeto alunos da graduação, de IC e da pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado).

Inserção no Ensino Básico - Projeto Conhecendo e Cuidando dos Dentes

Em cumprimento à responsabilidade social, desde 2014, o PPGO está inserido no ensino básico com o projeto “CONHECENDO E CUIDANDO DOS DENTES”. O projeto, coordenado pela Profa. Cristina Lucia Ortolani Feijó e com participação de discentes do PPGO, foi inicialmente desenvolvido na Escola Estadual Prof. Pedro Voss, situada à Rua José de Magalhães, nº 477, Vila Clementino e contemplou com 400 alunos do ensino fundamental, ciclo I, com idade entre 06 e 12 anos. Como meio de aprendizado e divulgação tem sido utilizada a mídia impressa, como livros paradidáticos e impressos para leitura, além de recursos de informática (vídeos, apresentação em multimídia e sites relacionados), para a capacitação de professores e orientação de alunos e pais quanto à saúde bucal e sua relação com as doenças de ordem geral e o desenvolvimento facial. Dentre todas as atividades realizadas, durante a aula de artes, as crianças desenvolveram o trabalho: “Prevenindo com sustentabilidade”, em que confeccionaram um porta-escovas de dente com material reciclado.

A partir dos dados do questionário para avaliação do conhecimento dos professores sobre Saúde Bucal aplicado nas escolas nas quais se realizaram palestras e atividades, está em andamento um curso MOOC (Massive Open Online Course - Curso Online Aberto e Massivo) sobre “Prevenção em Saúde Bucal” para professores do ensino básico. O conteúdo do curso foi elaborado por alunos de mestrado e doutorado da UNIP, baseado no desenho instrucional realizado pela Profa. Cristina e o desenvolvimento computacional por alunos do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Informática em Saúde da UNIFESP, resultado da parceria entre as instituições. Os alunos das duas instituições participam de reuniões e atividades do Grupo de Pesquisa ‘Informática em Odontologia’ da UNIP, devidamente registrado no CNPq e liderado pela Profa. Cristina.

Outras escolas foram beneficiadas pelo projeto e essa ação gerou a aprovação de duas bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio, PIBIC/EM, sob a orientação da Profa. Cristina Feijó Ortolani.

As escolas participantes são: Escola Estadual Alexandre de Gusmão e a Escola Estadual Apparecida Rahal e as pesquisas em andamento são, respectivamente:

  • Avaliação do conhecimento de professoras e cuidadoras de escolares acerca de procedimentos ante traumas orais.
  • Análise do conhecimento de pais de alunos do ensino fundamental sobre práticas em saúde bucal.