Você está em: Universidade Paulista / Pesquisa / Programa de Incentivo à Publicação / Redação universitária: um estudo linguístico-textual

Programa de Incentivo à Publicação

Obra: Redação universitária: um estudo linguístico-textual
Autor: Inez Sautchuk

Resumo

Redações produzidas por alunos universitários mostram uma superfície textual não só comprometida em nível linguístico, mas também em nível de construção da própria textualidade dos enunciados. O fato interfere diretamente na reconstrução do sentido pelo leitor, uma vez que é a integridade dessa superfície que vai garantir que se atinja a coerência global do texto.
Essa dificuldade ou impossibilidade de o leitor processar semanticamente um texto está diretamente associada ao tipo e à gravidade de ocorrências desorganizadoras do sentido desse texto. Os defeitos de natureza exclusivamente gramatical (aqueles que constituem “desvios” da norma culta) não são por si só, e como se crê tradicionalmente, responsáveis pela má qualidade das redações escolares. A base de uma “desorganização textual” é de natureza sintática, uma vez que a realização linear de qualquer texto se faz mediante a construção de suas frases. E são também de natureza sintática os principais mecanismos responsáveis pela coesão textual, cuja responsabilidade é a de oferecer pistas de leitura ao receptor do texto.

© 1999-2014 - Universidade Paulista - Todos os direitos reservados.