Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação

Interações Midiáticas no Âmbito Público e no Privado

Ementa

Análise da ressignificação dos conceitos de comunidade e formas identitárias moldados pelas mídias na contemporaneidade. Caracterização e análise das novas configurações das esferas pública e privada no contexto da cultura midiática. Ponderações sobre as esferas pública e privada,  a partir das proposições de Hannah Arendt e Jurgen Habermas. Reflexão sobre  o espaço urbano e suas mediações; sobre o conceito de visibilidade, desdobrado nas análises dos processos de representação social, simulações e simulacros, com base em Baudrillard,  e sobre as novas sensibilidades, articulando esta discussão à retomada da reflexão sobre relações comunitárias e as diferentes  lógicas de poder disseminadas na contemporaneidade. 

Bibliografia

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.
ARENDT, Hannah. A Condição Humana. 10.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.
BAITELLO JR., N. A era da iconofagia. São Paulo: Hacker, 2005.
BAITELLO JR., N. (Org.) Os Meios da Incomunicação. São Paulo: Annablume, 2005.
BAUMAN, Z.  Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.
BAUMAN, Z. Comunidade . Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.
BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e Simulação. Lisboa:Relógio D’Agua, 1991.
CHARTIER, Roger. El mundo como representación. Barcelona: Gedisa, 2005.
FERRARA, Lucrecia. Cidade: meio, mídia e mediação. MATRIZes, São Paulo,  v.1, n. 2, p. 39-53, 2008.
FOUCAULT, Michel. A Microfísica do Poder.Rio de Janeiro: Graal, 1979.
HABERMAS, Jurgen. Mudança Estrutural da Esfera Pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro,  1984.
PAIVA, Raquel (Org.) O Retorno da Comunidade. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.